Cancioneiro do Natal Português de Azinhal Abelho
Músicos naturais do Concelho de Borba

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

  • Joaquim Azinhal Abelho (folclorista, 1911-1979)
Cancioneiro do Natal Português de Azinhal Abelho

Cancioneiro do Natal Português de Azinhal Abelho

Joaquim Azinhal Abelho nasceu na freguesia da Orada, concelho de Borba a 13 de abril de 1911. Filho de pais lavradores, viveu a infância no monte do Rossio, na Orada. Fez o exame da 4ª classe na sua terra Natal. O liceu fê-lo em Estremoz, partindo depois para Lisboa onde se licenciou em Filologia Românica na Universidade de Letras de Lisboa. Depois de ter passado brevemente pelo ensino, dedicou-se quase exclusivamente à atividade literária.

Foi grande estudioso e pesquisador de tema etnográfico, principalmente os ligados ao Alentejo. A sua paixão pelo teatro levou-o a dirigir o Teatro da Trindade, e a realizar diversos documentários cinematográficos. Foi compilador das Cartas de Florbela Espanca. Faleceu em Lisboa a 21 de Janeiro de 1979, mas veio a ser enterrado no cemitério de Nossa Senhora da Orada concelho de Borba. Em sua homenagem, Borba tem o Pólo Museológico Azinhal Abelho.

Entre muitas obras de poesia, escreveu: Canto Chão, (1942); Os Anjos Cantam o Fado, (1961); Cancioneiro do Natal Português, (antologia, 1964);  Cancioneiro do Vinho Português, (1978). Escreveu também diversas obras em prosa.

BANDAS FILARMÓNICAS

Banda Filarmónica do Centro Cultural de Borba

O Centro Cultural de Borba foi fundado a 1 de Julho de 1978, tendo como objetivos promover e incentivar atividades culturais, sociais e desportivas. Em 1981 foi reestruturada a Banda Filarmónica com alguns elementos da Banda 1º Dezembro, fundada em 1950 e que findou em 1957, sob a regência do maestro Fonte Santa, por falta de meios de subsistência. A partir de 1997, com o entusiasmo de um dos músicos da Filarmónica ter assumido a posição de regente, e com o empenho e dedicação de todos: músicos – maestro – direção, a Banda do Centro Cultural de Borba tornou hoje um símbolo da cultura do Concelho.

Pela sua Escola de Música já passaram ao longo do últimos anos, algumas centenas de jovens da vila de Borba. A Escola de Música está a funcionar em pleno, o que tem permitido aumentar o número de músicos instrumentistas da Banda, composta por 50 elementos, sendo 90% jovens com idades compreendidas entre os 7 e os 34 anos. O atual maestro, José Francisco Pombeiro Andrade, é também professor da Escola de Música. Em 2003, a Banda gravou o CD “Lembranças”. Em 2005 actou em direto no programa televisivo SIC – 10 Horas.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *