Ponta Delgada e os seus músicos

António Mont'Alverne, pianista
Músicos do concelho de Ponta Delgada

(Ilha de São Miguel, Açores)

O Musorbis, em desenvolvimento, tem como objetivo aproximar dos munícipes os músicos e o património musical do Concelho.

Abel Chaves

Abel Chaves nasceu em Ponta Delgada. Aos 17 anos terminou o curso de carrilhão pela Real Escola de Carrilhão “Jef Deijn” na Bélgica. Carrilhanista laureado em 1990 por S.M. Rainha Fabiola no Concurso Trienal de Carrilhão de Malines, estudou órgão com Joaquim Simões da Hora, e terminou o curso de piano na EPMA com Ana Tomasik e Luís Pinto.

Leia AQUI a biografia completa.

Ana Paula Dutra

Ana Paula Dutra Sousa, violinista, nasceu em Ponta Delgada.

Após concluir o 8º grau de Violino com distinção no Conservatório Regional de Ponta Delgada, tendo como mentor Amâncio Cabral, partiu para Lisboa iniciando a Licenciatura em Execução-Violino na Escola Superior de Música de Lisboa (ESML) na classe da professora Ana Manzanilla.

Neste período importa frisar a experiência como solista e concertino da Orquestra da ESML, em música de Câmara com o Quarteto Chinski, selecionado para o Festival Internacional de Música de Câmara Harmos 2017 na cidade do Porto, apresentando-se em salas como Casa da Música e Museu Gulbenkian e a sua participação no Festival Ibérico de Badajoz edição 2017.

Leia AQUI a biografia completa.

Ângela da Ponte

Doutorada pela Universidade de Birmingham (Reino Unido) e Mestre em Ensino da Música pela Universidade de AveiroÂngela da Ponte vive atualmente no Porto onde desenvolve as atividades de compositora, colaboradora na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo e docente no Conservatório Regional de Música de Vila Real.

Em 2011 foi Jovem Compositora Residente na Casa da Música onde escreveu para a Orquestra Sinfónica do Porto, Remix Ensemble e Nuno Simões (vencedor do Prémio Jovens Músicos 2010, percussão).

Em Março de 2014 colaborou com a Orchestre National d’Île de France e o Choeur Régional Vittoria d’Île de France, resultado de uma encomenda da orquestra para compor um acompanhamento orquestral da obra a cappella: Psaume 92 D953 de Schubert. Nesse mesmo ano foi convidada pela própria orquestra para ser membro do júri no concurso de composição Île de créations.

Clique AQUI para ler a biografia completa.

Ângela da Ponte, compositora

Ângela da Ponte, compositora, de Ponta Delgada

António Mont’Alverne

Natural de Ponta Delgada (Açores), António Mont’Alverne iniciou os estudos musicais com 8 anos na Academia de Música de Santa Cecília em Lisboa nas classes de João Crisóstomo e Gioconda Stoffel – antiga discípula de Campos Coelho, discípulo de Elisa Lamas.

É licenciado em piano na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto na classe de Sofia Lourenço – antiga discípula de Helena Sá e Costa. Foi aceite na Hartt School of Music nos EUA. No entanto, prosseguiu estudos com Gabor Paska na Universität der Künste em Berlim; Jan Michiels no Koninklijk Conservatorium em Bruxelas e com Luiz de Moura Castro no Conservatori del Liceu em Barcelona.

Clique AQUI para ler a biografia completa.

António Mont’Alverne

António Mont'Alverne, pianista

António Mont’Alverne, pianista, de Ponta Delgada

César Freitas

César Freitas é natural de Ponta Delgada, São Miguel, Açores. Iniciou os estudos musicais no Conservatório Regional de Ponta Delgada, cantando no Coral de São José e no Coro da Associação Musical J.S. Bach.

Em 2007 concluiu a Licenciatura Bietápica em Formação Musical na ESMAE (Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo) do Instituto Politécnico do Porto.

Ainda na ESMAE, fez o Curso Livre de Orquestração com Dimitris Andrikopoulos.

Em 2013 concluiu o Mestrado em Música na área de especialização de Direção Coral, pela Universidade de Aveiro, sob orientação de António Vassalo Lourenço, apresentando como projeto final os “Cinco Ciclos de Música Coral” de Cláudio Carneyro. Apresentou os mesmos em conjunto com o Coro de Câmara da AMCP na edição de 2013 dos Festivais de Outono.

Em 2017 concluiu o Mestrado em Ensino da Música, na vertente de Direção Coral e Formação Musical, na Universidade do Minho.

César Freitas, diretor de coro, natural de Ponta Delgada

César Freitas, diretor de coro, natural de Ponta Delgada

Leia AQUI a biografia completa.

Hélio Soares

Hélio Soares nasceu a 22 de Abril de 1980, em Ponta Delgada, na ilha de S. Miguel, Açores. Iniciou os estudos musicais aos oito anos, na Filarmónica Nossa Senhora das Neves, e prosseguiu-os no Conservatório Regional de Ponta Delgada. Em 2003, concluiu o Curso de Formação de Sargentos Músicos na Classe de Trompete, regressando, em seguida, à Banda Militar da Zona Militar dos Açores, onde é 1º sargento.

Terminou o 1º ano do Mestrado em Direcção de Orquestra de Sopros, pelo Instituto Piaget.

O seu percurso formativo inclui a participação no XIV Curso de Jovens Músicos organizado pelo Inatel, em 1997; na classe de aperfeiçoamento dos German Brass, em 2003, no Seixal; na MasterClass de Percussão e Lâminas organizado pela Banda Militar dos Açores, em 2004; no Curso de Formação de Aperfeiçoamento em Trompetes para Monitores das Escolas de Música das Bandas Filarmónicas; e no 1º Curso de regentes organizado pela Federação de Bandas na ilha de São Jorge em 2004.

Como trompetista, tem colaborado com o Coral de S. José, Coro Bach, Orfeão Edmundo Machado Oliveira, Orquestra Regional Lira Açoriana e Banda Sinfónica de Santa Maria da Feira. É solista da orquestra ligeira da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo. Desde 2004, é maestro da Filarmónica Nossa Senhora das Neves e professor na sua escola de música, acumulando com o cargo de Presidente da Direção.

João Fonseca e Costa

João Fonseca e Costa nasceu em 1994 em Ponta Delgada. Iniciou os estudos musicais no Conservatório Regional de Ponta Delgada, na classe de violino de Lídia Medeiros e, mais tarde, Viola D´Arco com a professora Shelley Ross, tendo concluído o Conservatório em 2012. No mesmo ano ingressou no Curso de Música, variante Composição, na Escola Superior Música de Lisboa (ESML) onde trabalhou com os Professores Luís TinocoSérgio Azevedo, António Pinho Vargas, Carlos Caires, Roberto Alejandro Pérez, José Luis Ferreira, concluindo a Licenciatura em Composição em 2015.

Leia AQUI a biografia completa.

Luís Matos

Natural de Ponta Delgada, Açores, o oboísta Luís Matos iniciou os estudos na Escola de Música da Sociedade Filarmónica de Crestuma no ano de 2004. Ingressou na Fundação Conservatório Regional de Gaia (FCRG), iniciando os estudos em Oboé, em 2007, na classe de Ana Madalena Silva. Integrou a orquestra de sopros da FCRG sob a direção de Lino Pinto, entre 2010 e 2012. Terminou o curso de Oboé na FCRG, em 2014, obtendo a classificação máxima em recital. Em 2013 ingressou na Universidade de Aveiro prosseguindo os  estudos em Oboé na classe de Jean Michel Garetti.

Já colaborou com a Banda Sinfónica da Feira, sob a direção de Paulo Martins e colabora regularmente com a Orquestra de Sopros da Academia de Artes de Chaves (AAC) sob a direção de Luciano Pereira, com a qual já participou em concursos nacionais e internacionais, com destaque para as participações no 6º Concurso de Bandas Ateneu Artístico Vilafranquense (Portugal), com a atribuição do 1º prémio da 1ª Categoria, no 43º Certamen Internacional de Bandas “Vila d’Altea” (Espanha), com a atribuição do 1º prémio, no Concurso Internacional de Bandas “CIB -Filarmonia D’Ouro”, com a atribuição do 1º prémio da 1ª Secção e na “VI Mostra Musical do Eixo Atlântico”, com a atribuição do 1º prémio na categoria de Agrupamentos Maiores.

Colaborou com a orquestra sinfónica da FCRG, a Orquestra Filarmonia de Gaia, a Orquestra Filarmonia das Beiras,Orquestra Clássica do Sul, Orquestra do Norte, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra de Jovens de Santa Maria da Feira, a Orquestra Sine Nomine, o Art’Ensemble e a orquestra Com.Cordas, tendo tido a oportunidade de trabalhar com alguns maestros portugueses e estrangeiros, entre os quais se destacam os maestros Mário Mateus (Portugal), Nino Lepore (Itália), Carlos Prazeres (Brasil), Jan Milosz Zarzycki (Polónia), Giuseppe Lanzetta (Itália), Gyüdi Sándor (Hungria), Paulo Martins (Portugal), Martin André (Inglaterra), Luís Carvalho (Portugal), Ernst Schelle (Suíça), Andreas Weiß (Alemanha), Sarah Hicks (EUA), Claude Villaret (Suiça) e Christoph Poppen (Alemanha),Timothy Henty (Reino Unido). Realizou cursos de aperfeiçoamento musical com os professores Eldevina Materula (Portugal), Fernanda Amorim (Portugal), Saúl Silva (Portugal), Robert Silla (Espanha), Ricardo Lopes (Portugal), David Walter (França), Christian Schmitt (França), Nora Cismondi (França), Samuel Bastos (Portugal),Ramón Ortega Quero (Espanha) e Nicholas Daniel (Reino Unido).

A nível de Música de Câmara já trabalhou com os professores, Jean Michel Garetti, Sérgio Neves, David Walter, Giorgio Mandolesi, Nicholas Danielentre outros. É membro fundador do trio de oboés Trigeminie do Quinteto Promenade com os quais se tem apresentado em concerto e concurso.

Foi laureado com o 2º prémio na categoria Sénior do “Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro Terras de La-Salette” (2016), 3º prémio ex aequo no festival “Verão Clássico” (2017), 1º prémio na categoria Sénior do “Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro Terras de La-Salette” (2018), 2º prémio ex aequo no Concurso Internacional de Sopros do Alto Minho(2019), 2º prémio ex aequo no festival “Verão Clássico” (2019) efoi finalista no concurso “CulturXis” -Música de Câmara, Categoria Sénior (2017). Apresentou-se a solo com a Orquestra Filarmonia das Beiras em abril de 2017, num concerto em que interpretou a Ouverture-Suite,TWV 55:g4 de G. P. Telemann, para três oboés, fagote e orquestra de cordas.

É licenciado em Música, variante de Performance, e mestre em Ensino da Música, pela Universidade de Aveiro, na classe de oboé do professor Jean Michel Garetti.

Tem vindo a executar em primeira audição, quer nacional quer internacional, de obras de compositores como Sérgio Azevedo, Oscar Navarro, Camila Salomé e Dirk-Michael Kirsch.  Já lecionou aulas de oboé, em 2016, na Fundação Conservatório Regional de Gaia, na escola Curso de Música Silva e tem vindo a orientar naipes em diversos estágios nacionais de orquestra e orquestra de sopros. Atualmente leciona na Academia de Artes de Chaves. Recentemente ganhou a audição para Solista B da Orquestra do Norte, encontrando-se a realizar o trial para essa função. É artista da marca francesa de oboés Fossati.

Tiago Dias

Natural de Ponta Delgada, (São Miguel, Açores), Tiago Dias iniciou os estudos musicais aos cinco anos no Conservatório Regional de Ponta Delgada, onde estudou com Natália Silva, Maria do Carmo Ourique, António Teves e Natalia Atamas, com quem concluiu o Curso Complementar de piano.

Ingressou na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo na cidade do Porto, nas classes de piano de Madalena Soveral e Luís Filipe Sá, integrando a classe de música de câmara de Jaime Mota.

Na mesma escola, foi-lhe atribuído o grau de Mestre em piano após a conclusão do Mestrado em Música – Interpretação Artística, área de especialização em piano na classe de Luís Filipe Sá, sob a orientação de Daniela Coimbra no desenvolvimento do Projeto Científico, subordinado ao tema: “Olivier Messiaen, Vingt Regards sur l’Enfant-Jésus, Uma contemplação religiosa”.

Foi Bolseiro da Fundação Medeiros e Almeida e do Governo Regional dos Açores e Integra o corpo docente do Conservatório Regional de Ponta Delgada, onde leciona a disciplina de Piano.

HISTÓRIA DA MÚSICA

Eurico Tomás de Lima

Eurico Tomás de Lima, pianista

Eurico Tomás de Lima, pianista, de Ponta Delgada

José Pracana

José Pracana, fado

José Pracana, fado, de Ponta Delgada

Maurício Bensaúde

Maurício Bensaúde, cantor lírico

Maurício Bensaúde, cantor lírico, de Ponta Delgada