Gonçalo Sampaio, folclorista, da Póvoa de Lanhoso, busto de Abel Salazar no Jardim Botânico do Porto
Músicos naturais do Concelho da Póvoa de Lanhoso

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

  • Gonçalo Sampaio (folclorista, 1865-1937)
  • Justino Costa (maestro, França/Póvoa de Lanhoso)

Gonçalo Sampaio

Gonçalo Sampaio, folclorista, da Póvoa de Lanhoso, busto de Abel Salazar no Jardim Botânico do Porto

Gonçalo Sampaio, folclorista, da Póvoa de Lanhoso, busto de Abel Salazar no Jardim Botânico do Porto

Gonçalo António da Silva Ferreira Sampaio nasceu em São Gens de Calvos, concelho da Póvoa de Lanhoso, a 29 de Março de 1865 e morreu no Porto, a 27 de julho de 1937. Mais conhecido por Gonçalo Sampaio, foi um folclorista e naturalista notável. Uma Escola EB1 e um Agrupamento de Escolas homenageiam-no na Póvoa de Lanhoso. Em Braga e Porto monumentos perpetuam a sua memória.

Justino Costa

Justino Silva da Costa, nasceu em Clermont Ferrand, França, em 1977. Iniciou os estudos musicais na escola de música da Banda Musical de Calvos, Póvoa de Lanhoso aos 10 anos e, em 1996, ingressou no exército no Regimento de Artilharia nº 5, e, em 1998 na Banda da Região Militar do Norte como executante de Clarinete. Após a conclusão do 30º curso de formação de sargentos músicos (2004), esteve colocado na Banda Militar dos Açores até 2009, altura em que regressou à Banda Militar do Porto.

Paralelamente à carreira de músico militar, concluiu o Conservatório Superior de Música de Gaia, onde estudou clarinete com Saúl Silva. Frequentou numerosas classes de aperfeiçoamento de clarinete e de direção de orquestra de sopros. Durante a sua passagem pelos Açores foi docente na escola de música da banda Nossa Senhora das Neves, Relva, da escola de música da Banda Nossa senhora da Saúde, Arrifes e da Banda Fundação Brasileira, Mosteiros, da qual também foi maestro 4 anos.

Em 2007 deslocou-se aos Estados Unidos da América com a Banda Fundação Brasileira, e em 2006 com a Orquestra Ligeira da Câmara Municipal de Ponta Delgada, da qual foi músico entre 2004-2009. Foi aluno de direção de orquestra de sopros na Academia Portuguesa de Banda (APB), e possui a pós-graduação em direção de orquestra de sopros do ISEIT, PIAGET – Viseu, estando a concluir a tese de mestrado. Foi diretor artístico durante 5 épocas na Banda Musical de Calvos – Póvoa de Lanhoso. Em 2015 assumiu a direção artística da Banda Musical de Parafita e da sua escola de música, cargo que manteve até 2019.