Banda Filarmónica do CCMB

Bandas filarmónicas no Concelho de Bombarral

História e tradições filarmónicas

[ No que se refere às filarmónicas, o projeto Musorbis está apenas a começar, sendo previsível que até ao final do ano todas as bandas possam estar na plataforma. O processo pode ser acelerado com a cooperação dos interessados no que se refere a historiais e fotografias em falta. ]

Banda de Música do CCMB

A Banda de Música do CCMB conta com cerca de 58 elementos e desde abril de 2018 tem como seu diretor artístico e maestro titular, Élio Leal. Em 1979 nasceu o Círculo de Cultura Musical Bombarralense (CCMB), constituído por um grupo de músicos e antigos executantes que se encontravam dispersos pelo concelho do Bombarral e que formaram uma banda filarmónica. O CCMB, enquanto associação de utilidade pública sem fins lucrativos, constitui-se como uma referência regional no contributo para o ensino das artes e no reforço da cidadania participativa. A associação tem sabido ao longo dos anos diversificar as suas atividades, indo ao encontro dos desejos e das necessidades da população, reunindo no mesmo espaço físico diversos grupos instrumentais, corais, uma escola de música e dança, um polo do Conservatório das Caldas da Rainha e um núcleo museológico. CCMB movimenta semanalmente cerca de 400 famílias.

Ao longo da sua existência, a banda foi dirigida pelos maestros Manuel Jerónimo, Edmundo Barrela, António Pedro dos Santos, José Manuel Borges Monteiro, João Alberto Menezes dos Santos, Carlos António Moreira Serra, Samuel Filipe Pascoal, José António Santos, Vítor Feitor, Pedro Florindo e Élio Anes Leal.

Com um reportório muito diversificado, a banda apresenta-se em todo o tipo de eventos: concertos, arruadas, festas populares e religiosas, encontros de bandas, concursos. No ano 2000, foi uma das quatro bandas nacionais convidadas a participar nas comemorações dos 500 anos da descoberta do Brasil, tendo atuado na Torre de Belém e no Parque das Nações (Lisboa). Como forma de enriquecimento cultural e social, em outubro de 2004 a banda deslocou-se à ilha de S. Miguel (Açores) a fim de participar nas festividades locais no âmbito de um intercâmbio realizado com a Banda Filarmónica Lira do Rosário. Na passagem do ano 2005 para 2006, participou na Gala Final do programa televisivo “1ª Companhia” da TVI. Somam-se ainda duas participações no prestigiado Concurso de Bandas do Ateneu Artístico Vilafranquense, respetivamente em 2006 e 2014.

Em setembro de 2015, realizou um novo intercâmbio desta vez com a Orquestra Volvic Enharmonie (França), concretizando assim a sua primeira internacionalização. No âmbito do seu tradicional concerto de Natal, a banda atuou com Sissi Martins, Rúben Madureira e FF (Fernando Fernandes). A Banda do CCMB conta com diversos registos discográficos: a sua primeira gravação data de 1986, onde, em colaboração com o Grupo Coral da Rádio Renascença, participou na gravação de um disco intitulado “Música e Canto no Bombarral”. Em 2003, gravou o seu primeiro álbum intitulado “Antes da Prata” e em 2006 participou na gravação de um CD duplo com o nome “Novos Palcos”. Em 2019, participou na gravação de mais um CD que envolveu todos os agrupamentos musicais da associação, desta vez no âmbito do 40º Aniversário do CCMB.

Banda Filarmónica do CCMB

Banda Filarmónica do CCMB

Banda Filarmónica do CCMB