Banda Filarmónica Cidade de Castelo Branco
Filarmónicas de Castelo Branco

Bandas de música, história e atividades no Concelho

Banda Filarmónica Cidade Castelo Branco

Fundada em 2005, a Banda Filarmónica Cidade Castelo Branco é um protejo da Associação Cultural e Recreativa “As Palmeiras”, em parceria com a Câmara Municipal e Junta de Freguesia. Tem por objetivo a formação musical de pessoas das várias faixas etárias e colmatar uma lacuna existente na cidade de Castelo Branco na vertente da cultura popular. Robalo Nunes foi o primeiro maestro e impulsionador da banda, desempenhando funções até 2007. A partir dessa data deu lugar ao maestro Carlos Monteiro, que deu início a uma escola de formação musical, juntamente com mais dois colaboradores: Pedro Reis e Jorge Duarte.

Em 2011 a B.F.C.C.B. sofreu alterações a nível de ensino, passando a ter uma escola de música organizada e com funcionamento semanal, tendo como professores: Formação Musical, Ana Leão; Sopro de Madeira, Diana Dias; Sopro de Metais, Tiago Mendes. Vítor Ávila é o Diretor Pedagógico e no cargo de Maestro da Banda. Em 2012, B.F.C.C.B. passa a ter mais docentes para dar resposta ao número de alunos da banda, tendo como docente de Flauta, Elena Santos; Percussão, Filipa Castilho; Nuno Pinheiro em Clarinete/Saxofone e Filipe Vicente em Sopro de Metais.

A 4 de julho de 2013 a banda recebeu novo fardamento, em que as cores predominantes são o vermelho, cinza e preto, cores da Cidade de Castelo Branco. Foi estreado o Hino da Banda composto pelo Maestro Vítor Ávila. A 5 de outubro de 2013, no concerto comemorativo do dia Mundial da Música, a BFCCB homenageou o Comendador Joaquim Morão através de uma Marcha, composta pelo Maestro Vítor Ávila, que recebe o nome de “Homenagem ao Comendador Joaquim Morão”, pelos feitos do comendador a esta banda.

A 5 de abril de 2014 teve a sua primeira apresentação a Orquestra de Sopros e Percussão Jovem da Escola de Música (OSPJ EM BFCCB). Este protejo surgiu para facilitar a passagem dos novos executantes da escola de música para a banda filarmónica. Funciona como patamar intermédio para que a integração final seja feita com maior precisão, fazendo com que os novos executantes se sintam mais confortáveis e enquadrados na Banda.  A Banda fez atações no concelho e cidade de Castelo Branco, o que tem permitido aos músicos adquirir os conhecimentos e a confiança, elementos indispensáveis para a concretização do protejo.

BFCCB

Banda Filarmónica Cidade de Castelo Branco

Banda Filarmónica Cidade de Castelo Branco

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *