Castelo Branco e os seus bombos

Associação Recreativa Cultural Grupo Bombos de Almaceda
Grupos de bombos de Castelo Branco

Zés Pereiras e outos grupos de percussão tradicional no Concelho

Fontes: Fontes: Tocá Rufar, portais municipais, páginas dos grupos

  • Associação Recreativa Cultural Grupo Bombos de Almaceda
  • Grupo de Bombos de Alcains
  • Grupo de Bombos de Lardosa
  • Grupo de Bombos Os Vicentinos (São Vicente da Beira)
  • Grupo de Percussão da Escola Cidade de Castelo Branco
Associação Recreativa Cultural Grupo Bombos de Almaceda

Associação Recreativa Cultural Grupo Bombos de Almaceda

Ernesto Veiga de Oliveira identificou, na década de 1960, tocadores e construtores em Bravães, Fermil de Basto, Passos (Cabeceira de Basto), Tecla (Celorico de Basto), Vila Mou e Vila Franca do Lima (Viana do Castelo), em Ribeira de Frades (Coimbra), Barreira (Condeixa), Gesteira (Soure), em S. Simão (Amarante), Carrazeda de Ansiães (Bragança), Constantim e Duas Igrejas (Miranda do Douro), Relva (Castro Daire) e também em Lavacolhos e na Póvoa de Atalaia (Fundão), Caseirinhos (Pombal) e várias aldeias da serra de Montemuro, além de Água Longa (Paredes de Coura). Armando Leça, antes disso, por seu turno, registou em especial construtores de tambores populares em Fermentões e Airão (Guimarães). No presente existem construtores ativos, documentados, nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Guarda, Coimbra e Castelo Branco. (Bombo a Património, Tocá Rufar)