Cancioneiro do Natal Português de Azinhal Abelho
Músicos naturais do Concelho de Borba

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

  • Joaquim Azinhal Abelho (folclorista, 1911-1979)
Cancioneiro do Natal Português de Azinhal Abelho

Cancioneiro do Natal Português de Azinhal Abelho

Joaquim Azinhal Abelho nasceu na freguesia da Orada, concelho de Borba a 13 de abril de 1911. Filho de pais lavradores, viveu a infância no monte do Rossio, na Orada. Fez o exame da 4ª classe na sua terra Natal. O liceu fê-lo em Estremoz, partindo depois para Lisboa onde se licenciou em Filologia Românica na Universidade de Letras de Lisboa. Depois de ter passado brevemente pelo ensino, dedicou-se quase exclusivamente à atividade literária.

Foi grande estudioso e pesquisador de tema etnográfico, principalmente os ligados ao Alentejo. A sua paixão pelo teatro levou-o a dirigir o Teatro da Trindade, e a realizar diversos documentários cinematográficos. Foi compilador das Cartas de Florbela Espanca. Faleceu em Lisboa a 21 de Janeiro de 1979, mas veio a ser enterrado no cemitério de Nossa Senhora da Orada concelho de Borba. Em sua homenagem, Borba tem o Pólo Museológico Azinhal Abelho.

Entre muitas obras de poesia, escreveu: Canto Chão, (1942); Os Anjos Cantam o Fado, (1961); Cancioneiro do Natal Português, (antologia, 1964);  Cancioneiro do Vinho Português, (1978). Escreveu também diversas obras em prosa.