Órgãos de tubos do concelho de Espinho [2 ]

De Espinho temos informação de um órgão moderno alemão da autoria de Georg Jann, na Igreja Matriz, e um órgão histórico na Capela de Santa Maria Maior. De Espinho é natural o organista Daniel Ricardo de Pinho, residente em Regensburg, na Alemanha. Daniel Ricardo de Pinho iniciou os estudos musicais, de forma particular, com a professora Susana Vilar e, mais tarde, ingressou no Conservatório de Música do Porto e frequentou o Curso de Órgão. Tendo concluído a licenciatura na Universidade de Aveiro, ingressou em 2018 no Mestrado em Teoria Musical e Composição na HfKM, sob a orientação de Richard Beyer, apresentando como tema de dissertação “Forma, Estrutura e Estilística na obra para órgão sem cantus firmus de Dietrich Buxtehude”.

Capela de Santa Maria Maior

Capela de Santa Maria Maior

Capela de Santa Maria Maior

Edificada na Rua 8, freguesia de Espinho, foi mandada construir pelo facto da antiga Capela dos Galegos ser pequena e não satisfazer as necessidades espirituais da população. Foi aberta ao culto em 1873. Sofreu ampliações laterais na capela-mor para se obter mais espaço. Os retábulos interpretam motivos tradicionais e existem duas grandes esculturas de S. Francisco e Santa Rita de Cássia que aparentam ser obras setecentistas reformadas. É um local bem conservado e onde existe um grande culto religioso dedicado a Nossa Senhora da Ajuda. Iconograficamente, a Santa está representada por uma mulher de cabelos castanhos compridos, com véu branco transparente e uma coroa sobre a cabeça; veste uma túnica cor-de-rosa e um manto azul sobre o ombro esquerdo. Os pés estão calçados com umas sandálias e pousam sobre uma nuvem branca, que se encontra num barco que se está a afundar. Na mão esquerda, segura o Menino Jesus e, na direita, a ponta de uma corda que lança ao barco.

Fonte: Visit Espinho

Órgão positivo de armário no coro alto

Órgão positivo de armário da Capela de Santa Maria Maior

Órgão positivo da Capela de Santa Maria Maior

No coro alto está localizado um órgão de um teclado manual [ I; (5+6)], de construtor desconhecido, no século XIX,  restaurado pela Oficina e Escola de Organaria em 1993, opus 6.

Igreja Matriz de Espinho

[ Nossa Senhora da Ajuda ]

Igreja Matriz de Espinho

Igreja Matriz de Espinho

Dedicada a Nossa Senhora da Ajuda, o seu projeto deve-se ao arquiteto Adães Bermudes, nos últimos anos da década 20, do século XX. Segue o tipo neo-românico da segunda metade de Oitocentos que, em Portugal, se prolongou. É um templo de vastas dimensões, apresentando grande unidade de estilo. No exterior, destaca-se, dos elementos neo-românicos, uma larga e decorativa torre, que confere certa imponência ao conjunto. O interior dispõe-se numa só nave, antecedida de um átrio. A capela-mor, de forma retangular, é envolvida pelas sacristias. De considerar pelo seu valor artístico, o Cristo Crucificado de madeira polícroma, obra notável do escultor António Teixeira Lopes. Serve-lhe de fundo uma tela, representando as almas do purgatório, assinadas por Joaquim Lopes. As imagens exteriores são em granito e foram esculpidas por António Cardoso. As imagens cimeiras frontais representam, à esquerda, a Fé e, à direita, a Esperança. A Igreja Matriz possui duas imagens da Nossa Senhora da Ajuda, Santa Padroeira; a maior encontra-se no terceiro retábulo do lado do Evangelho e está ladeada pelo Menino Jesus, à esquerda, e pela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, à direita. Na capela -mor também tem uma pequena imagem da Padroeira sobre o trono eucarístico.

No coro alto da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Ajuda, também designada Igreja Matriz de Espinho, encontra um órgão de dois teclados manuais e pedaleira com acoplamentos [ II+P; 20 ] construído em 1990 por Georg Jann, manutenção pela Oficina e Escola de Organaria em 1994, opus 8.

Coro alto

Órgão da Igreja Matriz de Espinho

Órgão da Igreja Matriz de Espinho

Montra

Órgão da Igreja Matriz de Espinho

Órgão da Igreja Matriz de Espinho

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *