Banda de Alcobaça

Filarmónicas de Alcobaça

História, bandas e atividades no Concelho

  • Banda de Alcobaça
  • Banda Filarmónica Turquelense
  • Banda Sinfónica de Alcobaça
  • Sociedade Filarmónica Maiorguense
  • Sociedade Filarmónica Vestiarense
Banda de Alcobaça

A Banda de Alcobaça (BA) teve a sua origem num agrupamento musical composto apenas por instrumentos de metal, a Fanfarra Alcobacense, que existiu de 1900 a 1912 e se extinguiu pouco tempo antes da fundação da Banda. Alcançou um alto nível artístico que lhe valeu o honroso título de Real Fanfarra Alcobacense, concedido pelo rei D. Carlos I e pela rainha Dona Amélia. Fundada em 19 de março de 1920, a BA levou, durante 40 anos, a sua música a inúmeras localidades do território português.

Após um interregno na sua atividade, ressurgiu em 1985, já com uma vertente estilística diferenciadora, mais próxima de uma orquestra de sopros ou mesmo de uma banda sinfónica do que de uma banda filarmónica tradicional. Em 2000, a BA gravou o seu primeiro CD durante as comemorações dos 80 anos, onde se incluem obras de autores consagrados, mas raramente tocados por bandas, como Astor Piazzolla e Gustav Host, e de novos compositores, como Jan Van der Roost e Johan de Meij.

Em 2003, foi convidada para participar numa colectânea das melhores bandas do distrito de Leiria, onde interpretou a “Gala Fanfare” de Philip Sparke e a “Candide” de Leonard Bernstein. Já em 2004, acompanhou, num concerto ao vivo, o grupo pop “The Gift”, no tema “Guess Why” que, posteriormente, gravou para o disco “AM-FM” do referido grupo. A partir de 2006 iniciou as participações no Concurso bienal de Bandas promovido pelo Ateneu Artístico Vilafranquense, concorrendo na 1ª categoria logo na edição inicial. Nas 2ª e 3ª edições, ocorridas em 2008 e 2010, concorreu na 2ª categoria, classificando-se em 1º lugar em 2010. Na última edição do concurso, em 2012, ficou em 2º lugar na 1ª categoria-prestação sinfónica.

Ao longo de 2010, a BA comemorou os 90 anos voltando a gravar um disco com algumas das obras mais emblemáticas que tem executado. A qualidade musical atingida e a constante procura de repertório novo e desafiante, longe da sonoridade filarmónica tradicional, culmina na utilização de cordas na sua formação e na alteração da sua denominação para Banda Sinfónica de Alcobaça. Já com esta denominação participou, no Concurso Internacional de Bandas de Música Cidade de Valência, e nas últimas três edições do Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça.

BA

Banda de Alcobaça

Banda de Alcobaça

Sociedade Filarmónica Maiorguense

No inicio da década de 1880, a exemplo do que se passou noutras zonas do país, um grupo de maiorguenses criou uma banda filarmónica. Criaram a coletividade, numa sede própria, tendo posteriormente contratado como professor de música, o Capitão Canário, que viria a ser o primeiro maestro da banda. A primeira apresentação ao público terá ocorrido no 1.º dia de 1884. Apenas chegaram às mãos da direção uns estatutos aprovados no Governo Civil de Leiria, em 09 de abril de 1943. A SFM é Instituição de Utilidade Pública, e possui a medalha de prata da região de turismo de Leiria, entre vários outros galardões.

Em 1985 a banda teve a sua primeira deslocação ao estrangeiro, Sul de França (Cogolin), tendo voltado à mesma região em 1987 e 1998. Deslocou-se a Paris em 1998 para um festival internacional, e em 2001 esteve num festival Internacional de bandas em Diepenheim – Holanda.

A Banda já participou em mais de 4.500 eventos musicais por todo o país e estrangeiro, festas, romarias, missas, procissões, concertos, touradas e festivais de música. Oriundos das fileiras da Banda, ao longo dos tempos, saíram vários músicos que se tornaram profissionais ou fazem carreira musical. Atualmente a banda é composta por cerca de 40 elementos, sendo que uma grande maioria tem menos de 20 anos. Com a Escola de Música a funcionar em pleno, professores de mérito reconhecido e com o projeto dos notitas saltitantes (música para crianças a partir dos 3 até aos 8 anos). A S.F.M. possui instalações próprias onde a Escola de Música e a Banda Filarmónica funcionam desde 1995. Em 2003, foi pela primeira vez utilizado o grande Salão Polivalente do Centro Cultural. Desde 2007, Luís Ferreira é o seu maestro.

Em 2014, a Filarmónica da Maiorga homenageou o maestro Serafim Chamusca, que esteve em Alcobaça entre 1964 e 1967, foi Maestro da Banda da Maiorga e professor de música da Escola Técnica de Alcobaça. Apesar da sua curta passagem pela Maiorga, é considerado um dos mais importantes elementos no desenvolvimento musical da Banda Filarmónica Maiorguense e também da música no concelho de Alcobaça. Com uma vida dedicada à música filarmónica, este Maestro deixou um vasto conjunto de composições e arranjos neste tipo de música. A homenagem contou com a presença do secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, e do secretário de Estado do Orçamento, Hélder Reis, um maiorguense, que enalteceu a figura do maestro.

“Estamos a fazer a homenagem ao maestro Serafim Chamusca, e o objetivo é realçar a cultura musical e a importância das bandas filarmónicas, que têm desenvolvido um trabalho local de imensa importância cívica. Realçá-lo é o que devemos fazer e é isso que estamos hoje aqui a fazer”, disse o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier Por seu turno, Hélder Reis, secretário de Estado do Orçamento, recordou ter feito a sua formação musical, entre os 6 e os 18 anos, na banda da Maiorga.

“Não tive o prazer de conhecer o maestro, que morreu no ano em que eu nasci. Quando cheguei à banda, ouvi falar nele. Fiz a minha formação musical na Sociedade Maiorguense, estudei em Alcobaça, dou valor a essa minha experiência e ao trabalho que o governo tem vindo a fazer em matéria de reconhecimento das Bandas Filarmónicas, tendo decretado o dia 1 de setembro como o dia das Bandas Filarmónicas”, disse.

SFM

Sociedade Filarmónica Maiorguense, de Alcobaça

Sociedade Filarmónica Maiorguense, de Alcobaça

Sociedade Filarmónica Turquelense

A Sociedade Filarmónica Turquelense é uma coletividade de natureza cultural e filarmónica sediada na “Casa da Música”, Rua do Outão, n. 20 2460-882 Turquel – Alcobaça.

Banda Filarmónica Turquelense

Banda Filarmónica Turquelense

Sociedade Filarmónica Vestiariense “Monsenhor José Cacella”

A Sociedade Filarmónica Vestiariense “Monsenhor José Cacella”, sediada na freguesia da Vestiaria, concelho de Alcobaça, é uma associação de natureza artística, educativa e recreativa, constituída a 1 de janeiro de 1906.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *