Sociedade Filarmónica Recreio Ribeirense da Freguesia das Ribeiras
Músicos do Concelho das Lajes do Pico

(Ilha do Pico, Açores)

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

Sociedade Filarmónica de Educação, Recreio e Beneficência União Ribeirense

A SFERBUR foi fundada em 1952, com sede em Santa Bárbara, Ribeiras. A sua escola de música, que teve o seu embrião em Manuel de Rita, foi durante muitos anos dirigida por Laurentina Simas Brum. Nesta escola têm sido ministrados ensinamentos nas áreas de formação musical e instrumental (palhetas, metais, flautas, trombones e percussão). A banda é constituída por 55 elementos.

Deslocou-se à Casa dos Açores do Norte, onde abrilhantou uma função ao Divino Espírito Santo, e a todas as ilhas dos Açores. Realizou também intercâmbios com as Filarmónica da Abrigada (Alenquer), ao abrigo do Programa Infante D. Henrique, Filarmónica do Crato (Portalegre), Banda 25 de Março da Freguesia de Lamas, concelho de Macedo de Cavaleiros, Distrito de Trás-os-Montes; Banda da Quinta do Picado (Aveiro), e Banda da Associação dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha do mesmo concelho.

Participou em cerimónias e eventos culturais oficiais e particulares, como encontros de bandas, animações culturais, concertos em várias localidades e festas tradicionais. Possui, praticamente desde o início da sua fundação, sede própria da qual, hoje em dia, devido às remodelações profundas que sofreu, apenas resta a fachada principal. Tradicionalmente fardada de branco no Verão e de azul no Inverno, a União Ribeirense é um ex-libris de Santa Bárbara.

SFUR

Sociedade Filarmónica União Ribeirense, das Lajes do Pico

Sociedade Filarmónica União Ribeirense, das Lajes do Pico

Sociedade Filarmónica Recreio Ribeirense da Freguesia das Ribeiras

A SFRFR foi fundada em 1900. É constituída por cerca de 37 músicos executantes, com uma média etária que ronda os 31 anos. Os primeiros estatutos foram aprovados em 1933. O primeiro instrumental desta Filarmónica foi adquirido na ilha Graciosa e pertencera a uma Banda Filarmónica da Fonte do Mato, freguesia de S. Mateus da Praia.

Desde o início da sua criação, esteve instalada em diversas casas ou salas particulares. A partir de 1975, sediou-se no recém-inaugurado Centro Social, até à construção da sua própria sede, que aconteceu em 1990. No ano 2000, foi comemorado o centenário da Sociedade Filarmónica Recreio Ribeirense. Durante os dias festivos houve exposições fotográficas com os elementos da Banda Musical e Direções ao longo dos anos. Estiveram expostos os livros onde foram feitas as Atas, entre outras iniciativas. Foram homenageados os músicos mais antigos, num jantar para os sócios e familiares, onde estiveram presentes algumas individualidades. Foi entregue aos sócios e entidades uma medalha comemorativa do centenário desta Sociedade Filarmónica.

A Filarmónica, que teve como primeiro regente Ernesto Silveira Peixoto, possui uma escola com cerca de 12 alunos. Efetua cerca de 12 atuações anuais, tendo participado no Programa de Rádio Filarmonia. Participa em eventos de natureza religiosa e cultural que decorrem na freguesia a que pertence, no seu Concelho e por toda a ilha do Pico. Possui sede própria, que recebeu obras de beneficiação tendo ficado com instalações capazes de receber todos os tipos de eventos relacionados com o culto do Divino Espírito Santo e outras festividades religiosas, bem como outras iniciativas de natureza cultural da freguesia.

SFRR

Sociedade Filarmónica Recreio Ribeirense da Freguesia das Ribeiras

Sociedade Filarmónica Recreio Ribeirense da Freguesia das Ribeiras

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *