Artigos

Festival Internacional de Música de Portel
Festivais em Portel

Festivais, ciclos, cursos e encontros de música e dança no Concelho

Academia de Orquestra do Festival

A Academia de Orquestra do Festival (Festival Internacional de Música de Portel) é uma das vertentes do FIMP, com orquestra de sopros, orquestra sinfónica e classes de aperfeiçoamento de instrumento.

Academia de Orquestra do Festival

Academia de Orquestra do Festival

Festival Internacional de Música de Portel

Sítio: oca-pt.org

O Festival Internacional de Música de Portel (FIMP) afirma-se como um evento pioneiro no contexto da música erudita em Portugal, que reúne todos os anos centenas de jovens músicos portugueses e estrangeiros, e articula as vertentes de formação, programação, criação e desenvolvimento de públicos.

O FIMP oferece oportunidades estruturantes de desenvolvimento e aperfeiçoamento artístico e musical a todos os jovens músicos participantes, contacto com artistas convidados internacionais de renome, encontros multiculturais e partilha de experiências, e promove projetos musicais emergentes nacionais e internacionais.

Para o público em geral, o FIMP oferece uma programação descentralizada pelo concelho de Portel, em articulação estratégica com o património cultural local, que inclui concertos com as orquestras residentes no festival, grupos de música de câmara, coros e orquestras estrangeiras convidadas, atividades e workshops de sensibilização para a cultura. O FIMP cuida também a componente de desenvolvimento local, e envolve a comunidade por via de estratégias de proximidade e práticas colaborativas.

O FIMP surgiu em 2018, em consequência da natural evolução e aperfeiçoamento do projeto seu antecessor: o EnOS – Estágio Nacional de Orquestra de Sopros (2006-2017). Neste sentido, resultou da vontade de criar um espaço renovado, mais abrangente, desafiador, criativo e multicultural, que acompanhe as novas dinâmicas societais, e que promova o contacto artístico de excelência.

O FIMP tem direção artística e musical do maestro Luis Miguel Clemente, e realiza-se nas duas últimas semanas de julho na atmosfera idílica e inigualável da vila alentejana de Portel (Évora).

A missão do FIMP é inspirar e contribuir para o aperfeiçoamento musical e desenvolvimento humano dos jovens músicos, fomentar a prática e fruição de música erudita, contribuir para projetar a imagem do Alentejo e Portugal como catalisadores de cultura, e desenvolver o território onde o festival se insere e intervém. Desde a sua fundação em 2018, o FIMP é reconhecido como remarkable festival pela European Festivals Association através da atribuição do selo EFFE (Europe for Festivals, Festivals for Europe), que distingue os festivais que se destacam pela qualidade artística, pela intervenção social e pela importância e relevância que têm na região onde se inserem.

O Festival Internacional de Música de Portel constitui-se como espaço formativo e performativo para jovens músicos portugueses e estrangeiros, bem como uma plataforma de promoção para projetos emergentes na área da música erudita.

Durante as duas semanas em que decorre o festival, os participantes, orientados por um conjunto de professores e maestros convidados de excelência, têm à sua disposição diversas oportunidades e desafios artísticos para se desenvolverem técnica e musicalmente, e ganharem experiência em prática orquestral.

Neste sentido, é oferecido aos participantes uma série de classes de aperfeiçoamento de instrumento, bem como oportunidades para se apresentarem em concertos e integrarem as diferentes formações em residência artística no festival, designadamente, ensembles de música de câmara, a Jovem Orquestra da Costa Atlântica e a Orquestra Nacional de Sopros.

A par destas atividades, todos os participantes têm ainda a possibilidade de assistir a seminários que abordam diferentes temáticas, como, por exemplo, motivação, trabalho em equipa, como preparar uma audição para integrar uma orquestra, equilíbrio entre carreira e família, e liderança.

O Festival Internacional de Música de Portel reúne um extraordinário lote de jovens músicos portugueses e estrangeiros para proporcionar ao público um festival de música erudita ímpar, inspirador e inesquecível. Em cada edição, o festival oferece gratuitamente aos espetadores uma programação multifacetada, constituída por concertos com os grupos de música de câmara e as orquestras em residência artística no festival, assim como com coros, ensembles e orquestras estrangeiras convidadas.

Para além da programação concertística, o público que acode ao festival tem a oportunidade de participar nas visitas guiadas “Percurso dos Sentidos”, e explorar o património material e imaterial do concelho de Portel.

Festival Internacional de Música de Portel

Festival Internacional de Música de Portel

Grupo Coral de Cantares Regionais de Portel
Folclore em Portel

Grupos Etnográficos, Tradições e Atividades no Concelho

Grupo Coral de Cantares Regionais de Portel

Sediado na Rua dos Celeiros, nº 4, na freguesia e concelho de Portel, o Grupo Coral de Cantares Regionais de Portel é uma coletividade de natureza cultural e etnográfica constituída a 15 de março de 1985.

Na década de 80, começou por lançar o single “Eu ouvi o passarinho”, que os projetou para as luzes da ribalta no panorama da música popular. A instrumentalização do cante alentejano fez com que suas músicas fossem além fronteiras, e fizeram êxito em países como Alemanha, Canadá, Luxemburgo ou Suíça.

25 anos a Cantar Portel

Grupo Coral de Cantares Regionais de Portel

Grupo Coral de Cantares Regionais de Portel

Abraço do Alentejo

Grupo Coral de Cantares Regionais de Portel

Grupo Coral de Cantares Regionais de Portel

Banda Filarmónica Municipal Portelense

Filarmónicas de Portel

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

Banda Filarmónica Municipal Portelense

A Banda Filarmónica Municipal Portelense foi fundada a 17 de agosto de 1935, por Joaquim António de Carvalho e António Joaquim Borrego. Va sua atividade foi interrompida de 1968 a 1979, devido à escassez de executantes. Em 1 de janeiro de 1980, a Banda Filarmónica Municipal Portelense retomou a atividade. Tem, desde aí, adquirido prestigio e respeitabilidade, participando regularmente em festas, festivais de bandas, touradas oficiais.

Deslocou-se a Espanha e à Alemanha, dignificando, com as suas atuações, não só a Vila de Portel mas todo o Alentejo. Possui uma Escola de Música, cuja manutenção se deve ao apoio da Câmara Municipal. O Município apoiou também a construção de uma nova sede.

BFMP

Banda Filarmónica Municipal Portelense

Banda Filarmónica Municipal Portelense

Cantigas Populares Alentejanas
Músicos naturais do Concelho de Portel

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

  • Pombinho Júnior (coletor, 1898-1983)
Cantigas Populares Alentejanas

Cantigas Populares Alentejanas

Igreja da Misericórdia de Portel
Órgãos de tubos do concelho de Portel [1]

De acordo com as informações disponíveis, existem órgãos de tubos nas seguintes igrejas do Concelho:

Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Portel

Igreja da Misericórdia de Portel

Igreja da Misericórdia de Portel

Situada na praça da Vila, junto à entrada para o Castelo, a Igreja da Misericórdia é uma obra seiscentista do reinado de D. João IV, datada de 1630. Foi construída no local onde se situava a Ermida a S. Romão, tendo sido esta demolida em finais do séc. XIV. Apresenta uma fachada com desenho simples, duas pilastras que servem de cunhais sobrepostos ao nível da cornija, e por dois pináculos em forma de pirâmide. O portal apresenta-se em cantaria traçado em linhas direitas, tendo sobreposto um janelão. No interior, a nave estende-se pela capela-mor coberta por abóboda de berço. Encontram-se neste interior duas imagens de S. Lourenço e de S. António.

Fonte: Roteiro do Alqueva