MÚSICA À VISTA

A Música nas Artes em Portugal

Pormenores encantadores da Iconografia Musical portuguesa

Esta é uma página em expansão que teve como ponto de partida fotografias e textos da musicóloga Sónia Duarte, especialista em Iconografia Musical, e numa página existente na antiga Meloteca. Pouco a pouco foram (são) acrescentados conteúdos até se criar uma grande secção dedicada à iconografia musical de todos os concelhos do País.

Abrantes
Coreto do Jardim do Castelo, Abrantes

Coreto do Jardim do Castelo, Abrantes

Clarinetes e lira, pormenor do coreto do Jardim do Castelo.

Albufeira
Monumento Comemorativo dos 150 Anos da Banda Filarmónica de Paderne, Albufeira

150 Anos da Banda de Paderne

Monumento Comemorativo dos 150 Anos da Banda Filarmónica de Paderne, Albufeira

Monumento Comemorativo dos 150 Anos da Banda Filarmónica de Paderne, Albufeira

Monumento Comemorativo dos 150 Anos da Banda Filarmónica de Paderne, Albufeira

Veja AQUI mais pormenores.

Alcobaça
Monumento ao músico em Maiorga

Monumento ao músico em Maiorga

A Clave de Sol dá vida ao “Monumento ao Músico” que foi instalado em 2016 na nova praça da Maiorga, batizada como “Largo da Casa da Música“. A inauguração do monumento e da praça presta homenagem à Sociedade Filarmónica Maiorguense e às gerações que se dedicaram à prática da música.

Veja AQUI mais pormenores.

Alpiarça
Violinista, azulejo da Casa dos Patudos

Violinista, azulejo da Casa dos Patudos

Violinista, azulejo da Casa dos Patudos. A Casa dos Patudos foi residência de José de Mascarenhas Relvas, que nasceu a 5 de março de 1858, na Golegã, numa família de proprietários rurais. Na Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça, encontra-se uma rica e vasta coleção composta por pintura, escultura e artes decorativas.

Amadora
Monumento a José Afonso, Amadora

Monumento a José Afonso, Amadora

A estátua em mármore de José Afonso, de 4 metros, no Parque Central da Cidade da Amadora, da autoria do escultor Francisco Simões, foi inaugurada em 1991 pela Câmara Municipal.

Amarante
Violino de Amadeo de Souza Cardoso

Violino de Amadeo de Souza Cardoso

Veja AQUI mais pormenores.

Amares
Monumento a António Variações em Fiscal

Monumento a António Variações em Fiscal

Na Avenida António Variações, 4720-440 Fiscal, perto da estância termal de Caldelas no Concelho de Amares, onde nasceu António Variações no dia 3 de dezembro de 1944, está situado um busto do cantor.

Veja AQUI mais pormenores.

Arouca
Foleira, Mosteiro de Arouca

Foleira, Mosteiro de Arouca, Créditos Sónia Duarte

Foleira, pormenor do órgão da Igreja do Mosteiro de Arouca, créditos Sónia Duarte

Veja AQUI mais pormenores.

Arganil
Baixos-relevos do escultor Aureliano Lima na frontaria do Teatro Alves Coelho, em Arganil

Baixos-relevos do escultor Aureliano Lima

Baixos-relevos do escultor Aureliano Lima na frontaria do Teatro Alves Coelho, em Arganil, edifício inaugurado em abril de 1954. O pintor Guilherme Filipe executou várias pintura nas salas do teatro.

Aveiro
Iconografia Musical no Museu de Aveiro

Músicos no coro alto do Museu de Aveiro

Iconografia Musical no coro alto do Museu Regional de Aveiro

Veja AQUI mais pormenores.

Barcelos
Órgão da Igreja do Bom Jesus da Cruz, anjos músicos

Órgão da Igreja do Bom Jesus da Cruz, anjos músicos

Anjos músicos do órgão da Igreja do Bom Jesus da Cruz

Belmonte
Monumento a José Afonso em Belmonte

Monumento a José Afonso em Belmonte

Monumento a José Afonso, em Belmonte, da autoria do escultor Pedro Figueiredo (2020)

Borba
século XVIII. Pincéis de José de Sousa Carvalho.

Pintura de José de Sousa Carvalho, século XVIII

Pintura de José de Sousa Carvalho, século XVIII

“Pintor, escultor e proprietário, integrado numa elite borbense, José de Sousa de Carvalho (1741 – 1795) é o autor de várias pinturas que se espalham por espaços públicos e privados, incluindo as raríssimas representações musicais e de dança que se guardam nos Paços do Concelho de Borba.

Veja AQUI mais pormenores.

Braga

Museu Nogueira da Silva

Azulejos do Museu Nogueira da Silva, Braga

Azulejos do Museu Nogueira da Silva, Braga

Rei David tocando guitarra. Painel de azulejo do Museu Nogueira da Silva, Braga, Espaço Jorge Barradas. “Neste painel se figura a cena bíblica do Rei David dançando diante da arca da aliança”.

Veja AQUI mais pormenores.

Bragança
Pintura mural quinhentista de temática mariana tapada por um altar barroco, em Quintela de Lampaças, Bragança. Cinco aerofones, mais um sexto num dos caixotões de finais de seiscentos, da capela-mor.

Mural quinhentista em Quintela de Lampaças

Pintura mural quinhentista de temática mariana tapada por um altar barroco, em Quintela de Lampaças, Bragança. Cinco aerofones, mais um sexto num dos caixotões de finais de seiscentos, da capela-mor, créditos Sónia Duarte.

Cantanhede
Monumento ao Músico, Covões, Cantanhede

Monumento ao Músico, Covões, Cantanhede

A 13 de junho de 1993, aquando dos 125 anos da Banda Filarmónica de Covões, foi inaugurado no Largo de Santo António, o Monumento ao Músico, como forma de homenagear todos os músicos amadores. Retrata um saxofonista adulto que tem à frente uma criança a segurar-lhe a pauta.

Veja AQUI mais pormenores.

Castelo Branco
Monumento a José Afonso em Malpica do Tejo

Monumento a José Afonso em Malpica do Tejo

O monumento a José Afonso na Malpica do Tejo, datado de 2014, é da autoria do escultor Cristiano Ferreira.

Ao lado do Tejo, a Malpica é vizinha de Espanha e foi imortalizada por Zeca Afonso que se inspirou em quatro músicas do cancioneiro local. A mais conhecida é Maria Faia. O músico e compositor visitava com alguma regularidade a Malpica embora não tivesse aqui qualquer relação de parentesco. Nos anos 60 as visitas tornaram-se mais frequentes. Nestas deslocações encontrou no campo grupos de trabalhadores agrícolas em que era usual cantarem a trabalhar. Zeca Afonso gravou algumas destas músicas e compôs e editou quatro canções: Cantiga da Maria Faia, A moda do Entrudo, Oh que calma vai caindo e Lá vai Jeremias. Com estas músicas Zeca Afonso imortalizou Malpica o que honra os locais e retribuem com uma homenagem que é o Festival Zeca Afonso. O Festival José Afonso contou com a participação gratuita de músicos que trabalharam com José Afonso. Numa das ruas principais da aldeia há um restaurante com o nome Tasca da Maria Faia e segundo um dos proprietários, José Manuel Galvão, é uma homenagem ao cantor e às mulheres de Malpica. Maria Faia não é o nome de uma mulher. Faia é relativo a trabalho no campo. A música Maria Faia é sobre as campesinas de Malpica. Muitas das pessoas que vão ao restaurante cantam a Maria Faia e quem não sabe tem a letra escrita numa das paredes.

Coimbra
Tributo de Almedina à Cidade de Coimbra

Tributo de Almedina à Cidade de Coimbra

Junto aos aos Arcos de Almedina, Coimbra, encontra-se o monumento dedicado pela Junta de Freguesia de Almedina à cidade de Coimbra, 18 de julho de 2013.

É uma obra de arte em bronze da autoria do escultor Alves André, também o autor da Tricana de Coimbra, evocativa do Fado de Coimbra ou Canção de Coimbra. É constituído por uma Guitarra de Coimbra em forma estilizada de mulher.

Veja AQUI mais pormenores.

Estremoz
Monumento ao tenor Tomás Alcaide, Estremoz, Portugal

Monumento ao tenor Tomás Alcaide, Estremoz

Tomás de Aquino Carmelo Alcaide foi um cantor lírico português de renome internacional.

Nasceu em Estremoz a 16 de fevereiro de 1901 e morreu em Lisboa a 9 de novembro de 1967. A estátua, da autoria do escultor Domingos Soares Branco, foi inaugurada por Mário Soares como Presidente da República em 1987. Nesta obra escultórica aparece-nos representado com um traje renascentista. A 12 de dezembro de 2011, o município outorgou postumamente a Tomás Alcaide o título de Cidadão Honorário e a Medalha de Ouro da Cidade. Existem ruas com o nome do tenor em Lisboa e Seixal.

Évora
Pintura de autor desconhecido e data ca. 1560, Brotas, Évora

Pintura de autor desconhecido e data ca. 1560.

Esta tábua de grandes dimensões encontra-se exposta na parede lateral, do lado da Epístola, do santuário de peregrinação da freguesia de Brotas, construído na 1.ª metade do séc. XV pela povoação da região em sinal de agradecimento pelo milagre da vaca, como consta de uma lenda.

Veja AQUI mais pormenores.

Faro
Órgão da Sé de Faro (tribuna)

Órgão da de Faro (tribuna)

Veja AQUI mais pormenores.

Felgueiras
Adoração dos Pastores, séc. XVII (finais), Manuel de Freitas Padrão (?); óleo sobre madeira, Vila Cova da Lixa, Felgueiras.

Adoração dos Pastores, Vila Cova da Lixa

Adoração dos Pastores, séc. XVII (finais), Manuel de Freitas Padrão (?); óleo sobre madeira, Vila Cova da Lixa, Felgueiras, créditos Sónia Duarte

Figueira da Foz
Monumento ao Músico de Santana

“Ao Músico de Santana” de Mário Nunes.

Situado no Largo Silva Carvalho, Santana, freguesia de Ferreira-a-Nova (Figueira da Foz), o monumento “Ao Músico de Santana”, da autoria de Mário Nunes, foi inaugurado a 8 de dezembro de 2001. Promovido pela Câmara Municipal da Figueira da Foz e população da Freguesia de Santana, é uma estátua em bronze, com pedestal em pedra calcária. Tem por medidas: 200cm x 107cm x 39cm. É estátua de pé de arte contemporânea. A estátua retrata um músico filarmónico com a respetiva indumentária a tocar flauta transversal. Encontra-se sobre um pedestal de configuração paralelepipédica, de disposição horizontal, onde contém inscrições alusivas aos músicos de Santana. Obra resulta de uma encomenda pela Câmara Municipal da Figueira da Foz ao escultor Mário Nunes, tendo também o apoio da população da freguesia de Santana.

Grândola
Monumento a José Afonso

Monumento de João Videira a José Afonso

Situada no espaço urbano da vila de Grândola, o monumento a José Afonso, da autoria do arquiteto João Videira, foi  inaugurado a 25 abril de 1987. Zeca Afonso faleceu em Setúbal a 23 de fevereiro de 1987.

Veja AQUI mais pormenores.

Guarda
Anjo a tocar baixão, Guarda, créditos Sónia Duarte

Anjo a tocar baixão, Guarda, créditos Sónia Duarte

“O pintor deveria conhecer o instrumento baixão, mas nunca o terá visto a ser tocado, porque o representa ao contrário com a campânula para baixo e o anel de latão para cima” (João Mateus).

Sónia Duarte afirma: “é possível que o tenha representado de visu ou por fonte gravada, à semelhança dos outros instrumentos que integram a mesma pintura sobre madeira. Coexistem: uma harpa, uma viola e notações musicais – quadrada num dos livros abertos e mensural, noutro. Denotam uma série de erros pela mão de um pintor regional (espanhol?) de poucos recursos. No caso, uma das mais de duas dezenas de representações deste instrumento em espaços sacros que tenho vindo a levantar ao longo das minhas jornadas de campo no âmbito da minha tese doutoral sobre as Representações Musicais na Pintura Barroca em Portugal.”

Veja AQUI mais pormenores.

Idanha-a-Nova
Monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia

Monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia

O monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia é uma escultura de arte contemporânea, figurativa, assente sobre uma base escalonada, revestida a xisto irregular.

Veja AQUI mais pormenores.

Lisboa

Bento Coelho da Silveira

Pormenor de tábua de Bento Coelho da Silveira

Pormenor de uma tábua seiscentista (década de oitenta) de um pintor régio pedrino. Erudito. Poeta, membro da Academia dos Singulares de Lisboa. Homem do Barroco. Operoso e documentado mestre lisboeta. Debuxador controverso. Elogiado pelos seus contemporâneos, homenageado por intelectuais com écfrases sobre as suas pinturas,… enfim, é de Bento Coelho da Silveira. Encontra-se no Museu de S. Roque, em Lisboa. (Sónia Duarte)

Veja AQUI mais pormenores.

Maia
Monumento às Bandas Filarmónicas, Maia

Monumento às Bandas Filarmónicas, Maia

Da autoria do escultor Laureano Ribatua, o Monumento às Bandas Filarmónicas, datado de 1997, é uma homenagem às seculares bandas de música de Moreira e Gueifães. Foi apresentado como o maior grupo escultórico em bronze da Europa representando uma banda em plena atuação.

Veja AQUI mais pormenores.

Mangualde
Pormenor da tribuna do órgão da Igreja da Misericórdia de Mangualde

Órgão da Igreja da Misericórdia de Mangualde

Pormenor da tribuna do órgão da Igreja da Misericórdia de Mangualde

Marco de Canaveses
Monumento a Carmen Miranda no Marco de Canaveses

Monumento a Carmen Miranda no Marco de Canaveses

Veja AQUI mais pormenores.

Matosinhos
Busto de Guilhermina Suggia, por Helder de Carvalho

Busto de Guilhermina Suggia, por Helder de Carvalho

Busto da grande violoncelista portuense Guilhermina Suggia, de Helder de Carvalho, situado em frente à Igreja Matriz, busto em bronze, com base em granito – obra do escultor Helder de Carvalho (2005).

Miranda do Douro
Balbina Mendes, Música de um povo

Balbina Mendes, Música de um povo

Balbina Mendes, Música de um povo, 2005, 70×60.

Veja AQUI mais pormenores.

Moita
Monumento a José Afonso, Baixa da Banheira

Monumento a José Afonso, Baixa da Banheira

O monumento a José Afonso, no Parque Zeca Afonso – Baixa da Banheira, Moita, é uma peça escultórica, implantada no Parque Municipal José Afonso, da autoria do Mestre Lagoa Henriques, 1994.

A escultura, em pedra e bronze, foi adquirida por subscrição pública.

Monforte
Pormenor de armário em Monforte, distrito de Portalegre, créditos Sónia Duarte

Pormenor de armário em Monforte, distrito de Portalegre, créditos Sónia Duarte

Pormenor de armário em Monforte, distrito de Portalegre, créditos Sónia Duarte

Oeiras
Azulejos do Palácio Marquês de Pombal, Oeiras

Músicos, Azulejos do Palácio Marquês de Pombal

Azulejos do Palácio Marquês de Pombal, Oeiras

Penafiel
Estuque da Capela de N. Sra. da Ajuda, Penafiel, créditos Sónia Duarte

Estuque da Capela da Ajuda, Penafiel

Estuque da Capela de Nossa Senhora da Ajuda, Penafiel, créditos Sónia Duarte

Penalva do Castelo
Monumento ao Músico, Penalva do Castelo

Monumento ao Músico, Penalva do Castelo

A escultura de homenagem à Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo e a todos os músicos penalvenses foi inaugurada a 22 de novembro de 2015.

Veja AQUI mais pormenores.

A escultura homenageia todos os músicos penalvenses e os 190 anos de existência da Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo. Inserida nas comemorações da padroeira dos músicos, Santa Cecília, o presidente da Câmara Municipal de Penalva do Castelo inaugurou a escultura de um músico na recém-criada rotunda junto à Biblioteca Municipal e à Casa da Banda. A cerimónia, iniciou-se com a bênção da estátua, presidida pelo Sr. Padre José António. De seguida procedeu-se ao descerramento da placa alusiva à “Homenagem ao Músico e à Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo, pelos 190 Anos ao Serviço do Concelho”, que coube ao Presidente da Câmara, Francisco Carvalho, juntamente com o Presidente da Junta de Freguesia de Ínsua, José António, o Presidente da Banda Musical e Recreativa, Anselmo Sales, e o maestro Rafael Ferreira. A estátua, esculpida em granito, e com o músico virado para o edifício da Câmara Municipal, é da autoria do escultor penalvense Isidro Batista, tendo ainda tido a colaboração de João Fernandes, colaborador do Município.

Monumento ao Músico em Penalva do Castelo

Monumento ao Músico em Penalva do Castelo

Ponta Delgada
Os emigrantes, do pintor açoriano Domingos Rebelo

Viola, em Os emigrantes, de Domingos Rebelo

Domingos Maria Xavier Rebelo (n. Ponta Delgada, 3 de dezembro de 1891; m. Lisboa, 11 de janeiro de 1975) mais conhecido por Domingos Rebelo, foi um professor e pintor açoriano.

Foi autor de algumas das imagens mais emblemáticas da iconografia dos Açores, com destaque para Os Emigrantes, provavelmente a imagem mais reproduzida no arquipélago.

Veja AQUI mais pormenores.

Ponte de Lima
Alegoria ao Folclore, Ponte de Lima

Alegoria ao Folclore, Ponte de Lima

Alegoria às Feiras Novas e ao Folclore, Passeio 25 de Abril 32, 4990-058 Ponte de Lima

Tocador de concertina, Ponte de Lima

Tocador de concertina, Ponte de Lima

Porto
Azulejos da Casa da Musica, Porto

Azulejos da Casa da Musica

Azulejos da Casa da Musica, Porto

Veja AQUI mais pormenores.

Póvoa de Varzim
Alberto Gomes, músico da Póvoa de Varzim, em azulejo

Alberto Gomes em azulejo

Alberto Gomes, músico da Póvoa de Varzim nascido em 1898 e falecido em 1970, azulejo da marginal

Veja AQUI mais pormenores.

Redondo
Anjo tocando harpa, em Redondo, créditos Sónia Duarte

Anjo tocando harpa, em Redondo

Anjo tocando harpa, em Redondo, créditos Sónia Duarte

Reguengos de Monsaraz
Fresco do antigo Tribunal de Reguengos de Monsaraz

Fresco em Reguengos de Monsaraz

Anjo da trombeta em fresco do antigo Tribunal de Reguengos de Monsaraz

Veja AQUI mais pormenores.

Santa Maria da Feira
Guitarra Portuguesa em praça de Santa Maria da Feira

Guitarra Portuguesa em Santa Maria da Feira

Guitarra Portuguesa em praça de Santa Maria da Feira

Santa Marta de Penaguião
Pormenor da Igreja de São Miguel de Lobrigos, Santa Marta de Penaguião, anjo da trombeta, créditos Sónia Duarte

Pormenor da Igreja de São Miguel de Lobrigos

Pormenor da Igreja de São Miguel de Lobrigos, Santa Marta de Penaguião, anjo da trombeta, créditos Sónia Duarte.

Santiago do Cacém
Adoração dos Magos de Francisco de Campos, Museu de Arte Sacra de Santiago do Cacém

Adoração dos Magos de Francisco de Campos

Adoração dos Magos de Francisco de Campos, Museu de Arte Sacra de Santiago do Cacém. “Uma Adoração dos Pastores [e Adoração dos Reis Magos] repleta de elementos musicais fantasiosos!” (Sónia Duarte)

Setúbal
Azulejo da Capela do Senhor do Bonfim, Setúbal

Azulejo da Capela do Senhor do Bonfim, Setúbal

Rei David tocando harpa, azulejo da Capela do Senhor do Bonfim, Setúbal.

Veja AQUI mais pormenores.

Sintra
Iconografia Musical no Palácio Nacional de Queluz

Iconografia Musical no Palácio Nacional de Queluz

Iconografia Musical no Palácio Nacional de Queluz

Veja AQUI mais pormenores.

Tarouca
Pormenor da sacristia da Igreja do Mosteiro de São João de Tarouca, créditos Sónia Duarte

Pormenor da sacristia em São João de Tarouca

Pormenor da sacristia da Igreja do Mosteiro de São João de Tarouca, créditos Sónia Duarte

Tomar
Convento de Cristo, Tomar, foto Luzia Rocha

Convento de Cristo, Tomar, foto Luzia Rocha

Veja AQUI mais pormenores.

Torres Vedras
Pormenor de Assunção que está hoje no Museu Municipal Leonel Trindade, em Torres Vedras, créditos Sónia Duarte

Pormenor de Assunção no Museu Municipal Leonel Trindade

Pormenor de Assunção que está hoje no Museu Municipal Leonel Trindade, em Torres Vedras, créditos Sónia Duarte

Viana do Castelo
Anjos músicos do interior do Santuário de Santa Luzia, Viana do Castelo

Anjos músicos do Santuário de Santa Luzia

Anjos músicos do interior do Santuário de Santa Luzia, Viana do Castelo.

Monumento ao Folclore Vianense

Monumento ao Folclore Vianense

Veja AQUI mais pormenores.

Vila Nova de Famalicão
Busto do padre compositor Manuel Faria

Busto do padre compositor Manuel Faria

O padre e compositor Manuel Ferreira de Faria nasceu em São Miguel de Seide, a 18 de novembro de 1916, e morreu no Porto, a 5 de julho de 1983.

Foi ordenado padre em 1939 e nomeado cónego da de Braga em 1966. Formou-se em Roma, no Pontifício Instituto de Música Sacra com licenciatura em Canto Gregoriano em 1942. Obteve também o título de Maestro em Composição no Conservatório Nacional de Lisboa. Compôs música sacra, profana, coral, pianística e sinfónica, num total de mais de 550 composições (entre trabalhos originais e arranjos). A sua obra mais conhecida é o Avé de Fátima. Entre 1976 e 1981 fez na Rádio Renascença o programa semanal “Ao encontro da grande música”.

Vila Nova de Gaia
Mural de homenagem a Adriano Correia de Oliveira

Mural de homenagem a Adriano Correia de Oliveira

Mural de azulejos em homenagem ao cantor Adriano Correia de Oliveira por António Carmo, situado em Avintes à entrada Parque Biológico de Gaia.

Veja AQUI mais pormenores.

Vila Real

Jazz, c. 1925, José Stuart Carvalhais

Jazz, c. 1925, José Stuart Carvalhais

Jazz, c. 1925, guache sobre cartão, 66 x 80 cm; Coleção particular (Portugal).

Veja AQUI mais pormenores.

Vila Viçosa
Dançarina (ou Mulher de Preto), José de Brito

Dançarina (ou Mulher de Preto), José de Brito

Dançarina (ou Mulher de Preto), c. 1891, óleo sobre tela, 65 x 46 cm; Vila Viçosa, Fundação da Casa de Bragança.

Veja AQUI mais pormenores.

Viseu
Tocador de flauta, em azulejo colorido, Viseu

Tocador de flauta, de Joaquim Lopes

Tocador de flauta, Painel de Azulejos do Rossio, de Joaquim Lopes, Rossio, Viseu

Veja AQUI mais pormenores.

FOI NOTÍCIA

“Arte e Música: iconografia musical na pintura dos séculos XV a XX” foi o título de uma exposição que esteve patente no Museu Nacional da Música, em -Lisboa,  de 25 de novembro de 1999 a 22 de abril de 2000.  A exposição, que reunia cerca de 50 peças selecionadas nos museus dependentes do antigo Instituto Português de Museus, pretendia mostrar a evolução organológica dos instrumentos, representados na pintura como acessórios da composição pictórica. As obras escolhidas centravam-se em temas religiosos, de género, alegóricos ou retratos, todos eles enriquecidos com a presença de instrumentos musicais, notações musicais, canto ou dança. Entre as peças expostas constavam obras como A Virgem, o Menino e dois Anjos Músicos (pintura flamenga, séc. XV), Adoração do Cordeiro Místico pelas Santas Virgens, de Bento Coelho (séc. XVII), Santa Cecília e dois Anjos (Escola italiana, séc. XVII), ou instrumentos musicais, eles próprios enquanto suportes de iconografia. Procurando incentivar o estudo da iconografia musical, esperava-se com esta exposição contribuir para o desenvolvimento da organologia.