Músicos naturais do Concelho de Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo é uma cidade açoriana localizada na costa sul da ilha Terceira, com cerca de 10800 habitantes na sua zona central e 21300 habitantes na área urbana, sede de um município com 239 km² de área e 35402 habitantes, subdividido em 19 freguesias.

O Musorbis, em desenvolvimento, tem como objetivo aproximar dos munícipes os músicos e o património musical do Concelho.

Carlos Alberto Moniz

Carlos Alberto Moniz, cantautor

Carlos Alberto Moniz, cantautor

Miguel Maduro-Dias

Miguel Maduro Dias, baixo-barítono, de Angra do Heroísmo

Miguel Maduro Dias, baixo-barítono, de Angra do Heroísmo © Operar|te/NVstudio

Queres destacar-te? Clica AQUI.

Destaca-te no Musorbis

Destaca-te no Musorbis

Miguel Maduro-Dias

Miguel Maduro-Dias, baixo-barítono, natural de Angra do Heroísmo, Ilha Terceira, ingressou, em 2009, no Departamento de Música da EBS Tomás de Borba, com Luísa Alcobia Leal (Canto), Antero Ávila (Composição) e José Sousa (Guitarra). No ano letivo de 2013/14, transferiu-se para Aveiro onde prosseguiu os estudos musicais na Universidade de Aveiro com Isabel Alcobia, com quem completa a Licenciatura e o Mestrado em Ensino de Música, vertente Canto.

Procura diversificar a sua actividade entre o Canto a solo, em ensemble e em coro, destacando-se alguns projectos como: Die Zauberflöte e Don Giovanni de W. A. Mozart; a Matthäuspassion e Johannespassion de J. S. Bach; The Creation de J. Haydn; História Trágico-Marítima de Fernando Lopes-Graça.

Através do workshop Preparing Stage Singing (2016), apresentou-se na Fundação Calouste Gulbenkian no papel de Simone na ópera Gianni Schicchi de G. Puccini. Participou na Berlin Opera Academy 2019, onde preparou o papel de Bartolo na ópera Le nozze di Figaro de W. A. Mozart, que já havia interpretado (também como Antonio) no Festival Zêzere Arts 2018. Em colaboração com a all’Opera, apresentou-se como Norton na ópera La cambiale di matrimonio de G. Rossini (2019) e integrou o coro em L’Elisir d’amore de G. Donizetti (2019). É membro fundador e residente da companhia Operar|te desde 2019, com a qual já interpretou o papel de Basilio em Il barbiere di Siviglia de G. Rossini.

Estreou, em 2019: o ciclo de canções Frédéric Chopin no Inverno de Maiorca de Miguel Vasconcelos; a ópera Geraldo e Samira de Amílcar Vasques-Dias (Artes à Rua, Évora); e duas óperas de um ato de Marco Benetti e Nuno Costa em La Biennale di Venezia 2019.

Nos XXVIII Cursos Internacionais de Música da Casa de Mateus, teve a oportunidade de trabalhar com María Cristina Kiehr. Participa também em várias classes de aperfeiçoamento com Pierre Mak, Susan Waters, João Paulo Santos, Helen Lawson e Ulrike Sonntag.

Além de ter interpretado papéis de Teatro Musical, partilha um gosto pelo canto coral, tendo já sido membro do Coro Gulbenkian, e membro fundador dos Moços do Coro e da associação homónima, na qual partilha a direção com Nuno Miguel de Almeida, maestro do ensemble.

HISTÓRIA DA MÚSICA

Pe. Tomás Borba

Tomás Borga, pedagogo e musicógrafo

Tomás Borga, pedagogo e musicógrafo