Porto e os seus festivais

In Spiritum - Festival de Música do Porto
Festivais de Música no Porto

Ciclos, encontros e festivais na Cidade

In Spiritum – Festival de Música do Porto

Facebook: inspiritum

In Spiritum - Festival de Música do Porto

In Spiritum – Festival de Música do Porto

Festival Bairro da Música

Sítio: www.bairrodamusica.pt

O Festival Bairro da Música tem como pano de fundo as comemorações do Dia Mundial da Música, celebrando a cultura nacional e promovendo a sua circulação pelo país. Entre 1 de outubro e 5 de novembro de 2021 o Bairro da Música apresentou um festival de música portuguesa com 10 artistas, em 10 cidades e salas de espetáculo: Ourém, Estremoz, Odivelas, Ponta Delgada, Braga, Porto, Lisboa, Mafra, Sintra e Coimbra.

Festival de Música Antiga da ESMAE

O Festival de Música Antiga da ESMAE, 6ª edição em 2021, é um evento da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo.

Festival Internacional de Órgão e Música Sacra (FIOMS)

Sítio: fioms.pt

O Festival Internacional de Órgão e Música Sacra (FIOMS) surgiu em linha com os grandes festivais internacionais de órgão realizados no Porto até 2015, com o objetivo de preservar, promover e valorizar o vasto e rico património organístico da Diocese e Área Metropolitana do Porto, estimular o interesse das populações pela Música Sacra vocal e de órgão e incentivar o despertar de novos talentos através da criação e implementação de uma proposta de oferta cultural para a região.

A edição de 2021 contemplou os concelhos do Porto ( do Porto; igrejas da Lapa, Nossa Senhora da Conceição,  São Lourenço, Misericórdia, Venerável Ordem Terceira de São Francisco, São Francisco, Cedofeita, Clérigos, Carmelitas, São Bento da Vitória, Trindade, São João Novo, Santo Ildefonso, Capela das Almas), Maia (Salão Nobre da Câmara Municipal da Maia, Mosteiro do Divino Salvador de Moreira, igrejas de Nossa Senhora da Maia, São Tiago de Milheirós, São Faustino, Silva Escura), Gondomar (igreja de São Cosme, Foz do Sousa, matriz de Rio Tinto), Valongo (igrejas de São Martinho do Campo, matriz de Valongo, santuário de Santa Rita de Cássia).

Festival Internacional de Órgão e Música Sacra (FIOMS)

Festival Internacional de Órgão e Música Sacra (FIOMS)

North Music Festival

Em 2021, o North Music Festival (NMF) regressou à Alfandega do Porto. À semelhança dos demais eventos culturais, e perante a chegada da pandemia de Covid-19, o North Music Festival adiou a edição de 2020 para 2021, tendo como principal compromisso com o seu público a manutenção dos concertos das principais bandas internacionais anunciadas. O adiamento permitiu ainda à Vibes & Beats – entidade promotora – a organização de uma edição com mais um dia face ao habitual.

NOS Primavera Sound

Sítio: www.primaverasound.com

O NOS Primavera Sound é o homólogo português do festival Primavera Sound que se celebra em Barcelona há quinze anos. O cartaz do NOS Primavera Sound conta com uma ampla seleção de artistas internacionais, com uma significativa representação do panorama musical português.

NOS Primavera Sound

NOS Primavera Sound

Santa Casa Portugal ao Vivo

Sítio: santacasaportugalaovivo.pt

Santa Casa Portugal ao Vivo (edições em 2020 e 2021) é um evento organizado pela PEV Entertainment em conjunto com a Everything Is New, em Lisboa (Campo Pequeno) e no Porto (Super Bock Arena).

Womex

Em 2021 o Porto foi palmo do WOMEX, o maior evento global da indústria musical. O Festival WOMEX – The World Music Expo, é um dos eventos mundiais mais importantes para os profissionais da indústria da música, com mais de 26 anos de história, numa estreia absoluta em Portugal, que fez deslocar milhares de participantes à Invicta, oriundos de mais de 90 países. A Alfândega do Porto foi o epicentro da iniciativa, local onde fica instalada a feira comercial com 300 stands, espaço também privilegiado para acolher o ciclo de conferências. O programa amplificou–se a mais sete palcos da cidade, entre os quais Rivoli, Coliseu Porto Ageas e Casa da Música, com exibição de filmes, concertos showcase e uma cerimónia de entrega de prémios, que anualmente distingue os maiores nomes da música global.

O Porto sucedeu a Budapeste, na Hungria, e a Tampere (2019), na Finlândia. A AMG Music foi a produtora responsável pela realização do festival no país. O namoro, feito de altos e baixos, consumou-se, não só fruto do apoio que recebeu do Governo, como também, desde a primeira hora, do presidente da Câmara do Porto.

Todas as atividades foram seguidas de perto por cerca de 300 jornalistas de todo o mundo, que representam mais de 400 meios de 90 países, facto que por si só garante a projeção internacional do evento.

O investimento nacional ronda os 1,7 milhões de euros, sendo que para este orçamento a Câmara do Porto contribuiu com 600 mil euros e o Ministério da Cultura com 200 mil euros.