Banda da Sociedade Filarmónica União Mourense “Os Amarelos”
Filarmónicas de Moura

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

  • Banda Filarmónica do Círculo Artístico Musical Safarense
  • Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”
  • Sociedade Filarmónica Amarelejense SFUMA
  • Sociedade Filarmónica União Mourense
Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”

O Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões” foi fundado em 1926. Mantém, desde então, uma Escola de Música e uma Banda Filarmónica. Esta tem mantido um bom nível de atuações em que atuou pelo País e se a Espanha. Conta com 36 elementos e é dirigida por José Faustino Peralta.

CRAM

Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”

Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”

A Coletividade tem varias condecorações, entre elas a Medalha de Ouro da Federação Portuguesa das Coletividades de Cultura e Recreio.

CRAM

Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”

Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”

Sociedade Filarmónica Amarelejense SFUMA

Foi a 10 de junho de 1858 que a banda desta coletividade deu os primeiros passos pela mão de um italiano, de nome desconhecido que, trabalhando em Espanha por aqui apareceu e formou os primeiros músicos. Só a 15 de janeiro de 1932, com a constituição da Sociedade Filarmónica União Musical Amarelejense, a banda se instalou em sede própria, num imóvel cedido por uma família da localidade.

Dos muitos regentes que dirigiram esta filarmónica, destacam-se Domingos Monteiro Filipe, Mestre “Paróla” e, mais recentemente, Manuel Cipriano Ramalho.

Sociedade Filarmónica Amarelejense SFUMA

Sociedade Filarmónica Amarelejense SFUMA

A Banda Filarmónica de Amareleja tem-se apresentado desde o Centro até ao Sul de Portugal e em algumas povoações espanholas. Entre encontros de bandas, serviços contratuais ou outros de carácter prestativo, a banda esteve sempre em atividade. É constituída por cerca de 45 elementos sendo a grande maioria amadores saídos da Escola de Música, escola frequentada por mais de 25 alunos.

Banda Filarmónica do Círculo Artístico Musical Safarense

Banda centenária, a Banda Filarmónica do Círculo Artístico Musical Safarense esteve na origem do Círculo Artístico Musical Safarense, fundado em 13 de maio de 1920, onde foi integrada e tendo como objetivo “O Ensino e Cultivo da Música”. Durante décadas, registou intensa atividade e participou de modo particular nas cerimônias da tradicional Semana Santa em Safara. Devido ao êxodo rural e à guerra colonial, a Banda iria ter, nos anos 1960-70, um período de inatividade.

Reorganizada em 1980, com significativa participação da juventude e sob a ativa orientação, prestada a titulo gracioso do seu regente Joaquim Bicho Gonçalves, coadjuvado por alguns músicos, a Banda Filarmónica de Safara tem desempenhado uma função relevante a nível local e na difusão da cultura musical, realizada através de centenas de atuações em mais de cinquenta localidades de Portugal e de Espanha.

Participou em 1991, como representante do distrito de Beja no 1° Festival Nacional de Bandas Filarmónicas da Feira Popular de Lisboa. Tocou, a convite do Governo Civil de Beja, nas cerimónias do início da presidência Portuguesa no Conselho das Comunidades Europeias realizadas em Beja em 01 de janeiro de 1992.

Banda Filarmónica do Círculo Artístico Musical Safarense

Banda Filarmónica do Círculo Artístico Musical Safarense

Composta por quarenta elementos oriundos da sua escola de música, esteve igualmente na base da criação, em 1986, da Escola de Samba de Safara, que regista diversas atuações na região, em Loulé, Évora, Mealhada, Montijo, e pela sétima vez em Torres Vedras.

Sociedade Filarmónica União Mourense “Os Amarelos”

A Sociedade Filarmónica União Mourense foi fundada a 16 de Agosto de 1921 e, com ela, a sua Banda. Em 1926, um incidente de carácter político conduziu à divisão dos elementos da Banda e à criação imediata de outra Banda em Moura. A Sociedade Filarmónica União Mourense iniciou desde logo uma reorganização a partir dos cinco músicos restantes e oito meses depois, a 1 de Maio de 1927 a Banda saiu à rua, recebendo da população a alcunha de “Amarelos”.

A Banda de Música é uma das principais atividades da Sociedade, tendo sido distinguida várias vezes. Foi 1ª classificada num certame realizado em Beja em 1933. Venceu a Taça “O Clube mais Querido de Moura”, instituído pelo Jornal “A Planície” em 1953. Obteve a Medalha de Ouro de Instrução e Arte em 1962. Participou no Grande Festival de Bandas Civis organizado pela F.N.A.T. em 1974.  Representou o Distrito de Beja no programa da RTP “25 Milhões de Portugueses” em 1974. Recebeu a Medalha de Mérito Associativo, diploma de 01-05-1977. Participou no Festival da EDP de Bandas de Música Civis (Grupo A), em 1984. Apresentou-se em inúmeros festivais de bandas, concertos, festas populares, romarias, inaugurações e desfiles ao longo dos últimos anos.

Banda da Sociedade Filarmónica União Mourense “Os Amarelos”

Banda da Sociedade Filarmónica União Mourense “Os Amarelos”

Por ordem cronológica que foram seus regentes, desde a  fundação: Joel Carraça, António Maria Valente, Januário Augusto, António Malcato, António Lopes da Fonseca, Fausto, Martinho Mariano Ganhão, Joaquim António Ramos, Alberto Galanducho, José Pires Florindo, Idália Caeiro, Francisco Rolo, Carlos Amarelinho e Marisa Caraça.

A Banda da S.F.U.M. “Os Amarelos” é composta por cerca de 40 elementos, de idades entre os 12 e 40 anos.