Artigos

Grupo Folclórico São José da Salga
Folclore em Nordeste

Grupos Etnográficos, Tradições e Atividades no Concelho

Região: Açores
Ilha: São Miguel

02 grupos

  • Grupo Folclórico de São Jorge – Centro Social, Recreativo e Cultural de Nordeste
  • Grupo Folclórico São José da Salga
Grupo Folclórico São José da Salga

O Grupo Folclórico São José da Freguesia da Salga, Concelho de Nordeste – S. Miguel, foi fundado em 1950, por Manuel Inácio de Melo, Luís de Almeida e Armando Vicente, com a denominação de Associação Cultural e Desportiva de São José da Salga.

Realiza, anualmente, cerca de dez atuações. Já participou em festivais de folclore e em festas ligadas ao culto do Divino Espírito Santo.

Em 1985, o grupo cessou atividade. Foi reativado em 2014, pela Junta de Freguesia da Salga.

Grupo Folclórico São José da Salga

Grupo Folclórico São José da Salga

Filarmónica Eco Edificante, Nordeste
Filarmónicas de Nordeste

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

Filarmónica Imaculada Conceição

A FIC da freguesia da Lomba da Fazenda, foi fundada a 8 de dezembro de 1893, pelo Padre Francisco Jacinto de Amaral, que foi o seu primeiro Presidente, Maestro e Professor de Música. Tem desenvolvido a sua atividade cultural, sobretudo, através da sua participação em procissões e da realização de concertos, em todas as freguesias do concelho de Nordeste e em diversas localidades da Ilha de S. Miguel.

As atuações que mais marcaram a vida desta filarmónica foram as efetuadas nas deslocações aos Estados Unidos da América, a Fronteira e Vila Verde no continente, à ilha da Madeira e às ilhas Terceira, Pico e Graciosa. Em 2001, gravou o seu primeiro CD. Na temporada musical de 2015, a Filarmónica Imaculada Conceição contou com 42 músicos, sob a regência do maestro Almarim Silva, 4 porta bandeiras e 8 alunos na escola de música.

Filarmónica Eco Edificante de Vila de Nordeste

A Filarmónica Eco Edificante de Vila de Nordeste foi fundada pelo Pe. Jacinto Felix Machado, em 1861. O seu primeiro regente foi Antonio Alves de Oliveira. É a Banda Filarmónica mais antiga de São Miguel e funciona ininterruptamente desde a data da sua constituição. Um critico musical francês escreveu numa grande revista ilustrada da Cidade de Paris: “Nunca pensei ouvir num afastado lugarejo pobre daquela Ilha dos Adores, as fugas de Bach tão bem executadas, por organistas de dedos tortos”.

Em 1946, a “Eco Edificante”, tomou parte na memorável “Parada das Filarmónicas Micaelenses”, por ocasião das comemorações do IV Centenário da Cidade de Ponta Delgada. Em 1991, deslocou-se à Ilha da Madeira, e em 1997, aos EUA, onde participou nas Festas do Espírito Santo em Fall River. Em 1998 gravou uma audiocassete para a RDP e, em novembro do mesmo ano, inaugurou a sua nova Sede. A Filarmónica “Eco Edificante” é composta por 45 elementos.

Filarmónica Eco Edificante, Nordeste

Filarmónica Eco Edificante, Nordeste

Sociedade Recreativa Filarmónica Estrela do Oriente

A Sociedade Recreativa Filarmónica Estrela do Oriente da Freguesia de Algarvia foi fundada em janeiro de 1878 pelo Pe. Diniz Inácio Machado. É constituída por cerca de meia centenas de elementos com idades entre os 10 e os 60 anos e possui uma escola de música. Inicialmente chamava-se Lira de Nossa Senhora do Amparo, em homenagem à padroeira da freguesia.

Tem vindo a marcar presença em diversos eventos musicais realizados em todo o território português e no estrangeiro, sendo as suas atuações de nível elevado. Do seu repertório consta uma recolha da tradição musical micaelense que se encontra registada num CD lançado no ano de 2004. O primeiro maestro foi Manuel Silveira Machado, natural da freguesia de Rabo de Peixe. Em 1905, por razões que se desconhecem, a Lira de Nossa Senhora do Amparo encerrou portas. O reconhecimento da sua performance tem levado à realização de diversos intercâmbios com entidades similares e à efetivação de várias deslocações à Madeira; ilhas de Santa Maria, Terceira, Pico, Faial, São Jorge, Terceira; Estados Unidos da América; Castro Marim, Fronteira, Murça.

Em 2004, lançou o primeiro CD, sob a direção de Manuel Arruda Simões, que foi responsável pela direção artística durante 27 anos. Em 2009, dos seus mais antigos músicos – David Ernesto Amaral e Luís Amaral Couto – receberem um Diploma de Mérito Municipal. Em 2009, a Algarvia homenageou a Filarmónica com a medalha da freguesia, pelo papel cultural e de envolvimento dos jovens.

Igreja Matriz de Nordeste
Órgãos de tubos do concelho de Nordeste [2]

[ Ilha de São Miguel ]

De acordo com as informações disponíveis, existem órgãos de tubos nas seguintes igrejas do Concelho:

Igreja Matriz de Lomba da Fazenda

[ Nossa Senhora da Conceição ]

Igreja Matriz de Lomba da Fazenda

Igreja Matriz de Lomba da Fazenda

A Igreja da Imaculada Conceição da Lomba da Fazenda é um edifício de arquitetura religiosa que tem a sua fundação no século XVIII, tendo ao longo dos tempos sido alvo de manutenção e melhoramentos. É dotada de uma única torre sineira e de bons trabalhos em cantaria de basalto de cor negra. A fachada apresenta uma singular rosácea também em cantaria de basalto.

Possui um órgão histórico da autoria de Manuel Serpa da Silva, restaurado por Dinarte Machado Atelier Português de Organaria, em 1989.

Montra do órgão

Órgão da Igreja Matriz de Lomba da Fazenda

Órgão da Igreja Matriz de Lomba da Fazenda

Igreja Matriz de São Jorge de Nordeste

Igreja Matriz de Nordeste

Igreja Matriz de Nordeste

A Igreja Matriz de São Jorge (Nordeste) é um edifício de arquitetura religiosa que remonta a tempos anteriores a 1522, por ocasião do cataclismo que subverteu Vila Franca do Campo. Em 1796, iniciou-se a reconstrução do templo, dando-se-lhe a feição atual, pois assim se lê sobre a porta central: M.S. George 1796.

Possui um órgão histórico da autoria de Manuel Serpa da Silva, 1897, restaurado por Dinarte Machado Atelier Português de Organaria, em 1989.