Igreja Matriz de Melgaço
Órgãos de tubos do concelho de Melgaço [3]

De acordo com as informações disponíveis, existem órgãos de tubos nas seguintes igrejas do Concelho:

Igreja do Convento de Nossa Senhora da Conceição de Melgaço

[ Igreja das Carvalhiças ]

A Igreja do Convento de Nossa Senhora da Conceição de Melgaço, também designada por Igreja das Carvalhiças, é um edifício de arquitetura religiosa, maneirista, barroca e rococó. Do convento franciscano capucho, subsiste a igreja, o núcleo conventual, implantado no lado direito da igreja, e a cerca que se desenvolve nos lados esquerdo e posterior. A igreja é de planta longitudinal composta por nave antecedida por galilé, capela lateral saliente e capela-mor mais estreita, possuindo coberturas internas diferenciadas em falsas abóbadas de berço de madeira, a da nave pintada em “trompe l’oeil”, intensamente iluminada pelos vãos da fachada principal e os laterais. Fachadas com cunhais apilastrados, os da fachada principal com silhares almofadados, rematados por pináculos. Fachada principal com remate em empena contracurva, datável do final do séc. XVIII. Ao centro, galilé em arco abatido, tendo no interior o portal axial, de perfil contracurvo e moldura recortada, e as portas da Portaria e Capela do Senhor dos Passos. Sobre o arco da galilé, janelão de perfil recortado e óculo circular. No lado direito, campanário de dois registos separados por friso e cornija, o inferior com janelas retilíneas e o superior com uma sineira em arco de volta perfeita e remate simples em friso, cornija e pináculos. Interior com pavimento de madeira. No mesmo lado, o púlpito quadrangular, assente em mísula e com guarda plena de talha policroma com marmoreados fingidos e acesso por porta em arco de volta perfeita. Ainda no mesmo lado, três confessionários formando vãos rectilíneos, com ligação ao corredor dos confessionários no claustro, com o mesmo tipo de vãos. A capela lateral, algo profunda, possui acesso por arco de volta perfeita com cobertura em falsa abóbada de berço, tendo frontal a antiga porta de acesso à zona claustral. Arco triunfal de volta perfeita assente em pilastras toscanas, ladeado por retábulos de talha policroma, de estilo tardo-barroco. Capela-mor com retábulo de talha maneirista, transferido de outro imóvel, de planta reta e três eixos, possuindo grande sacrário em forma de templete. Dá acesso à Via Sacra, sacristia, com os armários dos cálices e amitos e pequeno arcaz, e casa do lavabo, possuindo lavabo com espaldar simples e taça polilobada. O convento desenvolve-se em tornod e claustro com três arcadas e acesso central, no primeiro piso, e com vãos arquitravados no segundo, todos assentes em colunas toscanas. Na ala da fachada principal, a portaria e a Casa do Capítulo, com cobertura de madeira em caixotões e vestígios do antigo oratório; na ala oposta à igreja, a zona de refeição, com cozinha e refeitório, ligados por uma ministra, despensa, adega e o De Profundis, onde se situa o lavabo e as escadas de acesso ao piso superior, marcadas por um oratório. Sobre estes, a enfermaria, de dois catres, com botica e casa do enfermeiro, e nas alas oposta e perpendicular as celas, divididas por taipa e tabique. Cerca ampla formada pro vários socalcos, onde surge o pomar, as vinhas em latada e o tanque de rega, quadrangular, onde termina o sistema hidráulico, de que subsistem vestígios de canos em pedra.

O coro alto em arco abatido, está assente em mísulas recortadas e com pingentes, possuindo guarda de madeira balaustrada, que se prolonga numa tribuna lateral, no lado da Epístola, assente em mísula, com órgão barroco composto por três castelos e rematado por espaldar recortado.

Fonte: Monumentos

Igreja Matriz de Melgaço

[ Igreja Paroquial ] [ de Santa Maria da Porta ]

Igreja Matriz de Melgaço

Igreja Matriz de Melgaço

Por entre as ruelas estreitas do centro histórico da Vila, a Igreja Matriz de Melgaço é um edifício de arquitetura religiosa, originalmente em estilo românico, alterada na época barroca. Primitivamente designado como Igreja de Santa Maria da Porta, por se situar junto a uma das antigas e principais portas da muralha do Castelo de Melgaço, remonta ao século XII, sendo apontada a data da sua construção ao ano de 1187. Do primitivo traçado pouco resta, tendo sido objeto de muitas remodelações ao longo dos tempos. Em 1546, a igreja pertencia novamente à comarca de Melgaço e encontrava-se sobre o encargo da Igreja de Santa Maria do Campo, também conhecida como Igreja da Misericórdia. A fachada e o portal principal ainda preservam o seu estilo românico, sendo a entrada formada por duas séries de colunas, adossadas nas reentrâncias, com capitéis decorados com motivos vegetalistas. Possui anexada do lado direito uma torre sineira. A porta lateral norte apresenta uma arquivolta apontada, suportada por duas consolas, que sustentam um tímpano com uma figura de leão em alto relevo. No interior, na capela lateral esquerda possui um retábulo de finais do século XVI, da autoria de António Figueiroa.

Possui um órgão histórico

Igreja de São Francisco

órgão histórico