Artigos

2º Encontro de Fanfarras de Valadares, Vila Nova de Gaia
Fanfarras de Vila Nova de Gaia

História e atividade de fanfarras do concelho

  • Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Coimbrões
  • Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Valadares
  • Fanfarra Juventude da Madalena
Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Coimbrões

A 17 de maio de 2008, com a euforia própria das grandes vitórias, o povo de Coimbrões, recebeu os atletas que se sagraram campeões Distritais da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto, ascendendo por mérito próprio à 3ª Divisão Nacional.

Acompanhados pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Coimbrões e pelo grupo de Bombos dos Mareantes do Rio Douro, a comitiva vitoriosa, fez o trajeto entre a Estação das Devesas e o seu Estádio, em autocarro descapotável.

Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Valadares

No dia 10 de junho de 2016 decorreu o 2° Encontro de Fanfarras – Desfile Comandante Júlio Velhote, organizado pela Fanfarra dos B. V. de Valadares. Contou com a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Valadares, Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de São Mamede de Infesta, Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Paredes, Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Coimbrões, Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Sanfins do Douro e Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira.

2º Encontro de Fanfarras de Valadares, Vila Nova de Gaia

2º Encontro de Fanfarras de Valadares, Vila Nova de Gaia

Fanfarra Juventude da Madalena

A Fanfarra Juventude da Madalena é um conjunto dinâmico que procura honrar a terra que a viu nascer e o concelho a que pertence.

NOTA

Há referências a existência de fanfarra também nos Bombeiros Voluntários dos Carvalhos, sem sinais de atividade em 1921.

Prisma Rec
Estúdios em Vila Nova de Gaia

Estúdios de som, gravação e produção no Concelho

100 off-Records

R. de Serafim Rodrigues da Rocha, 176
4430-999 Vila Nova de Gaia
917 984 404

Aca – Estúdio de Gravação, Lda

Tv. Figueirinhas, 4
Grijó
227 644 308

Boom Studios, Lda

Via Jean Piaget, 84
4410-236 Borneiros VNG
225 106 712

Deadly Choir Studios

Vila Nova de Gaia
919 405 357

Prisma Rec

Av. da República, 2208
4430-196 Vila Nova de Gaia
936 678 426

Prisma Rec

Prisma Rec

Quarta Vaga Produções

R. Bela 304
4405-844 Ilha VNG
919 190 696
Sítio: www.quartavaga.pt

Produtora discográfica com estúdio fixo e móvel,  possui unidade de fabricação de CD.

RB22 – Estúdio de produção musical

R. Circular de Alheira D’Aquém
4415-197 Pedroso

Somnorte – Estúdios de Som S.A.

Rua do Parque 1º de Maio, 169
4430-166 Vila Nova de Gaia
223 717 421

Sparkle Studios

R. Plátanos, 131
4405-817 Vila Nova de Gaia
963 708 388

Bruno Godinho Luthier
Oficinas de instrumentos musicais em Vila Nova de Gaia

Construção artesanal, manutenção, transformação, reparação e restauro

Bruno Garcia Luthier

Alameda Enxomil 178 5º Esq.
4410-424 Arcozelo VNG
Tlm. (+00 351) 910 377 708

Luthier – Setup e manutenção de instrumentos musicais

Bruno Godinho Luthier

Construção de instrumentos de cordas, a especializar-se em violas de arco.

Bruno Godinho Luthier

Bruno Godinho Luthier

Roland Portugal, S.A.
Lojas de música e instrumentos em Vila Nova de Gaia

Pesquisa, edição e publicação a 15 de outubro de 2021

AB Luthier Instrumentos Musicais

R. Belo Horizonte, 380, 3º esq
4430-027 Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 938 214 384
Correio eletrónico: anima.bernardos@gmail.com

Américo Nogueira Lda

4410-511 Serzedo
Tel. (+00 351) 227 300 650
Sítio: www.americonogueira.com

Caius Music II

Rua 28 de Janeiro, 350 – Fracção CC11
Centro Empresarial Candal Park
4400-335 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 226 080 610
Sítio: www.caiusmusic.pt

Eurotekmusic

Largo Santo António, 28
4415-539 Grijó
Tlm. (+00 351) 916 691 111
Sítio: eurotekmusic.com

GaitaMaker

R. Estado da Índia, 696
4430-090 Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 918 254 959

Percustudio

R. Luís Gomes de Almeida, 62
4430-451 Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 919 994 106
Sítio: www.percustudio.com

Roland Portugal, S.A.

Edifício Tower Plaza
Rotunda Eng. Edgar Cardoso 23
4400-676 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 226 080 060

Roland Portugal, S.A.

Roland Portugal, S.A.

Grupo de Cavaquinhos do S. Félix da Marinha (Vila Nova de Gaia)
Grupos de Cavaquinhos de Vila Nova de Gaia

Agrupamentos e atividades no Concelho

  • Cavaquinhos do Amor ARC Canidelense (Canidelo, Vila Nova de Gaia)
  • Grupo de Cavaquinhos da Academia Sénior de Gaia (Vila Nova de Gaia)
  • Grupo de Cavaquinhos de Santa Isabel (Canelas, Vila Nova de Gaia)
  • Grupo de Cavaquinhos do S. Félix da Marinha (Vila Nova de Gaia)
  • Grupo de Cavaquinhos Os Inseparáveis (Canelas, Vila Nova de Gaia)
  • Grupo de Cordas do Orfeão de Valadares (Vila Nova de Gaia)
  • Grupo de Cordas do Rancho Regional de Gulpilhares (Vila Nova de Gaia)
  • Sons D’Outrora (Centro Recreativo de Mafamude, Vila Nova de Gaia)
Sons D’Outrora

O grupo de Música Popular e Tradicional Portuguesa “Sons D’Outrora” está ligado ao Centro Recreativo de Mafamude, coletividade centenária de Vila Nova de Gaia. A sua génese remonta 2006. Começou por ser um grupo de cavaquinhos que interpretava músicas populares muito conhecidas, principalmente no Norte do país. No ano de 2007 o grupo integrou a “cantata/tocata” na representação da coletividade nas Marchas de S. João, cuja instituição foi a grande vencedora.

A evolução foi notória. Entraram novos elementos o que originou maior diversificação de instrumentos. Assim, entendeu-se por bem criar uma identidade própria, ficando com a atual designação, “Sons d’ Outrora”, a partir de 2010. Tem vindo a desenvolver a sua atividade em prol da recolha e divulgação da música popular e tradicional portuguesa. O grupo dedica-se não só à execução de temas populares, como também á sua recriação, interpretados com vozes harmoniosas, associados à simplicidade dos sons dos seus instrumentos.

É constituído por cerca de 18 elementos. Além de cavaquinhos, possui no seu instrumental, acordeão, violas, flautas, violino, bombo, reco-reco e ferrinhos. O repertório consiste em músicas populares/tradicionais bastante variadas, de todo o território nacional, algumas delas que eram cantadas na infância há 50 anos: “Olh’ó Velho”, “A Moleirinha”, “A Monda”, “Malmequer”, “Arrebita”, entre outras.

Sons D'Outrora (Centro Recreativo de Mafamude, Vila Nova de Gaia)

Sons D’Outrora (Centro Recreativo de Mafamude, Vila Nova de Gaia)

Grupo de Cavaquinhos da Academia Sénior de Gaia (Vila Nova de Gaia)

Grupo de Cavaquinhos da Academia Sénior de Gaia (Vila Nova de Gaia)

Grupo de Cavaquinhos do S. Félix da Marinha (Vila Nova de Gaia)

Grupo de Cavaquinhos do S. Félix da Marinha (Vila Nova de Gaia)

Cavaquinhos do Amor ARC Canidelense (Canidelo, Vila Nova de Gaia)

Cavaquinhos do Amor ARC Canidelense (Canidelo, Vila Nova de Gaia)

Associação Antiga Rasa
Grupos de Bombos de Vila Nova de Gaia

Bombos, Zés Pereira, grupos e eventos de percussão tradicional no Concelho

Os grupos bombos, também conhecidos por Zés Pereiras, são agrupamentos de percussão tradicional com presença habitual nas romarias e festas de aldeia, em peditórios para a festa e em despiques de vários grupos, em eventos de de recriação histórica (feiras medievais) e outros.

Fontes: Tocá Rufar, portais municipais, páginas dos grupos

  • Associação Antiga Rasa
  • Nova Comissão de São Gonçalo da Rasa
  • Grupo de Bombos dos Marinhantes
  • Os Mareantes do Rio Douro
Os Mareantes do Rio Douro

Desconhecendo-se ao certo a data da sua fundação, com cerca de 300 anos de existência, a Associação recreativa “Os Mareantes do Rio Douro”, tem de geração em geração mantido a tradição de Festeiros ao São Gonçalo, primeira festa do ano, a 10 de janeiro, percorrendo ruas da Cidade. O Grupo de Bombos abrilhanta diversas romarias e deslocou-se várias vezes ao estrangeiro. Criado em finais do séc. XVIII, é o mais antigo grupo de percussão do país.

Avenida Diogo Leite, 42-46
4400-111 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 223752586

Associação Antiga Rasa

Associação Antiga Rasa

MachoLaTuna - Tuna Académica do Instituto Superior Politécnico Gaya
Tunas de Vila Nova de Gaia

Fonteswww.portugaltunas.com, redes sociais e pesquisa em motores de busca

  • Estudantina Académica de Gaya
  • Evatuna – Tuna Feminina do Instituto Superior Politécnico Gaya
  • MachoLaTuna – Tuna Académica do Instituto Superior Politécnico Gaya
  • Tunaget – Tuna Masculina do Instituto Piaget de Vila Nova de Gaia
  • Tunífica – Tuna Católica de Mafamude
  • Tuna Musical A Vencedora de Vilar de Andorinho
  • Tuna Académica de Oliveira do Douro
  • Tuna Musical de Santa Marinha
  • Tuna Musical União Oliveirense
  • Tuna Orfeão De Grijó
  • Tuna Pitagórica da União Académica de Avintes
MachoLaTuna - Tuna Académica do Instituto Superior Politécnico Gaya

MachoLaTuna – Tuna Académica do Instituto Superior Politécnico Gaya

Academia de Música de Vilar do Paraíso
Escolas de Música em Vila Nova de Gaia

Estabelecimentos do ensino de música no Concelho. Em geral, as bandas filarmónicas também possuem a sua escola de música: veja ao fundo informação sobre as bandas de música do Concelho.

Academia de Artes da Banda Musical Leverense

Rua Cavada de Meias
4415- Lever
Correio eletrónico: academiamusicabml@gmail.com

Academia de Dança Gente Gira

R. Rechousa, 4410-222 Canelas
Tlm. (+00 351) 917 012 712

Academia de Música de Vilar do Paraíso

R. Cruzeiro, 49
4405-847 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 227 110 249

Academia de Música de Vilar do Paraíso

Academia de Música de Vilar do Paraíso

Academia Musical Santa Maria de Sandim

Praceta Fernando Conceição Couto
4415-794 Sandim
Tel. (+00 351) 227 632 775

ACMA – Associação Cultural e Musical de Avintes

R. C Urbanização Pinhais Bastos, 150
4430-776 Avintes
Tel. (+00 351) 22 784 1763
Sítio: www.acmavintes.pt

AMA Carvalhos

Edifício Fernando Couto
Carvalhos
Av. Dr. Moreira Sousa, 1041, Loja 12
4415-284 Pedroso
Tlm. (+00 351) 936 023 576

Associação Musical de Pedroso

Av. Pedro Hispano, 35
4415-296 Pedroso
Tel. (+00 351) 227 870 100

Cardo-Amarelo | Escola de Música Tradicional

R. Telhado
4400-321 Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 912 332 530

AMAVA – Academia de Música e Artes de Vilar de Andorinho

R. São Lourenço, 1093
4430-533 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 227 843 629

Escola de Música da Tuna Musical “A Vencedora”

Rua de Mariz, 185
4430-277 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 223 174 727
tmvencedora.org

Com cerca de um século de existência, a Tuna Musical “A Vencedora”, situada na freguesia de Vilar de Andorinho, continua a desenvolver a sua atividade no campo cultural, social e recreativo.

Escola de Música Fermúsica

R. de Serafim Rodrigues da Rocha, 176
4400-023 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 223 793 425

EMG – Estúdio de Música de Gaia

Centro Comercial D’Ouro
R. do Gen. Torres, 1220, Piso -1 Loja 45
4430-999 Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 913 826 882

Escola de Música da Sociedade Filarmónica de Crestuma

Rua Central, 408
4415-581 Crestuma
Sítio: www.sfcrestuma.com

Escola de Música da Tuna Orfeão de Grijó

Rua da Tuna Orfeão de Grijó, nº 25
4415-540 Grijó – Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 915 326 819
Tel. (+00 351) 227647987
Correio eletrónico: escolademusica.tog@gmail.com

Escola de Música de Perosinho

R. Colectividades, 117
4415-019 Perosinho
Tlm. (+00 351) 927 504 429

Escola de Música do Orfeão de Valadares

R. Prof. Amadeu Santos, 42
4405-594 Valadares
Tlm. (+00 351) 913 225 842
Correio eletrónico: emov.escolademusica@gmail.com

Fórum Cultural de Gulpilhares (Escola Oficial de Música)

R. Associações, 30
4405-918 Gulpilhares
Tel. (+00 351) 227 533 164

Fundação Conservatório Regional de Gaia

R. Dom António Ferreira Gomes
4400-112 Vila Nova de Gaia
Tel. (+00 351) 223 712 213

InTempo Studio

Espaço Comercial Aviadores
Centro Comercial Aviadores, Loja 65
4400-217 Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 932 090 592

Musicflat

Av. Dr. Moreira Sousa, 774
4415-380 Pedroso
Tlm. (+00 351) 963 078 732

Nota Azul

R. Bolhão, 244
Oliveira do Douro
Vila Nova de Gaia
Tlm. (+00 351) 932 022 606

Orfeão da Madalena

R. Orfeão 376
4405-726 Madalena
Tel. (+00 351) 227 130 043

Auditório Municipal de Gaia
Auditórios de Gaia

Salas de espetáculo do Concelho em destaque

Canelas

Auditório Maestro Cesário Costa

Auditório Maestro Cesário Costa, Canelas, Gaia

Auditório Maestro Cesário Costa, Canelas, Gaia

O Auditório Maestro Cesário Costa é, desde 18 de junho de 2021, uma realidade na freguesia de Canelas, em Vila Nova de Gaia. Num investimento a rondar os 930 mil euros, a Câmara Municipal de Gaia apostou na construção deste novo equipamento para servir a população, quer do ponto de vista de serviços de apoio à comunidade, quer no contexto do desenvolvimento de atividades culturais.

Canelas que, de acordo com os censos de 2011, tem 13.459 habitantes, não dispunha, ainda, de um espaço público para albergar serviços de apoio à população ou de infraestruturas que permitam desenvolver atividades de caráter cultural de apoio às diversas coletividades existentes. Este novo espaço conta, ainda, com uma sala comunitária apta à realização de exposições, conferências e diferentes eventos culturais e sociais, apoiados por bastidores técnicos, copa, sanitários e arrumos de equipamentos e mobiliário, privilegiando a interação da vivência do espaço interior com o espaço exterior. A intervenção incluiu, também, os arranjos exteriores na envolvente ao edifício, com requalificação de passeios e jardins da avenida Alves de Oliveira.

Auditório Maestro Cesário Costa

Auditório Maestro Cesário Costa, Canelas, Gaia

Auditório Maestro Cesário Costa, Canelas, Gaia

Grijó

25 de abril foi mais do que a celebração da Liberdade para a União de Freguesias de Grijó e Sermonde. Depois de meses de um trabalho árduo, foi inaugurado o novo auditório da freguesia, uma referência local e concelhia. “O novo auditório Maestro José Gomes é “uma obra que em tempos de pandemia se projetou para ser a Casa da Cultura, do Associativismo, do encontro da comunidade com a Arte, um espaço único, necessário e essencial para que continuemos no caminho do progresso e do desenvolvimento das nossas populações”, explicou César Rodrigues, presidente a União de Freguesias.

O novo espaço, com capacidade para cerca de 230 pessoas (com acessos para pessoas de mobilidade reduzida), não resultou de uma construção de raiz. Localizada no Espaço Mais Grijó, a infraestrutura nasce de um protocolo de cedência a título não oneroso com os gestores do espaço, o que permitiu viabilizar o projeto e diminuir os custos, tendo contado com o apoio da Câmara Municipal de Gaia.

“Esta é uma obra que servirá o Concelho de Vila Nova de Gaia e todos os Gaienses, não existem fronteiras, nem limites desde que as portas de entrada desta sala se abriram”, concluiu César Rodrigues, deixando uma justa homenagem ao profissional que deu nome a este novo espaço: o Maestro José Gomes, presente na cerimónia, juntamente com a sua família.

“Na hora de decidir o nome a atribuir a este auditório, foi unânime a vontade que fosse a de um filho da terra, alguém que marcasse a história deste povo e que estivesse ligado à arte de ensinar a música”, justificou o presidente da união de freguesias.

Auditório Maestro José Gomes

Auditório Maestro José Gomes

Auditório Maestro José Gomes

Gulpilhares

Auditório de Gulpilhares

Auditório de Gulpilhares

Auditório de Gulpilhares, Vila Nova de Gaia

Auditório de Gulpilhares

Auditório de Gulpilhares

Auditório de Gulpilhares, Vila Nova de Gaia

Valadares

O Cine-Teatro Eduardo Brazão foi inaugurado em 12 de fevereiro de 1928 com um espetáculo pela célebre Companhia de Teatro de Amélia Rey Colaço – Robles Monteiro, tendo, durante décadas, constituído um importante pólo de difusão cultural e de lazer da região.

Cine-Teatro Eduardo Brazão, Valadares, créditos O Gaiense

Cine-Teatro Eduardo Brazão, Valadares, créditos O Gaiense

A sua construção ficou a dever-se a Alexandre Marta da Cruz, seu fundador, homem notável, chegado a Valadares em 1921, oriundo de África, grande impulsionador do desenvolvimento local.

O evoluir dos tempos provocou a lenta degradação do “Eduardo Brazão” até que a Câmara de Municipal de Gaia, exercendo o “direito de preferência”, adquiriu o espaço em setembro de 1992, primeiro passo para a sua requalificação entregue ao arquiteto Joaquim Massena, acompanhado pelo Escultor José Rodrigues e pelo Pintor José Emídio.

Cine-Teatro Eduardo Brazão

Cine-Teatro Eduardo Brazão

A 19 de maio de 2007 deu-se a inauguração do requalificado e ampliado Cine-Teatro Eduardo Brazão, tendo a parte cultural integrado um espetáculo com a presença de Carlos do Carmo.

Rua Prof. Amadeu Santos – Valadares
4405-510 Vila Nova de Gaia

Vila Nova de Gaia

O Auditório Municipal de Gaia (AMG) é um dos espaços nobres da atividade cultural do Município de Vila Nova de Gaia, localizado na rua de Moçambique, formando com a Biblioteca Pública Municipal um complexo cultural.

O Auditório abriu ao público no dia 13 de Junho de 1997. A Orquestra Gulbenkian, sob a direção do maestro Max Rabinovitsj, realizou o concerto de abertura, interpretando obras de Ludwig Van Beethoven e Franz Joseph Hayden.

Decorridos 20 anos o AMG sofreu um intervenção estética e técnica, que o requalificou, passando a constituir uma referência na zona envolvente. A reabertura ao público aconteceu no dia 9 de setembro de 2018 com um concerto com a participação do músico gaiense Rui Massena, com o projeto Rui Massena  Band.

Auditório Municipal de Gaia

Auditório Municipal de Gaia

Fontes: CMG

Sociedade Filarmónica de Crestuma
Filarmónicas de Vila Nova de Gaia

Bandas de Música, história e atualidade

  • ACMA – Associação Cultural e Musical de Avintes
  • Banda Musical Leverense
  • Sociedade Filarmónica de Crestuma
  • Sociedade Musical 1º de Agosto
Associação Cultural e Musical de Avintes

Associação Cultural e Musical de Avintes (ex-Banda Musical de Avintes), é uma associação sem fins lucrativos, de cultura, recreio e de solidariedade, com o Estatuto de Pessoa Coletiva de Utilidade Pública, fundada em 1842. É a Associação mais antiga de Avintes e uma das mais antigas do concelho de Vila Nova de Gaia, dedicando-se essencialmente ao ensino da Música e à divulgação das Artes em geral.

Foi agraciada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, em 1994, com a Medalha de Mérito da Cidade (classe ouro) e pela Junta de Freguesia de Avintes, em 1995, com a Medalha de Honra da Vila (classe prata). É membro da Federação das Coletividades do Distrito do Porto, do INATEL, da Federação da Cultura Portuguesa, da Associação Portuguesa de Musicoterapia, da Academia de Coletividades do Distrito do Porto, da Associação das Coletividades de Vila Nova de Gaia e da Federação Portuguesa de Bilhar. Em 2008 foi homenageada pela Associação das Coletividades de Vila Nova de Gaia, como a “Figura Gaiense do Ano 2008”, como reconhecimento do trabalho na divulgação da cultura em geral, e da música em particular.

Banda da ACMA

Associação Cultural e Musical de Avintes

Associação Cultural e Musical de Avintes

A ACMA é constituída por diversas “valências”, nomeadamente, Banda Musical (“ex-libris” da Associação), Academia de Música e Artes (música e dança), Grupos Instrumentais (sopros, metais e percussão), Grupo Coral, Orquestra Ligeira, Escola de Ensino Específico Especializado (apoio a deficientes), Desporto (federado e manutenção), Ambiente e Centro de Apoio Educativo (apoio escolar).

No ano de 1842, aquando da sua chegada a Avintes, o abade Manuel Francisco de Andrade, resolveu formar uma “Banda” que o mesmo dirigiu. Com o decorrer dos anos outras bandas apareceram, nomeadamente as do Cancela, do Cunha, a do Augusto e a dos Bombeiros Voluntários que, fruto de várias divergências e cisões, acabariam por resultar na Banda Musical de Avintes.

Entre os regentes da Banda, destaca-se Domingos Francisco da Silva que a dirigiu durante quarenta anos. Sucederam-lhe António Almeida Silva, Daniel Oliveira Silva, Manuel Poço Sanches e José da Silva Ferreira, apenas durante um ano. Durante dez anos (1996 a 2006), foi seu diretor artístico Lino Pinto. Foi adquirido algum instrumental e implementados novos métodos organizativos e de gestão na Associação. Em 2006, passou a ser diretor artístico Hugo Oliveira que assegurou a direção da Banda até 2009. Atualmente, o diretor artístico é Ruben Castro, músico “nascido e criado” na escola de música da Banda de Avintes.

A Banda Musical de Avintes é composta por cerca de 60 elementos executantes, grande parte dos quais alunos de escolas superiores e profissionais de Música, conservatórios e da Academia de Música e Artes da Associação.

Em 2008 participou no II Concurso de Bandas, organizado pelo Ateneu Artístico Vilafranquense, em Vila Franca de Xira, concorrendo às categorias de: Concurso de “Bandas em Desfile”; Prémio “Tauromaquia” e “2ª Categoria”, tendo-se classificado em 1º lugar nas “Bandas em Desfile”.

Banda Musical Leverense

A Banda Musical Leverense foi fundada em 1832, sendo então Pároco, o Reverendo José Pinto Aleixo.

A sua fundação ocorreu durante o conturbado período das Guerras Liberais, como fruto da influência que tinham sobre a sociedade civil, as forças militares então instaladas na “Fábrica de Arcos de Ferro” e “Arcos de Verguinha”. Estas unidades fabris situavam-se na Quinta do Engenho, e produziam diferentes materiais bélicos, facto que contribuiu para que a primeira denominação desta Banda tivesse sido “Banda Marcial de Lever”. Poucos registos sobraram da sua primitiva organização. Apenas se sabe que os primeiros diretores foram D. Sá da Casa de Mourães, D. Vergueiro do lugar da Mata e D. Januário do Abrecôvo.

BML

Banda Musical Leverense

Banda Musical Leverense

Ao longo da história, destaca-se a família Rocha que ao longo de 82 anos, envolvendo três gerações, conduziu os destinos da Coletividade.

Instituição de Utilidade Pública desde 1993, BML foi agraciada com a Medalha de Ouro da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

A Banda teve como maestros nomes como Manuel Gomes, Luís Monteiro, Elias Conceição, António Costa, António Conceição, Hélder Magalhães e, desde 2006, André Ferreira.

Fazem parte da Banda Musical Leverense: Filarmónica – constituída por cerca de 65 elementos, a maioria jovens com formação em conservatórios ou escolas superiores de música; Bandinha – formada por cerca de vinte dos músicos mais novos; Academia de Música – funciona com todas as vertentes de formação musical, classe de conjunto e instrumento, acompanhadas por professores qualificados para as diversas disciplinas; Grupo Coral – formado por cerca de 20 elementos, centrando a atividade em cerimónias religiosas.

Sociedade Filarmónica de Crestuma

Com a sua própria Sede Social, à Rua Central, 408, freguesia de Crestuma, na margem esquerda do rio Douro, no Concelho de Vila Nova de Gaia, foi a Sociedade Filarmónica de Crestuma fundada a 1 de julho de 1921. Foram regentes João Luís Meireles, Artur da Graça Sampaio, António de Sousa Júnior, Timóteo Augusto, Joaquim Luís Meireles, Hermenegildo Campos, Rodolfo Campos, Joaquim Costa, José Moura, José Miguel B. Monteiro.

Alguns dos seus executantes viriam a tocar em bandas e orquestras de renome: Banda da Força Aérea, Banda da GNR, Ex-Infantaria 1, Ex-Infantaria 6, Banda da Região Militar do Norte, Orquestra do Norte, Banda da Polícia do Comando Metropolitano do Porto, Clássica do Porto, Gulbenkian, Orquestra da Opera de São Carlos, Quarteto de Metais de Lisboa. Outros tornaram-se regentes de bandas e professores do Conservatório. Alguns dos músicos frequentam o Conservatório Regional de Gaia, Universidade de Aveiro e Universidade do Minho.

SFC

Sociedade Filarmónica de Crestuma

Sociedade Filarmónica de Crestuma

Em 1944, participou com sucesso num concurso em Lisboa. Foi finalista do Festival de Bandas, organizado pela E.D.P ., em 1985/86. Em 1994, tomou parte do I Encontro de Bandas de Música, dos Municípios Ibérico – Ribeirinhos do Douro, realizado em Aranda del Duero – Espanha. Participou no IV Encontro de Bandas Ibéricas do Troviscal, em 2006. Organizou o I Festival Internacional de Bandas Filarmónicas de Crestuma, no qual marcaram presença, para além da Banda de Crestuma, a Banda Musical de Oliveira, Barcelos e a Orchestre D’Harmonie de Chinon, França.

Aquando da celebração das Bodas de Diamante, recebeu por unanimidade da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, a medalha de Ouro de Mérito Municipal. Composta por cerca de 62 elementos, é atualmente regida por Tiago Soares.

Sociedade Musical 1º de Agosto

A Sociedade Musical 1º de Agosto foi fundada em 1916, depois de outra banda que tinha existido em Coimbrões e se extinguiu. Em 1916 quando um grupo de homens falou com o músico da G.N.R. Manuel Salgueiral para aceitar a regência da banda musical em formação. Manuel Salgueiral dirigiria a Banda ao longo de 47 anos. A Banda é composta por cerca de 50 elementos sendo a sua maioria jovens que frequentam os conservatórios de Música de Gaia e Porto. Tem a sua Escola de Música que visa a formação de possíveis músicos para a Sociedade Musical 1º de Agosto.

SF1A

Sociedade Musical 1º de Agosto

Sociedade Musical 1º de Agosto

Em 2005 gravou o primeiro CD, intitulado “o Segundo Sonho”, que inclui temas como “Horizonte da Razão”, “Pop in the spots”, “La France”, “Mexican Trumpets”, “Recordações do Passado2”, “Cidade de Gaia”, “Unter dem doppeladler” e “Hino 1º de Agosto”. Na altura, era  dirigida pelo Maestro António Salgueiral.

Em 1997, a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia atribuiu a medalha de mérito Municipal (classe ouro). A direção liderada por Mafalda Ferreira deu seguimento ao trabalho desenvolvido pelas anteriores direções. A Sociedade Musical 1º de Agosto adquiriu a sua sede social em 1999. Desde 2011, conta com o maestro José Alexandre Silva Sousa.