Maria José Valério, cantora, da Amadora
Músicos do Concelho da Amadora

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

Elsa Saque

Elsa Saque nasceu na Amadora em 1946. Iniciou os estudos de Piano na Academia de Amadores de Música e de Canto no Conservatório Nacional, com Arminda Correia e Francine Benoit, prosseguindo mais tarde a sua formação artística na Companhia Portuguesa de Ópera, do Teatro da Trindade, com Tomás Alcaide e Giovanni Voyer.

Posteriormente, como bolseira do Instituto de Alta Cultura, aperfeiçoou-se em Palermo e Florença (Itália), com Gino Bechi. Em 1963, fez a sua estreia em ópera, na Companhia Portuguesa de Ópera do Teatro da Trindade, onde permaneceu até 1975.

Participou nos Festivais de Música de Figueira da Foz, Fundação Calouste Gulbenkian, Capuchos, Leiria, Algarve, Coimbra, Póvoa de Varzim, Açores, Costa do Estoril, Almada, Inatel e nos anos de 1989, 1990, 1993, 1995 e 1997, nos Festivais Internacionais de Música de Macau. Ainda em Macau, em Março de 1999, foi a artista convidada para a inauguração do Centro Cultural de Macau, acompanhada pela Orquestra Sinfónica de Pequim.

No campo operístico, Elsa Saque interpretou mais de 40 papeis principais, das óperas do repertório clássico. Foi cantora residente do Teatro Nacional de São Carlos, desde 1975 até à extinção deste, como EP, em 1992.

Leia AQUI a biografia completa.

Elsa Saque

Elsa Saque, cantora lírica, da Amadora

Elsa Saque, cantora lírica, da Amadora

HISTÓRIA DA MÚSICA

Maria José Valério

Maria José Valério (Amadora, 6 de maio de 1933 – Lisboa, 03 de março de 2021) foi uma cantora portuguesa. Começou a cantar em 1950, no Liceu D. João de Castro onde era colega da atriz Lurdes Norberto. Frequentou o Centro de Preparação de Artistas da Rádio, na então Emissora Nacional, ficando a fazer parte do elenco.

Estreou-se em 1952 na Emissora Nacional. Era sobrinha do maestro Frederico Valério, de quem gravou muitas canções.

O seu nome foi ganhando projeção com o sucesso de temas como O Polícia Sinaleiro e ao atuar, por exemplo, no programa Serões para Trabalhadores ao lado de nomes como Rui de Mascarenhas, Gina Maria ou Paula Ribas.

O seu maior sucesso foi “Menina dos Telefones”, de 1962, da autoria de Manuel Paião e Eduardo Damas.

Entre finais de 1972 e meados de 1973, Maria José Valério fez uma temporada no Brasil.

Presença regular na televisão, Maria José Valério tornou-se mais conhecida das novas gerações por ser a intérprete da “Marcha do Sporting”, o Hino do Sporting Clube de Portugal. O tema foi reeditado em single quando o Sporting conquistou o Campeonato de Portugal de futebol de primeira divisão 1999/2000, tendo chegado ao primeiro lugar na tabela nacional de vendas.

Leia AQUI a biografia completa.

Maria José Valério

Maria José Valério, cantora, da Amadora

Maria José Valério, cantora, da Amadora