Artigos

Coros de Lisboa

Agrupamentos vocais e atividades corais no Concelho

64 grupos identificados

  • ALMA Ensemble (Lisboa)
  • CILC – Coro Infantil Lisboa Cantat (Lisboa)
  • Coral Stella Vitae (Lisboa)
  • Coral Vértice (Lisboa)
  • Coro Académico Romanos Melodos (Lisboa)
  • Coro ART – Associação de Residentes de Telheiras (Lisboa)
  • Coro Audite Nova (Lisboa)
  • Coro da Academia Musical 1º de Junho de 1893 (Lisboa)
  • Coro da Achada (Lisboa)
  • Coro da Assembleia da República (Lisboa)
  • Coro da Associação de Amigos da Escola de Música do Conservatório Nacional (Lisboa)
  • Coro da Casa do Pessoal da RTP (Lisboa)
  • Coro da Catedral de Lisboa (Lisboa)
  • Coro da Escola Profissional da Metropolitana (Lisboa)
  • Coro da NOVA (Lisboa)
  • Coro da Procuradoria-Geral da República (Lisboa)
  • Coro da Universidade de Lisboa
  • Coro da Universidade Nova de Lisboa (Lisboa)
  • Coro das Nações (Lisboa)
  • Coro de Câmara da Universidade de Lisboa
  • Coro de Câmara de Lisboa Lisboa)
  • Coro de Câmara do Instituto Gregoriano de Lisboa (Lisboa)
  • Coro de Câmara Lisboa Cantat (Lisboa)
  • Coro do Clube Ferroviário de Portugal (Lisboa)
  • Coro do Clube Millennium BCP (Lisboa)
  • Coro do Colégio de Santa Doroteia (Lisboa)
  • Coro do Teatro Nacional de São Carlos (Lisboa)
  • Coro do Tejo (Lisboa)
  • Coro Feminino de Lisboa (Lisboa)
  • Coro Gaudete in Domino (Lisboa)
  • Coro Gospel Collective (Lisboa)
  • Coro Gregoriano de Lisboa (Lisboa)
  • Coro Gulbenkian (Lisboa)
  • Coro Infantil da Academia de Música de Santa Cecília (Lisboa)
  • Coro Infantil do Instituto Gregoriano de Lisboa (Lisboa)
  • Coro Infantil e Juvenil Lisboa Cantat (Lisboa)
  • Coro ISCTE (Lisboa)
  • Coro Juvenil da Universidade de Lisboa (Lisboa)
  • Coro Juvenil de Lisboa (Lisboa)
  • Coro Laudate (Lisboa)
  • Coro Lopes-Graça da Academia de Amadores de Música (Lisboa)
  • Coro Mater Dei – Associação Cultural (Lisboa)
  • Coro Nosso (Lisboa)
  • Coro Regina Coeli de Lisboa (Lisboa)
  • Coro Sacro de Lisboa (Lisboa)
  • Coro Santo Inácio (Lisboa)
  • Coro São Tomás de Aquino (Lisboa)
  • Coro Sinfónico da ESML (Lisboa)
  • Coro Sinfónico Lisboa Cantat (Lisboa)
  • Coro Staccato (Lisboa)
  • Coro UCP (Lisboa)
  • Coro UTL (Lisboa)
  • Coro Venite a Laudare (Lisboa)
  • Ensemble São Tomás de Aquino (Lisboa)
  • Grupo Coral Aurpiameixoeira (Lisboa)
  • Grupo Vocal Jazz&Tal (Lisboa)
  • Grupo Vocal Olisipo (Lisboa)
  • Nova Era Vocal Ensemble (Lisboa)
  • Pequenos Cantores do Conservatório Nacional (Lisboa)
  • Polyphonia Schola Cantorum (Lisboa)
  • Quem Canta – Coro Comunitário de Lisboa (Lisboa)
  • Schola Cantorum de Belém (Lisboa)
  • Shine – Coro Gospel (Lisboa)
  • Voces Caelestes (Lisboa)

Coro do Teatro Nacional de São Carlos, Lisboa, na de Elvas, 2019, créditos Elvas News

Green Peak Studio, Lisboa
Estúdios de gravação em Lisboa

Estúdios de som, gravação e produção no Concelho

Ar de Estúdio

Av. Colégio Militar
Espaço Boutique da Cultura
1500-187 Lisboa
Tlm. (+00 351)926 830 272
Sítio: ardeestudio.pt

Bairro Up Recording Studio Lisbon

R. Luz Soriano n.º 67
1200-246 Lisboa
Tlm. (+00 351) 918 721 189
Sítio: www.bairroup.com

Big Bit – Produção de Som e Imagem

R. Direita de Palma Lote F Loja A – 1º
1600-056 Lisboa
Tlm. (+00 351) 217 265 374
Sítio: www.bigbit.pt

Bigmoneyrecords Studio

Calçada Santana
1150-301 Lisboa
Tlm. (+00 351) 218 870 627

Brugo Studio

Estr. Desvio, 43
Lisboa
Tlm. (+00 351) 967 944 548

Calçada 60 sound studio

Calçada Necessidades, 60
1350-214 Lisboa

Chinfrim Estúdios

R. dos Lusíadas 152
1300-369 Lisboa
Tlm. (+00 351) 912 482 406

City Studios Lisboa

R. Cel. Bento Roma, 24
1700-115 Lisboa
Tlm. (+00 351) 928 154 266

Cls – Audiovisuais, Lda.

Avenida Infante Dom Henrique
Edif. Xerox
Lisboa
Tel. (+00 351) 218 310 680
Sítio: www.cls-audio.pt

Clube do Capitão Leitão

R. Cap. Leitão, 1A
1950-013 Lisboa

criamos monstros

R. Pereira Henriques
1700-007 Lisboa
Sítio: www.criamosmonstros.com

dizplay soundlab

Calçada da Boa Hora, 22
1300-095 Lisboa
Tel. (+00 351) 214 197 111

Esco Studios

R. Frei Carlos, 13A
1600-185 Lisboa
Tlm. (+00 351) 932 644 861
Sítio: www.esco-studios.com

Escolhas Produções

Av. Alm. Gago Coutinho, 158
1700-033 Lisboa
Sítio: escolhasproducoes.com

Estrela de Alcântara

Tv. do Fiuza, 39
1300-059 Lisboa
Tlm. (+00 351) 937 607 148

Favelita Studios

Eua E
Bairro São João de Brito
1700-034 Lisboa

Green Peak Studio

Av. Óscar Monteiro Torres, 55
1000-220 Lisboa
Tlm. (+00 351) 964 126 489
Sítio: www.greenpeakstudio.com

Green Peak Studio, Lisboa

Green Peak Studio, Lisboa

Indigo – The Sound Experience

R. Alberto Villaverde Cabral 1D
1400-905 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 031 000
Sítio: www.indigomusica.pt

JazzTrás Estudio

Calçada Poço dos Mouros, 31
1170-343 Lisboa
Tlm. (+00 351) 919 020 647

KDS Recording Studios

R. Possidónio da Silva, 89
1350-297 Lisboa
Tlm. (+00 351) 936 615 151

Khave – Estúdio de Gravação

Rua de Xabregas, 2
1900-440 Lisboa
Tlm. (+00 351) 932 346 477
Sítio: www.khave.pt

MetalBox.pt

Av. da Índia, 52
1300-299 Lisboa
Tel. (+00 351) 211 379 648
Sítio: metalbox.pt

Mile Zero Studio

R. Virgílio Martinho
1600-800 Lisboa

N Studio Lisbon

Edifício Concorde
Calçada das Lajes lote 21 Loja B
1900-293 Lisboa
Tlm. (+00 351) 960 169 363
Sítio: nstudiolisbon.com

Namouche – Edição e Produção de Som

Estrada da Luz, 26
1600-160 Lisboa

NuRecordings

Tv. Giestal 24A
1300-278 Lisboa
Tlm. (+00 351) 936 393 490

On Air-produções Audiovisuais Lda

R. Amílcar Cabral 28
1750-018 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 542 020
Sítio: www.onair.pt

Palanca Negra Estúdios

R. de Angola
2620-493 Olival Basto
Tlm. (+00 351) 967 765 871

Pimenta Preta Estúdio

R. Manuela Porto LOJA 6A
1500-422 Lisboa
Tlm. (+00 351) 966 608 486

PLANTA Music Lab

Calçada Poço dos Mouros, 31
1170-315 Lisboa
Sítio: planta-music-lab.business.site

Sound Station – Produções Audiovisuais Lda.

R. Padre Francisco, 11 C
1350-223 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 567 922
Sítio: www.soundstation.pt

Tchatchatcha Produções Musicais Lda – Estúdio

Av. Gen. Norton de Matos, 25 A
1495-151 Algés
Tel. (+00 351) 214 106 608
Sítio: tchatchatcha.pt

Tiago Inuit

R. Luz Soriano 67
1200-246 Lisboa
Tlm. (+00 351) 938 564 830
Sítio: www.tiagoinuit.com

UPBEAT Estúdios

Travessa de Cima dos Quartéis, 26B
1250-096 Lisboa
Tel. (+00 351) 210 182 404
Sítio: www.upbeat.pt

Pesquisa, edição e publicação no Musorbis a 16 de outubro de 2021

AvA Musical Editions
Lojas de música e instrumentos em Lisboa

Pesquisa, edição e publicação a 15 de outubro de 2021

Artrock Music Store

R. Cel. Bento Roma, 23B
1700-122 Lisboa

Atelier dos Sopros

Av. Barbosa Du Bocage 26
1000-072 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 935 351

AvA Musical Editions

Rua Nova do Loureiro, 14
1200-295 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 430 337

AvA Musical Editions

AvA Musical Editions

BimotorDJ – Lisboa

Largo Casal Vistoso, 2 Loja 9
1900-142 Lisboa
Tel. (+00 351) 218 464 212

Cemaudium

Rua Dom João V, 2D
1250-090 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 874 444

CNM – Companhia Nacional de Música

R. das Pedralvas, 13
1500-487 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 620 950

D. Caeiro, Lda.

Av. António Serpa, 3 D
1050-026 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 951 526

Elise Derochefort Luthier

R. de Campolide 103
1070-024 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 970 433

Euromúsica – Instrumentos Musicais, Lda. – Loja Lisboa

Av. da República, 56
Lisboa
Tel. (+00 351) 217 613 004

F. Ribeiro – Instrumentos Musicais Lda

Praça Dr. Ernesto Roma, 3B
1900-205 Lisboa
Tel. (+00 351) 218 126 543

Groovie Records

R. Angelina Vidal, 80A
1170-017 Lisboa
Tlm. (+00 351) 965 657 149

Headstock

R. de Dona Estefânia, 81 B
1150-132 Lisboa
Tel. (+00 351) 214 030 428

Intermúsica – Representações Musicais e Artísticas, Lda.

Av. Alm. Gago Coutinho, 28
1900-314 Lisboa
Tel. (+00 351)217 277 214

Lismúsica – Instrumentos Musicais, Lda.

Av. de Paris, 3A
1000-226 Lisboa
Tel. (+00 351) 218 122 934

Loja CNM – Companhia Nacional de Música

R. Nova do Almada, 62
1100-184 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 420 918

Mr. Jack Guitars n’ Stuff

R. João de Freitas Branco, 26C
1500-359 Lisboa
Tel. (+00 351) 211 653 812

Salão Musical de Lisboa

Largo do Carmo
R. da Oliveira ao Carmo, 2
1200-309 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 193 740

Sinfonia – Loja de discos

Av. de Roma, 44A
1700-358 Lisboa
Tel. (+00 351) 218 495 839

Somúsica

R. das Portas de Santo Antão, 75/77
1150-266 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 422 085

Sr. Piano

R. do Telhal, 70B
Tel. (+00 351) 1150-316 Lisboa

Store4DJ

R. Prof. Santos Lucas, 38A
1500-515 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 162 684

T’N’T – ToandTicha

R. de Campolide, 54C
1070-037 Lisboa
Tlm. (+00 351) 938 017 172

Tubitek Lisboa

R. do Crucifixo, 79
1100-548 Lisboa
Tlm. (+00 351) 965 217 274

Vinil Experience

Rua do Loreto 65
1200-471 Lisboa
Tlm. (+00 351) 967 169 660

Elise Derochefort, luthier, em Lisboa
Oficinas de Instrumentos em Lisboa

Construção, reparação e restauro de instrumentos

Acácio Luthier

Acácio da Costa Rodrigues
Rua da Condessa, 9 – B
1200-120 Lisboa
(Ao Largo do Carmo)
Tel. (+00 351) 213469355
Tlm. (+00 351) 962 994 647
Sítio: www.acacioluthier.pt
Correio eletrónico: geral@acacioluthier.pt

Atelier Torres&Dase

Rua da Correnteza, 39A
1400-077 Lisboa
213620912
Sítio: torresdase.wordpress.com
Correio eletrónico: torresdaselisboa@gmail.com

O Atelier Torres & Dase nasce da parceria entre os luthiers Kai Dase e Catarina Torres. Atelier de restauro especializado de instrumentos musicais de corda friccionada, do violino ao contrabaixo. Optimiza o som do instrumento, aconselhando na montagem, acessórios e partes. Orçamentos de restauro gratuitos. Construção de violinos e violas de arco. Compra e venda de instrumentos novos e usados, com opção de retoma.

Elise Derochefort

Rua de Campolide, 103, 2 andar
1070-028 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 970 433
Tel. (+00 351) 913 470 465
Sítio: elisederochefort.com
Correio eletrónico: elisederochefort@yahoo.fr

Elise Derochefort, luthier, em Lisboa

Elise Derochefort, luthier, em Lisboa

Cativada pelas profissões artesanais e seduzida pelo mundo da música, aos 16 anos a sua orientação profissional conduziu Elise Derochefort a um curso de luthier: violino, viola de arco e violoncelo. Estudou durante 5 anos na escola de luthiers de Mirecourt (França), tendo obtido um “Diploma de Técnico, ramo de Lutherie” para o fabrico instrumental e um “Diploma das Profissões de Arte” para o restauro. Tive ainda a oportunidade de ter aulas de violoncelo. A sua formação foi enriquecida por estágios em diversos ateliers europeus, como os de Jean Strick em Bruxelas (Bélgica), Bruno Dreux em Orleães (França), Denis Eschenbrenner em Lyon (França), entre outros. Em 1997, integrou a equipa do atelier Wilder and Davis, em Montreal, onde permaneceu durante 2 anos, e depois de trabalhar 5 anos como assistente no atelier de Christian Bayon, em Lisboa. Em contacto com os mais belos instrumentos, aprendeu várias técnicas de restauro e reparação de violinos, violas de arco e violoncelos, e aperfeiçoar-me na manutenção de arcos. Abrir o seu próprio atelier em Sevilha em 2006, que transferiu para Lisboa em 2013.

Hugo Madeira Luthier

964 753 040

Tomás Miranda luthier

Rua dos Poiais de S. Bento, 25
1200-345 LISBOA
Tel. (+00 351) 213 969 397
Tlm. (+00 351) 934 022 811
Blogue: tomasmirandaluthier.blogspot.com
Correio eletrónico: tmiranda.luthier@gmail.com

Conservação e restauro de instrumentos musicais de sopro

Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Ponte de Lima
Grupos de Cavaquinhos de Lisboa

Agrupamentos e atividades no Concelho

  • Grupo de Cavaquinhos da Academia Sénior da Junta de Freguesia de Arroios
  • Grupo de Cavaquinhos da Academia Sénior de Olivais Sul
  • Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez
  • Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Ponte de Lima
  • Grupo de Cavaquinhos da UNANTI
  • Grupo de Cavaquinhos de S. Vicente de Fora
  • Grupo de Cavaquinhos dos SSAP “Roda e Salta”
  • Tuna Académica da UNISBEN
Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Ponte de Lima

Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Ponte de Lima

 

Grupo de Percussão Paradiddle (Olivais)
Grupos de Bombos de Lisboa

Bombos, Zés Pereiras e outos grupos de percussão tradicional no Concelho

Fontes: Tocá Rufar, portais municipais, páginas dos grupos

  • Ajuda A Bombar (Ajuda)
  • Bombos Alta Batida (Lisboa)
  • Grupo das Gaitas de Foles e Percussão da Casa Pia de Lisboa (Lisboa)
  • Grupo de Percussão Paradiddle (Olivais)
  • Grupo de Percussão Ritmus – Instituto Jacób Rodrigues Pereira (Lisboa)
Grupo de Percussão Paradiddle (Olivais)

Grupo de Percussão Paradiddle (Olivais)

Tuna Universitária de Lisboa
Tunas de Lisboa

Fontes: www.portugaltunas.com, redes sociais e pesquisa em motores de busca

  • A Feminina – Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa
  • agriculTUNA – Tuna Académica do Instituto Superior de Agronomia
  • AnimaTuna de Lisboa
  • BarítunaTuna Feminina da Faculdade de Direito de Lisboa
  • Barretuna – Instituto Militar dos Pupilos do Exército
  • Damastuna “Cultus Regius”
  • Enferninfas – Tuna Feminina de Enfermagem de Lisboa
  • ESCSTunis – Tuna Académica Mista da Escola Superior de Comunicação Social
  • Estudantina Académica do ISEL
  • Estudantina Universitária de Lisboa
  • EST’ES La Tuna Feminina
  • Grupo de Serenatas da FMH
  • Inoportuna – Tuna Académica da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
  • IPAtuna
  • ISCALINA
  • Le’Tuna
  • Lusitana – Tuna Feminina da Universidade Lusíada de Lisboa
  • Luz &TunaTuna da Universidade Lusíada de Lisboa
  • MotriTuna- Tuna Feminina da FMH
  • SamariTuna – Tuna Feminina da Universidade Lusófona
  • Santantuna Feminina de Lisboa
  • T-ÚNICA – Tuna Feminina da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
  • TAL | Tuna Académica de Lisboa
  • TAPCE
  • Tertúlia da Velha Guarda
  • TFIST-Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico
  • TinTuna – Tuna Académica da Egas Moniz
  • TUIST – Tuna Univ. do Instituto Superior Técnico
  • Tuna Académica da Universidade Católica de Lisboa
  • Tuna Académica de Farmácia da Universidade Lisboa
  • Tuna Académica do ISCTE
  • Tuna Camoniana “In Vino Veritas” da Universidade Autónoma de Lisboa “Luís Vaz de Camões”
  • Tuna da Universidade Europeia
  • Tuna da Universidade Internacional
  • Tuna Económicas
  • Tuna Feminina do ISEL
  • Tuna Médica de Lisboa
  • Tuna Mística de Portugal
  • Tuna Universitária de Lisboa
  • Tunantes Alfacinhas d’Enfermagem
  • TUNASSA – Tuna Feminina do Instituto Superior de Agronomia
  • Tusófona – Real Tuna Lusófona
  • VenusMonti | Tuna Académica da Faculdade de Direito de Lisboa
  • VicenTuna – Tuna da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
Tuna Universitária de Lisboa

Tuna Universitária de Lisboa

Escola Superior de Música de Lisboa, créditos Adriano Neves
Escolas de Música de Lisboa

Estabelecimentos do ensino especializado de música na Cidade. Em geral, as bandas filarmónicas também possuem a sua escola de música: veja ao fundo informação sobre as bandas de música.

Academia de Amadores de Música

Rua Nova da Trindade, 18, 2º – E
1200-303 LISBOA
Tel. (+00 351) 213 425 022
Sítio: www.amadoresdemusica.org.pt
Correio eletrónico: academiaam@clix.pt

Academia de Música Antiga de Lisboa

Rua Abílio Lopes do Rego, 8
1200-601 LISBOA
PORTUGAL
Tel. (+00 351) 213 907 734 / 24
Correio eletrónico: musicantiga@sapo.pt
Correio eletrónico: musicantiga@mail.telepac.pt

Academia de Música da Graça

Trav. S Vicente, 15 – 1.º dt.
Largo da Graça
1100-575 LISBOA
Tlm. (+00 351) 917 687 025
Correio eletrónico: hmmcvc@gmail.com

Academia de Música de Santa Cecília

Largo do Ministro, 9
Ameixoeira
1750 LISBOA
Tel. (+00 351) 217 594 031
Sítio: www.am-santacecilia.pt
Correio eletrónico: secretaria@am-santacecilia.pt

Academia de Música de Telheiras

Clave de Soft – Música, Educação e Cultura, Lda.
Rua Armindo Rodrigues, 11C
1600-414 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 524 795
Sítio: www.academiamusicatelheiras.com
Correio eletrónico: academia@clavedesoft.pt

Academia do Som

Av. Almirante Reis, 154 R/c Esq.
1000 LISBOA
Tel. (+00 351) 218 400 611
Sítio: www.academiadosom.pt

Academia Nacional Superior de Orquestra

Academia Nacional Superior de Orquestra
Conservatório de Música Metropolitano de Lisboa
Escola Profissional da Metropolitana

METROPOLITANA

Travessa da Galé, 36
1349-028 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 617 325
Tel. (+00 351)213 617 320
Sítio: www.metropolitana.pt

Geral:
Correio eletrónico: geral@metropolitana.pt

Academia Nacional Superior de Orquestra,
Conservatório Metropolitano de Lisboa e Escola Profissional da Metropolitana:
Correio eletrónico: secretaria@metropolitana.pt

Academia NOVAS LETRAS

Av. Maria Helena Vieira da Silva, 42 A
1750-184 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 541 015
Correio eletrónico: contactos@novasletras.com

Academia Vocal Lisboa Cantat

Rua Teixeira de Pascoais, 10
1700-365 Lisboa
Sítio: www.lisboacantat.com

Beatus Music

R. Acácio Barreiro, 3
1950-001 Lisboa

Camaleão Estúdio Artístico

R. Castelo Branco Saraiva, 18A
1170-082 Lisboa
Tlm. (+00 351) 917 416 159
Sítio: camaleao.eu

Clave e Som, Escola de Música, Lda

Lg. de Sta. Bárbara, 3B
1150-287 LISBOA
Tel. (+00 351) 213 150 886
Sítio: www.claveesom.com
Correio eletrónico: info@claveesom.com

CysMus – Núcleo de Estudos em Música e Cibercultura

Colégio Almada Negreiros (CAN)
Universidade NOVA de Lisboa
1099-032 Lisboa
Tlm. (+00 351) 910 635 356
Sítio: cysmuscesem.weebly.com
Correio eletrónico: cysmus.cesem@fcsh.unl.pt

Emarte, Escola de música e arte

Rua Passos Manuel, 20 RC
1150-287 Lisboa
Sítio: www.emarte.weebly.com
Tlm. (+00 351) 937 126 744
Correio eletrónico: emartesec@gmail.com

Escola de Gaitas da Associação Gaita-de-foles

Auditório do Grupo Cultural dos Trabalhadores do BES
Rua D. Luís I, 27
LISBOA
Tlm. (+00 351) 931 196 995
Sítio: www.gaitadefoles.net
Correio eletrónico: contacto@gaitadefoles.net

Escola de Guitarra Duarte Costa

Avenida João XXI, 13 E
1000-298 LISBOA
Tel. (+00 351) 218 480 939
Tlm. (+00 351) 967 872 543
Sítio: www.escoladuartecosta.pt

Escola de Música “Alta Música”

R. Nóbrega e Sousa, 9C
1750-407 Lisboa
Tlm. (+00 351) 939 323 198

Escola de Música Clave e Som

Largo St Bárbara, 3-B-lj
1150-287 LISBOA
Tel. (+00 351) 213 150 886
Sítio: www.claveesom.com
Correio eletrónico: info@claveesom.com

Escola de Música do Conservatório Nacional

Sítio: www.emcn.edu.pt
Correio eletrónico: info@em-conservatorio-nacional.rcts.pt

Escola Diocesana de Música Sacra – Lisboa

Rua dos Lusíadas, 4A
2795-127 Linda-a-Velha
Sítio: www.edms-lisboa.pt

A Escola Diocesana de Música Sacra – Lisboa tem como objetivo promover o cultivo da música sacra, segundo as orientações da Igreja, assim como apoiar as comunidades cristãs em ordem à valorização das celebrações litúrgicas, na sua vertente musical.

Escola Superior de Música de Lisboa

Rua do Ataíde, 7A
1200 LISBOA
Tel. (+00 351) 213 224 940
Sítio: www.esm.ipl.pt
Correio eletrónico: esml@esm.ipl.pt

Escola Superior de Música de Lisboa, créditos Adriano Neves

Escola Superior de Música de Lisboa, créditos Adriano Neves

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa

Avenida de Berna, 26-C /
1069-061 LISBOA
Tel. (+00 351) 217 933 519 / 217 942 036
Sítio: www.fcsh.unl.pt

FMAC – Fundação Musical dos Amigos das Crianças de Lisboa

Escola de Música Vecchi-Costa
Rua D. Luis I, 19 – 1º andar, 1200-149 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 959 147 / 213 959 148
Sítio: www.amac.pt
Correio eletrónico: secretaria@fmacmusica.com

Improviso

Rua D. João V nº 2 D Loja
1250 – 090 Lisboa
Tel. (+00 351) 213 874 444
Sítio: improviso.pt
Correio eletrónico: secretaria@improviso.pt

Instituto de Música de Lisboa

Rua Basílio Teles, 1, 1ºA
2740-025 Porto Salvo
Sítio: www.imlisboa.net

Instituto Gregoriano de Lisboa

Avenida 5 Outubro, 258
1600-038 LISBOA
Tel. (+00 351) 217 933 737
Tel. (+00 351) 217 930 004
Sítio: www.institutogregoriano.pt
Correio eletrónico: secretaria@inst-gregoriano.rcts.pt

Instituto Vitorino Matono

R. Morais Soares, 47, 1º e 5º
1900 341 LISBOA
Tel. (+00 351) 218 149 522
Tel. (+00 351) 218 126 317
Sítio:www.imvm.net

Rua Gonçalves Crespo, 27 – r/c
1150-183 Lisboa
Sítio: www.jbjazz.net
Correio eletrónico: info@jbjazz.net
Tel. (+00 351) 213 550 876
Tlm. (+00 351) 933 550 896

Lugar da Música

Escola de Música
Rua Félix Correia, 12
1500 Lisboa
Tel. (+00 351) 217 742 389
Tm. (+00 351) 919 610 986
Sítio: www.lugardamusica.com
Correio eletrónico: contacto@lugardamusica.com

MajorMinor – Sala de Música

Rua Sá de Miranda, 2
1300-510 Lisboa
Sítio: www.majorminor.pt

MyRiffs Escola de Música

Av. do Colégio Militar, 34A
1500-313 Lisboa
Tel: 919 325 980

Vozes em Conserto – Academia de Canto e Performance

Rua João de Menezes 4 A
1900-266 Lisboa
Correspondência
Apartado 9627 – Ec. D. Afonso Henriques
1906-901 Lisboa
Tel. (+00 351) 218 400 213
Tm. (+00 351) 911 155 558
Sítio: www.vozesemconserto.com
Correio eletrónico: vozesemconserto@gmail.com

Banda Sinfónica do Exército
Filarmónicas de Lisboa

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

  • Banda da Armada
  • Banda de Música da Força Aérea Portuguesa
  • Banda de Música dos Empregados da Carris
  • Banda do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB)
  • Banda Filarmónica de Marvila
  • Banda Musical e Artística da Charneca
  • Banda Sinfónica do Exército
  • Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (SFUCO)
Banda da Armada

Ao longo dos mais de quinhentos anos de existência de formações musicais na Armada, estas sofreram inúmeras alterações, desde a designação ao número de elementos que as constituíram, tornando a enumeração praticamente impossível. As fontes históricas só são razoavelmente seguras, sobre esta matéria, a partir da primeira metade do século XVIII, e indicam que em agosto de 1740 existia na Armada Real uma banda intitulada “Charamela”.

Banda da Armada

Banda da Armada

Em 1903 a Banda dos Marinheiros da Armada gravou, no Quartel do Corpo de Marinheiros, em Alcântara, aquele que é considerado o primeiro disco produzido em Portugal, um documento histórico e fonográfico raríssimo. A capa contém o selo real e a inscrição “Oferta do Maestro António Maria Chéu ao rei D. Carlos”.

A gravação, efetuada pela The Gramophone and Typewriter Ltd. de Londres, pretendia comemorar a visita de Eduardo VII de Inglaterra a Portugal, através da perenização de uma das mais notórias obras musicais relativas à identidade nacional, os Cantos Populares Portuguezes nº 2 de Rodriguez.

Fruto do esforço de renovação e dinamização levado a cabo nos últimos anos, os resultados refletem-se no grande valor e visibilidade nacional e internacional das suas atuações ao vivo e na constante gravação e edição de CDs. Ao longo dos tempos têm pertencido, e continuam a despontar na Banda da Armada, vários compositores de reconhecido mérito e alguns dos melhores instrumentistas portugueses muitos dos quais com formação superior e com uma média etária de 33 anos.

Banda de Música da Força Aérea Portuguesa

A Banda de Música da Força Aérea foi criada pelo Dec-Lei Nº 41 492 de 31-12-57, ficando dependente da então Secretaria de Estado da Aeronáutica. Posteriormente, e através de diversos diplomas, foi a Banda colocada na dependência direta do Estado-Maior da Força Aérea. Mais tarde, tendo sido alargado o seu quadro orgânico, foi considerada como um órgão titular de Coronel Aeronáutico, distintivo privativo da Força Aérea que com ele caracteriza todas as suas Unidades. No seu Brasão de Armas ostenta como divisa: Servindo com Engenho e Arte”.

Ao longo da sua existência, vários concertos comprovam o nível eminentemente solístico, artístico e técnico dos instrumentistas e a dignidade da direção dos seus Maestros. Foi seu primeiro chefe o Capitão Joaquim Cordeiro, sucedendo-lhe no cargo o Major Silvério Campos, o Major Aurélio Pinho, o Major Mário Marques, o Capitão Agostinho Caineta, o Tenente-Coronel João Silva e o Tenente-Coronel Élio Murcho que, cumulativamente, foram Superintendentes da Banda de Música e das Fanfarras. Foi ainda Chefe da Banda, até 2012, o Capitão José Serra.

Atualmente o Maestro titular é o Major António Rosado assistido pelos Maestros Capitão Rui Silva e Alferes Artur Rouquina.

Constituída na sua maioria por executantes de primeiro plano, a Banda corresponde às inúmeras solicitações que lhe são dirigidas para atuações de diversa índole. Para além das missões de natureza marcadamente militar (guardas de honra, paradas e outras), muitos êxitos tem obtido, interpretando obras de autores mundialmente consagrados, em concertos do mais alto nível, no Continente, nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira e ainda no Estrangeiro em representação nacional, na Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Inglaterra, Luxemburgo e Países Baixos.

Banda de Música da Força Aérea Portuguesa

Banda de Música da Força Aérea Portuguesa

Nas suas deslocações pelo País e estrangeiro, tem a Banda contribuído como elemento cultural para o enriquecimento de todo o meio musical português, prestigiando a Força Aérea, as Forças Armadas e Portugal.

Pela forma exemplar e altamente profissional como os seus elementos têm cumprido as missões atribuídas, desde que foi criada, foi a Banda condecorada, em 1997, com a Medalha de Ouro de Serviços Distintos.

Banda de Música dos Empregados da Carris

A Banda de Música dos Empregados da Carris, ou simplesmente Banda da Carris, é uma Associação de Cultural de Direito Privado, sem fins lucrativos, dotada de autonomia jurídica e financeira, fundada em 1929. É uma das estruturas mais antigas integradas no universo Carris, que através da música esteve sempre associada à sua história e atividade. Por ela já passaram inúmeros rostos, músicos, talentos, reportórios, instrumentos, atuações, que “tocaram a alma Carris”, seja em presenças institucionais ao mais alto nível, seja através de atuações beneméritas e outras, no âmbito da responsabilidade social, junto das mais diversas entidades.

Banda de Música dos Empregados da Carris

Banda de Música dos Empregados da Carris

Ao longo dos anos a Banda da Carris assumiu um papel importante no seio da empresa. Não só como um cartão de visita institucional, mas também um papel instrumental na concretização dos propósitos da política de responsabilidade social da empresa e, ainda, na promoção da integração e da motivação dos colaboradores.

Rua 1º de maio 101-103
1300-472 Lisboa

Banda do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB) (1925)

A Banda do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB), banda de representação institucional como hoje a conhecemos, viu a sua existência efetivada em 1925, inicialmente criada a partir da banda da Sociedade dos Calceteiros Municipais e integrando depois na sua formação, de modo gradual, executantes bombeiros.

Não obstante, a vocação musical com a sua expressão material na forma organizada de uma associação musical entre elementos do Corpo de Bombeiros é seguramente mais antiga, recuando aos anos oitenta do século XIX, mesmo que não correspondendo ainda à banda da Corporação nem obedecendo, nessa consonância, às suas premissas disciplinares.

Os primeiros anos sobre a sua constituição formal foram algo atribulados, tendo mesmo sido extinta e de novo reerguida no decurso de apenas um decénio. Desde finais dos anos 30 do século XX, reforçado o seu efetivo e a qualidade das execuções, obteve reconhecimento consensual sobre a sua validade e necessidade institucional, particularmente para garantir o suporte musical nas ocasiões de estilo (em especial as diversas cerimónias protocolares, da Unidade ou da própria instituição de tutela – a Câmara Municipal de Lisboa –, as guardas de honra e as formaturas).

Mesmo que integrando músicos com uma disponibilidade de participação limitada pelo serviço de socorro, institucionalmente foram sendo encontradas soluções para a entrega dos seus elementos a este projeto musical, ao ponto de se conseguir diversificar as modalidades de atuação e ainda consolidar e ampliar o repertório em carteira.

Dirigiram a Banda os maestros: Joaquim Clemente, Capitão Joaquim Cordeiro e Sarg Mor Luís Santos. Dirige a Banda desde 2015 o Maestro Fernando Ramos (Sub Chefe de 2ª Classe).

Banda do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB)

Banda do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB)

Banda Filarmónica de Marvila

A Banda Filarmónica da ACULMA nasceu da vontade de um grupo de moradores dos bairros da Prodac e da Quinta Marquês de Abrantes, da freguesia de Marvila, em Lisboa, com a colaboração da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Em 1988 alguns alunos começaram a dar os primeiros passos na iniciação ao instrumento.

Paralelamente à Banda começou a funcionar uma Escola de Música, onde são lecionados os instrumentos e a formação musical.

Hoje muitos dos elementos que constituem esta Banda são alunos formados nesta escola. Apesar das lacunas ainda existentes a nível instrumental, a Banda Filarmónica da ACULMA tem vindo a desenvolver um trabalho excelente, em face do que tem sido convidada a colaborar com vários organismos da Grande Lisboa, nomeadamente Patriarcado de Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, juntas de Freguesia de Marvila, do Beato, INATEL, Presidência Aberta da Área Metropolitana de Lisboa, Comissão Promotora do 25 de Abril, Federação das Coletividades de Cultura e Recreio, paróquias de Marvila, Santa Beatriz, São Maximiliano Kolbe, Santos-o-Velho, Alcântara, Carnide, Odivelas, para além das deslocações no país. É dirigida desde o início pelo maestro-regente João Juvandes.

Banda Musical e Artística da Charneca (f. 1981)

A Banda Musical e Artística da Charneca deu os primeiros passos da sua formação em meados 1981 através de um grupo de músicos, com o apoio da Junta de Freguesia da Charneca/Lisboa, que tinha no executivo dois músicos, José Rodrigues Varandas e Emídio da Conceição Pinheiro. Estes elementos foram os responsáveis pela criação de uma Banda Filarmónica na Charneca comprometendo-se a tocar nas Festas de São Bartolomeu em agosto de 1981. A sua fundação oficial (em Diário da República) só veio a ter lugar em 1983.

A Banda Musical e Artística da Charneca é composta por cerca de 45 elementos, formados praticamente na totalidade na sua escola de música que desempenha um papel ativo na formação musical dos jovens e na ocupação dos seus tempos livres, mantendo uma atividade ininterrupta desde a sua criação em 1981.

Realizou 25 festivais de bandas amadoras com a presença de dezenas de bandas filarmónicas, oriundas de diversos pontos do País, o qual foi denominado por “Festival de Bandas Vitalino Alves Luís” desde 2016.

Banda Musical e Artística da Charneca (f. 1981)

Banda Musical e Artística da Charneca (f. 1981)

A Banda é dirigida pelo maestro Joaquim Serra Saraiva (desde 1982).

Banda Sinfónica do Exército

Herdeira das mais antigas tradições musicais do Exército Português, nomeadamente através das históricas Banda de Infantaria 1 e Banda de Caçadores 5, foi instituída em 1988.

Da fusão em 1977 da Banda de Caçadores 5 com a Banda do Regimento de Infantaria de Queluz, resultou a Banda da Região Militar de Lisboa, que tomou parte desde 1978 em Festivais de Bandas Militares, tendo-se deslocado ao Luxemburgo para participar nas comemorações do 135.º aniversário da Banda de Música daquele Ducado.

Banda representativa do Exército, compreende instrumentistas de sopro, cordas e percussão com um quantitativo 90 elementos, sendo seu atual Chefe o Major CBMus José Manuel Lemos Botelho.

Agregada ao Regimento de Artilharia Antiaérea nº1 (Queluz) para efeitos de apoio administrativo-logístico e de instrução, toda a sua atividade está na dependência do Chefe do Estado-maior do Exército-Comando de Pessoal, através da Direcção de Serviços de Pessoal-Chefia de Bandas e Fanfarras do Exército.

Banda Sinfónica do Exército

Banda Sinfónica do Exército

A renovação do seu efetivo é feita periodicamente através de concursos públicos, sendo as escolas de música civis, o seu principal viveiro.

Funciona como Escola Prática de Música do Exército, ministrando cursos e estágios que visam essencialmente a formação e aperfeiçoamento dos militares músicos e clarins do Exército. Foi ainda responsável por um projeto de cooperação com os países de língua oficial portuguesa (PALOP), ministrando cursos especiais de música.

A sua imagem reflete-se grandemente no seio da população civil, graças à ação dos seus músicos que, de forma superior espelham a sua formação em instituições como a Escola Superior de Música de Lisboa, a Academia Nacional Superior de Orquestra, o Conservatório Nacional, a Orquestra Gulbenkian, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra Metropolitana de Lisboa e em outras escolas de música e grupos musicais de formação e estilos vários, que integram e/ou dirigem.

Depois de uma participação intensa nas cerimónias militares ou de protocolo de Estado, a Banda Sinfónica do Exército atua em desfiles militares – integrando ou não outros Ramos das Forças Armadas. Representa o Exército em festivais militares – no país e no estrangeiro, exibindo-se isolada ou em conjunto com outras bandas congéneres.

Em 1999 teve a honra de ser a banda militar escolhida para integrar a Cerimónia de transferência de poderes de Macau para a China. Inserindo as suas atuações no âmbito das atividades culturais e recreativas ou de divulgação do Exército, colabora com as autoridades e organismos civis na realização de concertos musicais.

Desde a sua criação, o seu prestígio e identidade surgiram cada vez mais reforçados pelo extraordinário e progressivo aumento de pedidos de atuações.

Em 2005, foi atribuída à Banda Sinfónica do Exército pelo Presidente da República, a Medalha de Ouro de Serviços Distintos.

Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (SFUCO) (f. 1886)

Fundada em 1886, a Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (S.F.U.C.O.) é uma coletividade de natureza cultural e filarmónica da freguesia de Olivais (Lisboa). É a coletividade mais antiga da Freguesia de Olivais – Lisboa e a sua atividade exerce-se quase exclusivamente no campo da cultura musical, através da sua centenária Banda e Escola de Música de onde saem, na esmagadora maioria, os executantes que a compõem.

Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (SFUCO) (f. 1886)

Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (SFUCO) (f. 1886)

A banda tem-se apresentado nos mais variados pontos do país de norte a sul do continente e Espanha, com atuações quer em concertos exclusivos, quer nos mais variados espetáculos, bem como em encontros de bandas. É dirigida, desde 2012, pelo Maestro Luís Filipe Henriques Ferreira.

Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho
Folclore em Lisboa

Grupos, tradições e atividades no Concelho

  • Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho
  • Rancho Folclórico da Casa do Minho em Lisboa
  • Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa – Arganil
  • Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra (RFCCPS)
  • Rancho Tradicional de Cinfães
Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho
  • Região etnográfica: Minho (Alto Minho)
  • Distrito: Lisboa
  • Concelho: Lisboa

O Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho foi fundado por um grupo de minhotos residentes na Grande Lisboa e tem como objetivos recolher, preservar e divulgar a cultura tradicional minhota. Desde a sua fundação em 1980, tem representado o Minho, não só em Portugal, incluindo a Açores e Madeira, como também em Espanha, França, Alemanha, Polónia, Hungria, Holanda, Marrocos, Japão, Brasil, Eslováquia, Lituânia, Turquia, Malta, Republica Checa e Suíça.

Em 2020 não fora a pandemia e tínhamos levado o nome de Portugal a convite do CIOFF em mais dois países, em julho o Festival Internacional dos Pueblos del Mundo em Espanha e em agosto em três Festivais em Itália.

O Grupo é Sócio Efetivo da Federação do Folclore Português, está inscrito no INATEL, na Federação Portuguesa das Coletividades de Cultura e Recreio, e atualmente preside à Associação do Distrito de Lisboa para Defesa da Cultura Tradicional Portuguesa.

Organiza todos os anos o festival de folclore “Cidade de Lisboa” em Benfica, local onde está sediado.

GEDCM

Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho

Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho

RFCML

Rancho Folclórico da Casa do Minho em Lisboa

Rancho Folclórico da Casa do Minho em Lisboa

Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa

O RFRC representa os tempos idos da sua região, Arganil, dos finais do séc. XIX e inícios do séc. XX (1890 a 1920). Tem o objetivo de recolher, preservar e divulgar o que de mais valioso existe e existiu nas vidas e nas mentes dos seus antepassados. Este trabalho vai desde as modas, as danças e os cantares a muitas outras tradições, como os trabalhos rurais, serões, escapeladas, cavadas, romarias

RFRC

Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa – Arganil

Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa – Arganil

Rancho Tradicional de Cinfães

Sediado em Lisboa, o RTC foi fundado em 2005, por um grupo de pessoas ligadas ao folclore. É composto por cerca de meia centena de elementos, distribuídos pela tocata, cantoria e dança.

Pretende:
• Integrar e enraizar os cinfanenses que, à procura de melhores condições de vida, abandonaram a sua terra natal para fazerem de Lisboa a sua “segunda terra”.
• Preservar e divulgar a cultura popular do concelho de Cinfães, através dos trajes, dos cantares, das danças e das representações etno-folclóricas.

Rancho Tradicional de Cinfães

Rancho Tradicional de Cinfães

Os trajes que enverga reportam-se à segunda metade do séc. XIX e primeira metade do séc. XX. Os mais característicos são de trabalho, confecionados com linho, sirguilha, serrubeco e burel. As danças são na sua maioria modas de roda, excetuando-se a contradança ou quadrilha, a chula ou o fado mandado. Dos cantares destacam-se os cramóis que são entoados a quatro vozes, na Gralheira, a aldeia mais serrana do concelho. As representações feitas em palco incidem sobre quadros etnográficos dos trabalhos campestres executados só com os braços humanos.

Este trabalho tem sido mostrado um pouco por todo o país, com maior incidência no Distrito de Lisboa. É um Centro de Cultura e Desporto da Fundação INATEL e sócio efetivo da Associação do Distrito de Lisboa para Defesa da Cultura Tradicional Portuguesa.