Banda de Música da Sociedade Musical Lanhelense
Filarmónicas de Caminha

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

  • Banda de Música da Sociedade Musical Lanhelense
  • Banda Filarmónica de Caminha
Banda de Música da Sociedade Musical Lanhelense

A Banda Musical de Lanhelas foi fundada a 1 de janeiro de 1850. Está sediada na Rua João Costa Silva, 4910-201 Lanhelas.

Banda de Música da Sociedade Musical Lanhelense

Banda de Música da Sociedade Musical Lanhelense

Banda Filarmónica de Caminha

Denominada no início, Banda Típica da Casa do Povo do Vale do Coura, a Banda Filarmónica de Caminha foi fundada em 1978 pela Direcção daquela casa, por sugestão do Maestro António Vitorino de Almeida, utilizando, inicialmente, os instrumentos da extinta Banda de Música da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários.

Foi seu Maestro Miguel de Oliveira, tendo a Banda efetuado a primeira atuação em 24 de fevereiro de 1979. Desde então participou em vários encontros de bandas de música e outros eventos. Em 1979 participou nas filmagens do filme “A Culpa” e efetuou a primeira deslocação a Espanha e repetida em 1993. Em 1983 fez a primeira gravação em cassete e, em 1984, participou nos preparativos para a criação da Federação Portuguesa de Bandas Músicas Civis e, cm 1987, na legalização da referida Federação.

Em 1985, foi extinta a Junta Central das Casas do Povo, baixando assim o suporte financeiro pelo, que, a partir de 1987, a Banda Típica sofreu momentos angustiantes. Como no final de 1992 já não havia possibilidades de continuar, a Banda foi integrada na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, alterando o seu nome para Filarmónica de Caminha.

A partir de 1984/85, devido ao falecimento do Maestro Miguel Oliveira, passou a reger a Banda o Maestro José Pedro Martins Coelho, substituído em 1986 por João Elias Domingues Franco que em 2006 era maestro. Em 1980 foi fundada uma Escola de Música que garante a continuidade da Banda.

Em 27 de junho de 2021, não tinha página no Facebook nem se encontram referências sobre a sua atividade na internet, o que deixa dúvidas sobre se está ativa.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *