Monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia

MÚSICA À VISTA

Sugestões de património edificado

para uma rota musicoturística no Concelho de Idanha-a-Nova

Monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia

Monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia

Monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia

Monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia

O monumento a Catarina Chitas em Penha Garcia é uma escultura de arte contemporânea, figurativa, assente sobre uma base escalonada, revestida a xisto irregular. de 270cm x 68cm com base base de 115cm x 115cm x 180cm.

Veja AQUI mais pormenores.

Composição com alguns elementos em ensamblagem, apresenta duas faces distintas em oposição, uma exibe um relevo de figura feminina a tocar adufe com a parte inferior preenchida por uma inscrição do excerto de uma canção autobiográfica, composta e musicada por Catarina Chitas “Toda a vida fui pastora / E sou muito de vontade / Eu nasci para camponesa / Não foi para ira à cidade”. Enquanto a outra face mostra esculpida, uma figura humana estilizada, sobreposta por um elemento que representa um adufe. Toda a obra, intencionalmente evidencia a evocação da homenageada. De acordo com a placa informativa na base do monumento, o seu promotor foi a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, tendo sido inaugurada a 19 de agosto de 2005. Pretende homenagear Catarina Chitas mais conhecida por Ti Chitas (1913-2003), cantora, tocadora de adufe e pastora, natural de Penha Garcia. Participou no álbum “Com Ti Chitas” do grupo da Banda do Casaco editado em 1984, entre outras publicações que se seguiram promovidas por várias entidades.