Banda da Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne
Filarmónicas de Alcanena

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

Banda da Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne

A Banda da Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne foi fundada em 1 de maio de 1859. Nos primeiros cinco ou seis anos foi regente Carlos César Pinto que além de farmacêutico era professor do ensino primário. Entre 1866 e 1873 foram regentes o maestro Bruno e mais tarde um filho deste; depois o Padre António do Espírito Santo Ramos, irmão do poeta João de Deus, e o padre José Sebastião Neto, mais tarde D. José III, cardeal patriarca de Lisboa.

De 1873 a 1898 foi regente António dos Santos Silva, pai do então diretor do jornal “A Avezinha” (jornal de Paderne). Em 1898 a Banda conheceu um curto período de inatividade, que viria a repetir-se em 1905. Depois, foi dirigida pelo Padre. João de Sena Neto, sendo o nome alterado para “Sociedade Filarmónica União Restaurada”.

Em 1918 e durante anos em que a Banda atingiu maior projeção, foi dirigida pelo professor Francisco Acácio. Foi ainda nesta época que o nome foi alterado para o atual “Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne”.

Banda da Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne

Banda da Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne

A Banda é hoje regida por Marco António Guerreiro. É composta por 30 executantes amadores e tem a funcionar uma escola de música. No seio da Banda Filarmónica existem vários agrupamentos: orquestra juvenil, grupo coral, bandinha popular e saxyband.