Sociedade Musical Banda Euterpe
Filarmónicas de Portalegre

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

  • Banda da Sociedade Recreativa Musical Alegretense
  • Sociedade Musical Euterpe de Portalegre
Banda da Sociedade Recreativa Musical Alegretense

A Banda de Alegrete começou a sua atividade no ano de 1867. Teve inicialmente cerca de 20 elementos e desde então eram as atividades artesanais (sapateiros, alfaiates, carpinteiros, ferreiros) que funcionava como alfobre da Coletividade. A sua primeira sede foi uma pequena sala cedida por um dos executantes e fundador da Filarmónica. Posteriormente conseguiu melhorar a sua situação, ocupando a antiga Capela do Espírito Santo, onde permaneceu até 1981, ano em que se instalou no novo edifício construído com essa finalidade.

Foi seu fundador e primeiro regente José Augusto Servo, natural de Alegrete. Salvo um pequeno interregno de cerca de 2 anos, a sua atividade tem sido constante e permanente, tendo sido reorganizada em 1919, pelo Capitão do Exército Manuel Miranda Branco. Entrou em diversos concursos para bandas civis, destacando-se o 1º lugar alcançado em Évora em 1966, no Concurso de Filarmónicas do Alentejo e o 2º Lugar em Setúbal 1969. Atuou por muitas terras do País, especialmente na zona onde se insere, atuando ainda regularmente em Festas na Espanha.

Ao longo de todos estes anos tem existido uma Escola de Música que tem preparado todos os executantes naturais de Alegrete, daqui tem saído um rol de músicos que enveredaram pelo profissionalismo, alguns deles notáveis, prestaram e prestam serviços em bandas militares, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica da RDP, Orquestra Ligeira do Exército, Orquestra Sinfónica da Madeira, Banda da Carris, Banda da Guarda Fiscal, Banda da Guarda Nacional Republicana e Banda de Pêro Pinheiro.

Em 1996, a Coletividade arrancou com a Escola de Música dirigida por um professor do ensino oficial que contou com a colaboração de dois jovens profissionais em bandas militares. Participando no referido ano no programa “À Volta do Coreto” transmitido pela RTP 2, sob a regência de Luís José de Jesus Correia. Em 2001 e novamente sob a regência de Luís Correia, no período de 19 a 23 de Julho, efetuou diversas atuações em França, na Cidade de Selles-Sur-Celles. Em 2002 a Coletividade recomeçou novamente com Escola de Música, com 30 alunos sendo o professor, o Regente da Banda, Hugo Guedelha.

Sociedade Recreativa Musical Alegretense

Sociedade Recreativa Musical Alegretense

A Banda Filarmónica da Sociedade Recreativa Musical Alegretense tem neste momento 48 elementos. Em 2002, Hugo Filipe Rebelo Guedelha passou a ser o seu regente.

Sociedade Musical Euterpe de Portalegre

No dia 1 de dezembro de 1860, foi fundada a Associação de Socorros Mútuos de Montepio Euterpe Portalegrense. Passados seis anos, foram publicados e aprovados os primeiros estatutos pelo Conde de Castro – D. Luís I – Rei de Portugal. Em 1945 foi desfeita a Associação de Socorros Mútuos Montepio Euterpe Portalegrense e foi criada a Escola Musical Euterpe. O nome escolhido foi uma clara homenagem à Musa protetora da música e da poesia lírica.

Mais tarde foi alterado o nome para Sociedade Musical Euterpe. A “Banda Euterpe” assume-se cada vez mais como um verdadeiro polo de dinamização cultural e de formação didático-pedagógica. É a Instituição mais antiga da Cidade, e com uma atividade ininterrupta da sua Banda e Escola de Musica, é o orgulho da Direcção, Músicos e Associados, assim como da própria cidade de Portalegre.

Sociedade Musical Banda Euterpe

Sociedade Musical Banda Euterpe

A Banda conta no seu elenco com cerca de 4 dezenas de elementos. Em 1998, deslocou-se à ilha da Madeira onde efetuou 3 concertos em Santa Cruz. Atua regularmente em Cidades da Extremadura Espanhola (São Vicente, Festival de Bandas em Badajoz, Festas da Nossa Senhora dos Remédios em Valência de Alcântara, Intercâmbio com Banda do Monestério). Participou em vários festivais de Bandas (Bucelas, Catujal, Caneças, Grândola, Cova da Piedade, Aljustrel).

O I Festival de Bandas da Sociedade Musical Euterpe foi em 2004, no Cine-Teatro Crisfal, com a participação das bandas da Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense, Sociedade Recreativa Musical Alegretense e Banda da Sociedade Recreativa de Bucelas. O II Festival, em 2005, nos Claustros do Convento de Santa Clara, teve as seguintes bandas convidadas: Banda da Sociedade Musical de Instrução e Recreio Aljustrelense e a Banda da Sociedade Filarmónica Amizade Visconde de Alcácer. O III Festival, em 2006, no Centro de Artes do Espetáculo de Portalegre teve a participação da Banda da Associação Recreativa e Musical 1º de Maio do Catujal e Banda Filarmónica Simão da Veiga da Casa do Povo de Lavre.

Em 2005, na Catedral de Portalegre, decorreu o tradicional Concerto de Natal, organizado pela Sociedade Musical Euterpe, sendo que a Banda Euterpe atuou com o Grupo Coral de Mafra (grupo convidado), juntando-se ainda o Orfeão de Portalegre.

É de salientar o musical Estórias de Amor, pela Banda Euterpe e Companhia de Dança de Lisboa, em 2006, realizado no Centro de Artes do Espetáculo.

Sociedade Musical Banda Euterpe

Sociedade Musical Banda Euterpe