Monumento a José Afonso em Malpica do Tejo

MÚSICA À VISTA

Sugestões de património edificado

para uma rota musicoturística no Concelho de Castelo Branco

Malpica do Tejo

José Afonso

Monumento a José Afonso em Malpica do Tejo

Monumento a José Afonso em Malpica do Tejo

O monumento a José Afonso na Malpica do Tejo, datado de 2014, é da autoria do escultor Cristiano Ferreira.

Ao lado do Tejo, a Malpica é vizinha de Espanha e foi imortalizada por Zeca Afonso que se inspirou em quatro músicas do cancioneiro local. A mais conhecida é Maria Faia. O músico e compositor visitava com alguma regularidade a Malpica embora não tivesse aqui qualquer relação de parentesco. Nos anos 60 as visitas tornaram-se mais frequentes. Nestas deslocações encontrou no campo grupos de trabalhadores agrícolas em que era usual cantarem a trabalhar.

Zeca Afonso gravou algumas destas músicas e compôs e editou quatro canções: Cantiga da Maria Faia, A moda do Entrudo, Oh que calma vai caindo e Lá vai Jeremias. Com estas músicas Zeca Afonso imortalizou Malpica o que honra os locais e retribuem com uma homenagem que é o Festival Zeca Afonso.

O Festival José Afonso contou com a participação gratuita de músicos que trabalharam com José Afonso. Numa das ruas principais da aldeia há um restaurante com o nome Tasca da Maria Faia e segundo um dos proprietários, José Manuel Galvão, é uma homenagem ao cantor e às mulheres de Malpica. Maria Faia não é o nome de uma mulher. Faia é relativo a trabalho no campo. A música Maria Faia é sobre as campesinas de Malpica. Muitas das pessoas que vão ao restaurante cantam a Maria Faia e quem não sabe tem a letra escrita numa das paredes.