Artigos

Grupo de Folclore da Casa do Povo do Caniçal
Folclore em Machico

Grupos Etnográficos, Tradições e Atividades no Concelho

  • Região Autónoma da Madeira
  • Ilha: Madeira
  • Concelho: Machico
Grupo de Folclore da Casa do Povo do Caniçal

O grupo foi fundado em 1991, apresentando-se em público na Festa de São Sebastião, padroeiro da freguesia, como Grupo Cultural e Recreativo do Caniçal. Em 1992, o grupo passou a denominar-se Grupo de Folclore da Casa do Povo do Caniçal, e como é evidente, ficou sob a tutela desta instituição. É composto por cerca de 40 elementos, com idades compreendidas entre os 5 e 78 anos.

Do seu reportório destacam-se: Baile do Caniçal, Barqueiro; Ceifa; Lavrador do Caniçal, Baile da Lagoa, Galinha Pintada, Mourisca do Caniçal, Ciranda, Padeirinha, Viuvinha.

A indumentária do Grupo de Folclore da Casa do Povo do Caniçal teve como base uma recolha feita pelo próprio grupo, recorrendo aos testemunhos dos anciãos e às poucas fotografias que se conseguiram visualizar em alguns livros. Por toda a ilha os trajes tinham características semelhantes. Uma das grandes diferenças estava nas cores, que no Caniçal não eram garridas como noutras partes da ilha. O traje do Caniçal é em grande parte relacionado com o mar.

Grupo de Folclore da Casa do Povo do Caniçal

Grupo de Folclore da Casa do Povo do Caniçal

Grupo de Folclore de Machico

O Grupo de Folclore de Machico fez a sua primeira apresentação a 5 de Outubro de 1982. Tem por objetivo reanimar a cultura popular do concelho e da região e dá-la a conhecer tanto na ilha como fora dela.

A indumentária do grupo data aproximadamente de meados do século XIX e inícios do século XX e baseia-se em livros, jornais, recolhas orais, gravuras e fotografias. Distingue-se essencialmente três tipos de trajos: o de cote, o domingueiro e o de trabalho.

Canções dolentes e alegres corporizam o seu reportório. As canções da Ceifa, de Embalar, do Senhor dos Milagres, da Galinha Pintada, do Lencinho são prova dessa dupla característica.

A tocata é constituída pela harmónica, viola de arame, rajão, braguinha, bombo, reque-reque, ferrinhos e brinquinho.

De outras atividades levadas a cabo pelo grupo, destacam-se a criação de um Centro Infantil de Música e Artes Plásticas, organização de exposições etnográficas, cursos de instrumentos musicais tradicionais, reanimação de algumas tradições da quadra natalícia e organização do Encontro de Folclore de Machico.

O reportório é composto por cantares de natal e dos reis, cantigas de trabalho, canções domésticas, histórias e romances cantados, lengalengas, charamba, jogos populares, canções de roda e bailinhos.

Associação Banda Municipal de Machico

Filarmónicas de Machico

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

Associação Banda Municipal de Machico

Denominada primeiramente Filarmónica de D. Carlos I, a Associação Banda Municipal de Machico foi fundada a 1 de novembro de 1896.

BMM

Associação Banda Municipal de Machico

Associação Banda Municipal de Machico

Laura Silva Mendes, organista, do Porto da Cruz, Madeira
Músicos naturais de Machico

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

  • Laura Silva Mendes (organista)
  • Miguel Canada (tuba, 1997)
Laura Silva Mendes

Nascida no Porto da Cruz, concelho de Machico, Ilha da Madeira, Laura Silva Mendes começou os estudos musicais com seis anos de idade na Associação Grupo Cultural Flores de Maio.

Mais tarde, começou a estudar piano no Conservatório – Escola das Artes Eng° Luiz Peter Clode, com Emesse Szepesi e posteriormente com Iryna Kózina e órgão com Halyna Stetsenko no Curso Profissional de Instrumentista.

Em 2013, começou a Licenciatura em Piano no Conservatório Real de Antuérpia, na Bélgica, com Polina Leschenko.

Em 2015 iniciou o seu mestrado em piano com Polina Leschenko e Eliane Rodrigues e simultaneamente a Licenciatura em órgão com Joris Verdin no Conservatório Real de Antuérpia.

Durante estes anos, participou em classes de aperfeiçoamento de órgão com João Vaz, Ludger Lohmann, Michel Bouvard, entre outros. Apresentou-se a solo e com orquestra em vários países da Europa como: Portugal, França, Alemanha, Bélgica, Holanda e Inglaterra.

Desde 2019 estuda com David Graham e Shopie-Veronique Cauchefer-Choplin na prestigiada Royal College of Music em Londres, onde é bolseira da Eric Thompson Trust e da Fundação GDA.

Em 2021 foi premiada com a Grant Fund Award pelo presidente da Royal College of Music, Colin Lawson.

Laura Silva Mendes, organista, do Porto da Cruz, Madeira

Laura Silva Mendes, organista, do Porto da Cruz, Madeira

Miguel Canada

Natural de Machico (Madeira), Miguel Canada nasceu a 9 de maio de 1997.

Em 2008 começou a estudar Tuba na Banda Municipal de Machico. Ingressou no Curso Profissional Básico de Instrumentista na classe de Tuba e Eufónio de Fabien Filipe, no Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, em 2010.

Colaborou com a Orquestra Clássica da Madeira, em 2011.

Participou durante cinco anos consecutivos (2012-2016) no Estágio de Orquestra OJ.COM (Orquestra de Jovens dos Conservatórios Oficiais de Música), que decorreu nas cidades de Aveiro, Braga, Lisboa, Açores e Porto.

No Concurso Fórum Internacional de Interpretação Musical e de Pedagogia obteve 1.ºs prémios nas categorias de instrumentista de sopro a solo (2013, 2015) e música de câmara (Quarteto de Tubas e Quinteto de Metais, 2013).

Obteve o 1º lugar na X edição do Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro “Terras de La Salette” (2015).

Em 2016 participou no programa ERASMUS+ “Music Without Frontiers” em Lahti (Finlândia) e concluiu a gravação de um CD com músicas infantis da sua autoria. Finalizou o Curso Profissional de Instrumentista com nota máxima no recital final. Ingressou na Licenciatura em Tuba na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe de Adélio Carneiro. Integrou a Lisbon Film Orchestra no final desse mesmo ano.

Leia AQUI a biografia completa.

Miguel Canada, tuba, de Machico

Miguel Canada, tuba, de Machico

Igreja Matriz de Machico
Órgãos de tubos do concelho de Machico [2]

De acordo com as informações disponíveis, existem órgãos de tubos nas seguintes igrejas do Concelho:

Igreja Matriz de Machico

[ Nossa Senhora da Conceição ]

Igreja Matriz de Machico

Igreja Matriz de Machico

Mandada construir pela família de Tristão Vaz Teixeira nos finais do século XV, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, Igreja Matriz de Machico, apresenta arquitetura manuelina, maneirista e barroca. Sofreu algumas alterações no interior ao longo dos anos sem, no entanto, sem alterar a estrutura inicial onde ainda existem três colunas de mármore oferecidas por D. Manuel. Este templo de planta longitudinal possui uma nave única manuelina, uma capela-mor maneirista em talha dourada e alguma decoração barroca. Também é possível observar uma porta lateral com colunas em mármore de estilo gótico/manuelino.

Fonte: VisitMadeira

Na capela-mor, do lado do Evangelho, a Igreja possui órgão de 1 teclado manual de oitava curta Dó – Dó”’, de autor anónimo do século XVIII, restaurado por Dinarte Machado – Atelier Português de Organaria, em 2005.

Órgão e tribuna

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Órgão na capela-mor visto da nave

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Dia de concerto

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Concerto

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Órgão da Igreja Matriz de Machico

Igreja Matriz do Porto da Cruz

[ Nossa Senhora de Guadalupe ]

Igreja Matriz do Porto da Cruz

Igreja Matriz do Porto da Cruz

A Igreja Paroquial de Nossa Senhora de Guadalupe, Igreja Matriz do Porto da Cruz, é um edifício de arquitetura religiosa, situado na freguesia do mesmo nome, no concelho de Machico. Foi construída em 1574.

Possui um órgão Flight & Robson, do século XIX, de um teclado manual e cinco registos, restaurado por Dinarte Machado –  Atelier Português de Organaria, em 2004.