Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense
Filarmónicas de Setúbal

História, bandas de Música e atividades no Concelho.

[ No que se refere às filarmónicas, o projeto Musorbis está apenas a começar, sendo previsível que até ao final do ano todas as bandas possam estar na plataforma. O processo pode ser acelerado com a cooperação dos interessados no que se refere a historiais e fotografias em falta. ]

  • Banda da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense
  • Banda da Sociedade Filarmónica Providência
  • Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense
Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense

Em 1856 foi criada a primeira banda filarmónica em Azeitão com a designação de “Sociedade Filarmónica Ordem e Progresso”. Fez a sua apresentação a 1 de agosto de 1856, data comemorativa de São Lourenço, Padroeiro da terra, composta por elementos das freguesias de S. Lourenço e S. Simão. A banda era composta por 32 elementos e dirigida por José Cipriano Arronches, músico e compositor que exerceu a sua atividade em bailes e concertos efetuados nos adros das igrejas do concelho de Azeitão, em particular nos de São Lourenço e São Simão.

SFPA

Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense

Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense

Coro da SFPA

Coro da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense

Coro da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense

Mais tarde, por desavenças ocorridas durante as Festas de S. Gonçalo, entre os músicos das duas freguesias do concelho, levaram à dissolução desta e à criação de duas Sociedades uma em cada uma das freguesias. Em 1881, devido à impossibilidade de reconciliação entre os músicos das duas freguesias, resolveu-se formar uma banda filarmónica em Azeitão, constituída por elementos da Freguesia de S. Lourenço. A apresentação da nova Banda “Sociedade Filarmónica de Vila Nogueira de Azeitão” realizou-se no dia 25 de abril de 1882 domingo de Páscoa. A banda percorreu as ruas de Vila Nogueira de Azeitão, dirigindo-se ao Rossio onde era aguardada por algumas meninas da terra, que colocaram raminhos de perpétua no fardamento dos músicos. Com o gesto simbolizaram a perpetuação da fundação da Sociedade e acabar com a real fundamentação dos conflitos ocorridos anteriormente.

Fundada no dia 23 de abril de 1882, foi registada em 1901, com o nome que de “Sociedade Perpétua Azeitonense”. Funciona em sede própria desde 1977. Nas suas instalações, tem em atividade um leque de artes que visam estimular os jovens com: Banda de Música, Orquestra Ligeira, Escola de Iniciação Musical, Grupo Coral, Ballet, Teatro, Marchas Populares. A Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense dispõe ainda de um auditório com capacidade para 450 lugares. A S.F.P.A. é uma coletividade que vive sobretudo das receitas das quotizações dos sócios, das suas atividades e de angariação de fundos, contando neste momento com mais de 1700 sócios. Tem sede na Rua Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense 2925-527 Vila Nogueira de Azeitão

Sociedade Filarmónica Providência

A Sociedade Filarmónica Providência, de Vila Fresca de Azeitão, foi fundada a 26 de novembro de 1880. A sua Banda Filarmónica tocou várias vezes perante o Rei D. Carlos no inicio do século XX, quando o Rei se deslocava ao palácio da Bacalhoa em Vila Fresca de Azeitão. Logo na primeira metade do século XX, contando com a colaboração de alguns músicos e regentes que pertenciam à Banda do Regimento de Infantaria 11 de Setúbal, a Banda elevou o seu nível artístico mantendo uma escola de música que viria a formar vários músicos, que seguiram uma carreira profissional como músicos nas bandas militares.

A Banda de Vila Fresca, terminou a sua atividade em 1975, quando a Sociedade Filarmónica Providência por razões logísticas, deixou de reunir as condições necessárias à sua manutenção. Considerando a forte tradição musical de Azeitão e contando com a disponibilidade de vários músicos da região, a Direção da SFP que tomou posse em 2003, levou a cabo o projeto de reorganizar a sua Banda Filarmónica, tendo realizado a sua apresentação no dia 30 de novembro de 2003, nas comemorações do 123º aniversário da Sociedade Filarmónica Providência. A Banda tem como regente José Marquês de Sousa, ex-músico militar, reformado da Banda da Armada.

SFP

Banda da Sociedade Filarmónica Providência

Banda da Sociedade Filarmónica Providência

Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense

A Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense foi fundada em 1867. Nasceu da união de dois agrupamentos “Os Amarelos” e “Os Vermelhos”. Ao longo dos anos, a Banda de Música colaborou em numerosas iniciativas da Cidade, com destaque para as atuações aquando da inauguração da estátua do poeta Bocage, na visita a Setúbal de Sua Majestade, o Rei D. Carlos em 1892, nas comemorações da mudança do século e o concerto comemorativo do V centenário do Tratado de Tordesilhas.

Nas décadas de 60 e 70 a Capricho Setubalense assistiu ao desmembramento da Banda, por falta de executantes e de motivação dos jovens para a aprendizagem musical. Só em 1977, com a criação da Escola de Música, ressurgiu algum interesse. Dois anos e meio depois, iniciaram-se os ensaios da nova banda, orientada por Francisco Veiga. Seguiu-se na direção artística o maestro Ferrer Trindade e, posteriormente José Eduardo Ferreira.

SMCS

Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense

Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense

Grande Filarmónica de Setúbal

Em 2000, no Fórum Luísa Todi estava programado o concerto 90 Anos de José Afonso, a 27 de setembro, com a Grande Filarmónica de Setúbal,  com músicos das três bandas do concelho de Setúbal, a Banda da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense, a Banda da Sociedade Filarmónica Providência e a Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense. Este projeto de parceria tem sido impulsionado pela Câmara Municipal de Setúbal que, desta forma, contribui para a promoção das competências musicais, lúdicas, sociais e de fraternidade entre os músicos das três coletividades e para o desenvolvimento da música filarmónica de Setúbal.

Dois anos antes, a Grande Filarmónica Setúbal apresentou no Fórum Municipal Luísa Todi um concerto subordinado ao tema “A Música e o Cinema”. Desta vez o destaque incidia na música portuguesa e destacava o trabalho do incontornável cantor e compositor português José Afonso, no âmbito das celebrações dos 90 anos do seu nascimento.

Festival de Bandas Filarmónicas da Cidade de Setúbal

A 2 de setembro de 2020 o Município noticiava que Setúbal, Estremoz e Portalegre estariam juntas a 12 de setembro no Festival de Bandas Filarmónicas da Cidade de Setúbal, certame que teria como palco central o Auditório José Afonso. O encontro de bandas filarmónicas, foi organizado pela Sociedade Musical Capricho Setubalense, em parceria com a Câmara Municipal e o apoio da União de Freguesias de Setúbal. No palco atuarim as bandas da Sociedade Musical Capricho Setubalense, da Sociedade Filarmónica Luzitana, de Estremoz e “o agrupamento mais antigo do país em atividade, e da Filarmónica do Crato”, de Portalegre.

O 16.º Festival de Bandas Filarmónicas da Cidade de Setúbal, inserido nas Comemorações Bocagianas 2020, proporcionaria ao público a oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pelas bandas filarmónicas portuguesas, constituídas por músicos amadores.

O intercâmbio entre músicos, grupos e coletividades, o convívio e a interação entre todos, bem como a criação de novos projetos musicais é outro dos objetivos do festival, este ano, com medidas específicas de resguardo social, devido à crise sanitária que o mundo atravessa. O certame constitui um momento alto da atividade da banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense, composta por cerca de quatro dezenas de músicos, na grande maioria jovens.

BIBLIOGRAFIA

As bandas Filarmónicas no Distrito de Setúbal: Origem e Evolução da sua actividade, de Pedro Alexandre Marcelino Marquês de Sousa, Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM – NOVA FCSH). Setúbal: Federação Distrital das Coletividades de Cultura e Recreio, 2016, 150 pág., ISBN 978-989-20-6363-8

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *