Pedro Mendes, cantor, de Avis
Músicos naturais do Concelho de Avis

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

Pedro Mendes

Pedro Mendes é um jovem cantor e professor, natural de Avis, distrito de Portalegre, Alentejo. Apresentou em 2020 o seu primeiro single: “Só te sei Amar”. Este single antecipa o seu primeiro disco, “Voltar”, a ser editado em 2021. Em entrevista a Infocul, a 22 de dezembro de 2020, afirmou:

A minha mãe costuma dizer que eu comecei primeiro a cantar do que a falar (corretamente). Como fui sempre muito acelerado (hiperativo), ela conta que eu dizia tudo tão rápido que, por vezes, mais parecia uma cantiga. Mas, fora de brincadeiras… cantar, cantar devia ter cerca de 4 anos. Fi-lo numa festa de aniversário da minha irmã mais velha. Lembro-me porque ficou gravada na memória a expressão na cara das pessoas à minha volta. Certamente, porque deviam estar a achar piada àquela “amostra” de gente. Mas sei que gostei daquela sensação e daí para a frente sempre que surgiam oportunidades, não me fazia rogado.

À questão “O Cante foi a primeira expressão musical com a qual teve contacto?”, Pedro Mendes respondeu:

Não, por acaso não foi. Mas, certamente, deve ter sido música popular portuguesa, pois era aquilo que os meus pais e os meus avós mais ouviam. O Cante é mais característico do Baixo Alentejo. O Alentejo tem a particularidade de ser muito grande e rico a nível cultural. Na minha zona, Alto Alentejo, o tipo de canção característico, culturalmente, são as “Modas de Saias”. Lembro-me de ser miúdo e quando havia, esporadicamente, aquelas festas dos grupos folclóricos e etnográficos, escutar a forma como cantavam, com muita atenção. O sentimento e a forma como expressavam as palavras cativava e prendia-me a atenção.

Pedro Mendes

Pedro Mendes, cantor, de Avis

Pedro Mendes, cantor, de Avis

Vitorino Matono

Vitorino Matono, acordeonista, de Avis

Vitorino Matono, acordeonista, de Avis

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *