Orquestra Típica de Ourém
Orquestra Típica de Ourém

História e atividade musical

Orquestra Típica de Ourém

A Orquestra Típica de Ourém foi fundada com o objetivo de cultivar e divulgar a música de cariz tradicional portuguesa. Trata-se de um agrupamento composto por um coro misto, com cerca de 25 elementos a quatro vozes e por uma componente instrumental de 25 executantes, comportando vários naipes: bandolins, bandolas, bandoloncelo, guitarras, clarinetes, flautas, acordeão e percussão. Alguns dos temas são cantados a solo por elementos integrantes do coro.

Orquestra Típica de Ourém

Orquestra Típica de Ourém

A orquestra tem pisado vários palcos no país e estrangeiro. Deslocou-se duas vezes a França (Auinay-sous-Bois e Plessis-Trévisse) e uma a Espanha (Villarreal “Festival Internacional de Instrumentos de Corda” e Burriana). Em 2005 esteve em digressão no arquipélago dos Açores, nas ilhas das Flores, Terceira e S. Miguel. Em 2010 esteve presente em Itália no 47º Festival de Musica Popular Europeia, EUROPEADE.

Atualmente, é dirigida pelo Maestro José António Santos, que tem procurado recolher temas do folclore do concelho de Ourém compondo novos arranjos para orquestra.

OTO

Orquestra Típica de Ourém

Orquestra Típica de Ourém

Graziela Vieira, falecida em 2021, foi poetisa e autora de muitas letras das músicas que a Orquestra Típica de Ourém. Todos os maestros que regeram a OTO (Armando Rodrigues, Sérgio Poupado e José António Santos), compuseram músicas para os seus poemas.

Graziela Vieira, poetisa, de Ourém

Graziela Vieira, poetisa, de Ourém

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *