Igreja de Nossa Senhora da Piedade, Merceana
Órgãos de tubos do concelho de Alenquer [3]

De acordo com as informações disponíveis, existem órgãos de tubos nas seguintes igrejas do Concelho:

Igreja de Nossa Senhora da Piedade da Merceana

Igreja de Nossa Senhora da Piedade, Merceana

Igreja de Nossa Senhora da Piedade da Merceana

A Igreja de Nossa Senhora da Piedade da Merceana tem a sua origem num culto pré-cristão do início do século XIV. No século XV era já um importante centro de peregrinação. A velha capela seria substituída por uma grande igreja mandada edificada pela Rainha D. Leonor em inícios do século XVI. Desta construção resta a definição do espaço interior, o arco do cruzeiro e as duas arcadas que separam as três naves.

Terminada a construção da igreja primitiva, foi construído o primeiro altar-mor em talha dourada. A capela-mor foi revestida de azulejo tipo tapete. No século XVIII, foram edificadas a primeira torre, a fachada principal com galilé de três arcos frontais e foram acrescentados o celeiro e a sala de sessões. Foi colocado o coro com um pequeno órgão de tubos. Já no século XX transformou-se o velho celeiro em batistério onde se pode encontrar a pia batismal e um “S. João Baptista” em bronze.

Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres de Aldeia Galega da Merceana

[ Igreja Paroquial ]

Igreja Matriz de Aldeia Galega da Merceana

Igreja de Aldeia Galega da Merceana

A igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, de Aldeia Galega de Merceana, revela, hoje, na sua estrutura, as muitas campanhas de obras de que foi alvo, desde o século XVI até aos nossos dias. O atual portal principal, manuelino, a par da abóbada da capela lateral ou da inscrição renascentista da pia batismal, fazem recuar o templo primitivo ao século XVI, e a uma data anterior à de 1556, que se encontra na lápide funerária da referida capela.

É muito provável que, no século XVII, tenha havido nova intervenção, a que se sucedeu uma outra, na primeira metade do século XVIII, pois os azulejos da capela-mor foram executados nesta época, tal como outros elementos joaninos que se conservam. (Ler MAIS.)

Fonte: DGPC, Rosário Carvalho.

Órgão de armário

Órgão da Igreja de Aldeia Galega da Merceana

Órgão da Igreja de Aldeia Galega da Merceana

Igreja Matriz de Santa Quitéria de Meca

[ Igreja Paroquial . Basílica ]

Igreja Matriz de Santa Quitéria de Meca

Igreja Matriz de Santa Quitéria de Meca

A igreja de Santa Quitéria de Meca, obra do último quartel do século XVIII, ergue-se no seio da malha urbana da vila, mas beneficia de um amplo adro fronteiro, onde se realizam as festas e bênçãos. O culto a Santa Quitéria (invocada contra a raiva e a loucura) parece ser bastante antigo, uma vez que, de acordo com a lenda, a sua imagem, com poderes milagrosos, apareceu num espinheiro da Quinta de São Brás, perto de Meca, em 1238. O templo que hoje conhecemos deverá ter sido erguido no mesmo local da antiga ermida, onde se venerava a referida imagem. A iniciativa da sua construção deve-se à confraria de Santa Quitéria, que beneficiou da proteção da rainha D. Maria I. (Ler MAIS)

DGPC, Rosário Carvalho

No coro alto, sobre a entrada, possui um órgão da autoria de António Xavier Machado e Cerveira, opus 82, executado em 1816.

Coro alto

Órgão histórico Machado da igreja de Santa Quitéria de Meca, foto Samuel Vieira, 2021

Órgão histórico Machado da igreja de Santa Quitéria de Meca, foto Samuel Vieira, 2021

Perspetiva frontal

Órgão histórico Machado da igreja de Santa Quitéria de Meca

Órgão histórico Machado da igreja de Santa Quitéria de Meca, foto Samuel Vieira, 2021

Perspetiva lateral

Órgão histórico Machado da igreja de Santa Quitéria de Meca, foto Samuel Vieira, 2021

Órgão histórico Machado da igreja de Santa Quitéria de Meca, foto Samuel Vieira, 2021

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *