Jorge Campos, maestro, de Paços de Ferreira
Músicos naturais do concelho de Paços de Ferreira

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

António Leal

Natural de Freamunde, Paços de Ferreira, o trombonista António Leal deu os primeiros passos na música com o seu pai José Luís Leal Pacheco. Mais tarde ingressou na classe de trombone dos professores Alexandre Fonseca e José Borges na ARTAVE (Caldas da Saúde-Santo Tirso), concluindo com a nota final de curso de dezasseis valores.

No ano letivo de 2000/2001 iniciou os  estudos na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto (ESMAE), do Porto, onde teve como professores Emídio Coutinho, Hugo Assunção John Etterbeek e Severo Martinez, concluindo a em 2004 a sua Licenciatura de Trombone com a nota final de dezasseis valores.  Concluiu o curso de Mestrado do Ensino da Música ramo instrumento, variante Trombone, na  ESMAE, com a nota final de 16 valores.

A sua experiência como instrumentista e professor é diversa e algo extensa. Fez diversos concertos com as Orquestra Sinfónica da ARTAVE, Orquestra de Sopros da ARTAVE, Orquestra Sinfonieta-ESMAE, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Nacional do Porto, atual Orquestra Sinfónica da Casa da Música.

Participou ainda em diversas classes de aperfeiçoamento de metais de trombone, orientados pelo quinteto de metais do Porto, Spanish Brass Lur Metals, Jonathan Pipen e Emídio Coutinho, entre outros. É membro fundador do quinteto Quinteto de Metais GAUDETTE desde 2003 em conjunto com os professores Rui Brito, Hélder Magalhães, Vítor Vieira e Filipe Fonseca, com o qual têm vindo a desenvolver diversos trabalhos na área da pedagogia musical e na realização de várias parcerias com o coro da Catedral do Porto, Orfeão de Rio Tinto, entre outros.

Ao longo da sua atividade artística, teve a oportunidade de trabalhar com conceituados maestros nacionais e internacionais: António Saiote, Marc Tardue, Omri Hadari, Paulo Martins, José Eduardo, entre outros. Frequentou ainda o curso de maestro de Bandas e coros organizado pelo Inatel no ano de 2002, e recentemente participou no Curso de Direção Coral e interpretação do reportório litúrgico organizado pela Diocese do Porto. Em 2015 participou no Workshop de Improvisação Orquestral organizado pelo Centro Cultural de Amarante com o formador Tim Steiner, assim com tem sido um dos professores orientadores do Estágio de Orquestra de Sopros do Conservatório do Vale do Sousa e no Centro Cultural de Amarante.

Desde de 2004 tem lecionado com regularidade, sendo que já lecionou no Ensino Secundário na EB 2/3 de Vila Verde-Braga e na EB 2/3 Nadir Afonso Chaves, lecionou ainda a disciplina de Educação Musical no Ensino Primário no Concelho Municipal de Lousada, foi professor de Formação Musical no Conservatório de Música de Paredes, professor de Trombone na Escola Municipal de Música da Póvoa de Varzim, na Academia de Música de Arouca, Escola de Artes da Bairrada, Conservatório de Música de Barcelos e Conservatório de Música de Felgueiras.

Leciona trombone no Conservatório do Vale do Sousa-Lousada e no Centro Cultural de Amarante, onde também foi professor da Orquestra de Sopros. Leciona ainda na Academia de Artes do Marco de Canaveses (ARTAMEGA) e no Projeto Orquestra Energia na EB 2/3 de Amadeo Souza Cardoso.

Cândida Oliveira

Cândida Oliveira nasceu a 30 de Janeiro de 1983, na freguesia de Frazão, Paços de Ferreira. Iniciou os estudos musicais aos 6 anos na classe de Piano Sílvio Cortês. Em 1995 foi admitida na Escola Profissional Artística do Vale do Ave – ARTAVE, na classe de clarinete de Adam Wierzba, com o qual terminou o curso básico de instrumentista de sopros, com 19 valores.

Em 1999 prosseguiu os estudos de Clarinete com José Ricardo Freitas. Em música de câmara trabalhou com os professores Aldo Salvetti, Rui Lopes, José Pedro Figueiredo, Paulo Martins, Sandra Pina, Nuno Pinto, Luís Carvalho, António Saiote, Ana Mafalda Castro, Nuno Pinto, entre outro.

Tocou enquanto membro das orquestras: Sinfónica Artave, de sopros Artave, da APROARTE – Associação Nacional do Ensino Profissional de Música e Artes, Orquestra Sinfonieta, Filarmonia das Beiras, Orquestra Nacional de Sopros dos Templários, Orquestra de Jovens Remix, Remix Ensemble.

Leia AQUI a biografia completa.

Jorge Campos

Jorge Campos nasceu a 02 de julho de 1969, em Eiriz, concelho de Paços de Ferreira, distrito do Porto.

A par da execução de Trompete na(s) Banda(s) Militar(es) do Exército, estudou Percussão (Conservatório Nacional de Música de Lisboa com o Professor Carlos Voss), Direção de Coro/Orquestra (Escola Superior de Música de Lisboa com os Professores Roberto Pérez e Christopher Bochmann) e Composição (Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo – Porto, com os professores Cândido Lima, Filipe Pires, Virgílio Melo, Carlos Guedes e Eugénio Amorim).

Em complemento curricular, por um lado, participou em diversos seminários multitemáticos com personagens impares no panorama musical nacional e internacional como: Virgílio Melo, Paul Burg, Pedro Oliveira, Emmanuel Nunes, Cândido Lima, António de Sousa Dias, Mikael Laurson. Por outro lado, tem um conjunto diversificado de colaborações performativas, a destacar: a Orquestra Sinfónica Juvenil, a Orquestra do Norte, a Orquestra da Fundação Calouste Gulbenkian e o Coro de Câmara de Lisboa.

Jorge Campos

Jorge Campos, maestro, de Paços de Ferreira

Jorge Campos, maestro, de Paços de Ferreira

Leia AQUI a biografia completa.

Luís Duarte Moreira

Natural de Paços de Ferreira, Luís Duarte Moreira nasceu em 1993 e iniciou os estudos musicais na Banda Musical de Paços de Ferreira, em Saxofone, aos 10 anos. Em 2005 ingressou na Escola Profissional Artística do Vale do Ave (ARTAVE) na classe de trompa de Hélder Vales, tendo concluído com classificação máxima o recital final e obtendo o prémio Dra. Manuela Carvalho, atribuído ao aluno com melhor média final de curso da escola.

Em 2011 ingressou na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo com Abel Pereira, Bohdan Sebestik e Nuno Vaz, concluindo o recital final de licenciatura novamente com classificação máxima. Durante o seu percurso académico frequentou inúmeros cursos de aperfeiçoamento, o que lhe permitiu colaborar com profissionais de renome nacional e internacional.

Leia AQUI a biografia completa.

Luís Duarte Moreira

Luís Duarte Moreira, trompa, de Paços de Ferreira

Luís Duarte Moreira, trompa, de Paços de Ferreira

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *