Coreto da SFOA, Seixal
Coretos do Concelho do Seixal

[ por Mário Silva Barradas ]

O concelho do Seixal já dispôs de 5 coretos. Dois deles – o da Timbre Seixalense e o da União Seixalense, foram demolidos por “preguiça política”, visto o Seixal ser um entrave ao Estado Novo. No Seixal, foram demolidos os coretos das duas bandas, que ainda hoje constam no brasão da freguesia, assim como a ponte ferroviária que ligava o Seixal ao Barreiro (1969), unindo estes concelhos severamente industrializados que faziam “braço-de-ferro” ao regime. O governo impediu ou destruiu diversas obras e a evolução civil deste arco ribeirinho a sul do Tejo: Seixal, Almada, Barreiro, Moita, Montijo e Alcochete que se uniam para travar a opressão e o atraso emanado dos governos de Salazar e Caetano.

Primeiro foi demolido o da Timbre (SFDTS) com a justificação de falta de espaço para os carros estacionarem. Depois seguiu-se o da União (SFUS), pois ocupava largamente a Praça Luís de Camões, sendo necessário o trânsito afunilar ao passar por ele. Hoje, ambos os locais dos coretos têm a sua simbologia desenhada em calçada portuguesa.

Quanto ao coreto de Arrentela (SFUA), o primeiro coreto de Arrentela foi construído em 1899 e desmantelado em 1943. Foi edificado um segundo coreto em 1944 em estilo romântico, com uma grande cúpula neo-árabe. Este coreto ficou destruído com a queda de uma árvore, durante um temporal em maio de 1970, tendo sido o restante da sua edificação demolido, sendo construído um lago no seu lugar, ainda hoje existente.

Os coretos de Amora (SFOA) e Cruz de Pau surgem no auge da cultura filarmónica em Portugal, sendo que o da Cruz de Pau não resistiu ao tempo e o da Amora ainda lá está imponente com as amoras trabalhadas nos seus varandins. O coreto da Aldeia de Paio Pires (SM5O) foi o último a ser erigido. Esteve muitos anos ao abandono, sendo restaurado em 2018 pela Câmara Municipal do Seixal.

SFDTS – Sociedade Filarmónica Democrática Timbre Seixalense “Os Franceses” – fundada a 18 de abril de 1848, sofreu muitas alterações de denominação. O seu coreto situava-se no Largo da Igreja – Seixal, sendo construído no advento da república e demolido em 1967.

Veja AQUI o álbum sem cortes.

Seixal

Coreto da SFDTS, Seixal

Coreto da SFDTS, Seixal

Seixal

Coreto da Timbre, Largo da Igreja, demolido

Coreto da Timbre, Largo da Igreja, demolido

SFUS – Sociedade Filarmónica União Seixalense “Os Prussianos” – fundada a 1 de junho de 1871 (quase a completar 150 anos de existência), nasceu por divergência política oriunda na Guerra Franco-Prussiana (1870), sendo única na sua denominação popular. O seu coreto localizava-se na Praça Luís de Camões – Seixal, sendo construído em 1921 e demolido em 1969.

Seixal

Coreto da SFUS, Largo Luís de Camões, demolido

Coreto da SFUS, Largo Luís de Camões, demolido

Coreto da SFUS, Seixal

Coreto da SFUS, Seixal

Seixal

Coreto da SFUS, Banda União, Seixal

Coreto da SFUS, Banda União, Seixal

SFUA – Sociedade Filarmónica União Arrentelense – criada em 23 de março de 1914 por fusão das duas filarmónicas existentes em Arrentela (a Real Sociedade Fabril Arrentelense e a Real Sociedade Filarmónica Honra e Glória), tendo ido buscar a data da fundação desta última: 1872. O seu coreto situava-se no jardim junto à baía, na Avenida da República – Arrentela, sendo demolido nos anos 60 do século passado.

Arrentela

Coreto da SFUA, Seixal

Coreto da SFUA, Seixal

Arrentela

Coreto da SFUA, Seixal

Coreto da SFUA, Seixal

SFOA – Sociedade Filarmónica Operária Amorense – fundada a 28 de junho de 1898, deve o seu nome à acentuada industrialização daquela freguesia no final do século XIX. O seu coreto situa-se na Avenida Silva Gomes – Amora, de frente para a baía (do lado oposto onde ficava o coreto de Arrentela), tendo sido construído em 1907. Em 1952, a freguesia teve um segundo coreto, em madeira, entre a Amora e a Cruz de Pau, desmontado em 1956, pouco antes da fundação do Clube Recreativo da Cruz de Pau.

Amora

Coreto da SFOA, Seixal

Coreto da SFOA, Seixal

Amora

Coreto da SFOA, Seixal

Coreto da SFOA, Seixal

Cruz de Pau, Amora

Coreto,, Cruz de Pau, Amora, Seixal

Coreto, Cruz de Pau, Amora, Seixal

SM5O – Sociedade Musical 5 de Outubro – fundada a 5 de outubro de 1888 com o nome de Sociedade Filarmónica Capricho Aldeense, alterou a sua denominação com a implantação da república em 1910. O seu coreto, reabilitado em 2018, situa-se no Largo Dom Paio Peres Correia em pleno jardim central da Aldeia de Paio Pires.

Aldeia de Paio Pires

Coreto da SM5O, Seixal

Coreto da SM5O, SeixalPormenor

Interior da Cúpula do Coreto da SM5O, Seixal

Interior da Cúpula do Coreto da SM5O, Seixal