Artigos

Monumento a Gonçalo Sampaio e Escola

MÚSICA À VISTA

Sugestões de património edificado

para uma rota musicoturística no Concelho da Póvoa de Lanhoso

Monumento a Gonçalo Sampaio e Escola

Monumento a Gonçalo Sampaio e Escola

Gonçalo Sampaio, folclorista, da Póvoa de Lanhoso, busto de Abel Salazar no Jardim Botânico do Porto
Músicos naturais do Concelho da Póvoa de Lanhoso

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

  • Gonçalo Sampaio (folclorista, 1865-1937)
  • Justino Costa (maestro, França/Póvoa de Lanhoso)

Gonçalo Sampaio

Gonçalo Sampaio, folclorista, da Póvoa de Lanhoso, busto de Abel Salazar no Jardim Botânico do Porto

Gonçalo Sampaio, folclorista, da Póvoa de Lanhoso, busto de Abel Salazar no Jardim Botânico do Porto

Gonçalo António da Silva Ferreira Sampaio nasceu em São Gens de Calvos, concelho da Póvoa de Lanhoso, a 29 de Março de 1865 e morreu no Porto, a 27 de julho de 1937. Mais conhecido por Gonçalo Sampaio, foi um folclorista e naturalista notável. Uma Escola EB1 e um Agrupamento de Escolas homenageiam-no na Póvoa de Lanhoso. Em Braga e Porto monumentos perpetuam a sua memória.

Justino Costa

Justino Silva da Costa, nasceu em Clermont Ferrand, França, em 1977. Iniciou os estudos musicais na escola de música da Banda Musical de Calvos, Póvoa de Lanhoso aos 10 anos e, em 1996, ingressou no exército no Regimento de Artilharia nº 5, e, em 1998 na Banda da Região Militar do Norte como executante de Clarinete. Após a conclusão do 30º curso de formação de sargentos músicos (2004), esteve colocado na Banda Militar dos Açores até 2009, altura em que regressou à Banda Militar do Porto.

Paralelamente à carreira de músico militar, concluiu o Conservatório Superior de Música de Gaia, onde estudou clarinete com Saúl Silva. Frequentou numerosas classes de aperfeiçoamento de clarinete e de direção de orquestra de sopros. Durante a sua passagem pelos Açores foi docente na escola de música da banda Nossa Senhora das Neves, Relva, da escola de música da Banda Nossa senhora da Saúde, Arrifes e da Banda Fundação Brasileira, Mosteiros, da qual também foi maestro 4 anos.

Em 2007 deslocou-se aos Estados Unidos da América com a Banda Fundação Brasileira, e em 2006 com a Orquestra Ligeira da Câmara Municipal de Ponta Delgada, da qual foi músico entre 2004-2009. Foi aluno de direção de orquestra de sopros na Academia Portuguesa de Banda (APB), e possui a pós-graduação em direção de orquestra de sopros do ISEIT, PIAGET – Viseu, estando a concluir a tese de mestrado. Foi diretor artístico durante 5 épocas na Banda Musical de Calvos – Póvoa de Lanhoso. Em 2015 assumiu a direção artística da Banda Musical de Parafita e da sua escola de música, cargo que manteve até 2019.

Igreja Matriz de Águas Santas
Órgãos de tubos do concelho da Póvoa de Lanhoso [2]

De acordo com as informações disponíveis, existem órgãos de tubos nas seguintes igrejas do Concelho:

Igreja de Águas Santas

Igreja Matriz de Águas Santas

Igreja Paroquial de Águas Santas

A Igreja Paroquial de São Martinho de Águas Santas é um edifício de arquitetura religiosa, barroca e neoclássica. de planta longitudinal, com uma só nave e capela-mor mais estreita. Fachada principal é rematada por frontão triangular com brasão no tímpano. O portal principal, de verga reta, é enquadrado por pilastras e rematado por frontão interrompido, encimado por edícula albergando a imagem do padroeiro e ladeado por duas cartelas molduradas por motivos vegetalistas, encimadas por dois janelões retangulares. No interior tem coro alto de madeira, batistério no subcoro, púlpitos com balaustrada torneada de madeira, retábulo-mor e retábulos laterais de barroco nacional à exceção do retábulo do Sagrado Coração de Jesus, em estilo neoclássico. A igreja tem paredes são decoradas com azulejos estampilhados, pavimento em taburnos de madeira e cobertura em abóbada de berço com caixotões de madeira.

Fonte: Monumentos

A Igreja Paroquial de São Martinho de Águas Santas possui órgão de tubos.

Santuário de Nossa Senhora de Porto de Ave

O santuário de Nossa senhora do Porto de Ave (ou de Porto d’Ave) é um complexo religioso situado no lugar de Porto de Ave, freguesia de Taíde, Póvoa de Lanhoso. Inclui, além da igreja, que engloba um museu de arte sacra popular, uma Via-sacra com capelas dedicadas a episódios da vida da Virgem Maria e vários edifícios, originalmente de apoio aos peregrinos. Foi construído no séc. XVIII (1740) um oratório, mais tarde D. José de Bragança viria a construir o Santuário provido de uma Escadaria. Por carta Régia de 14 de abril de 1874 foi elevado à categoria de Santuário Real. O interior da nave apresenta um notável revestimento de azulejos joaninos do século XVIII, azuis e brancos, descrevendo cenas da vida da Virgem e do nascimento de Jesus. A talha dourada reveste os altares de Arte Barroca, transformando esta terra na “Aldeia do Barroco”.

Fonte: CMPL

A Igreja do Santuário de Nossa Senhora de Porto de Ave possui um órgão histórico de D. Miguel Mosquera, construído em 1740, restaurado em 1990 por António Simões.

Enquadramento

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Tribuna e órgão

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Montra

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Perspetiva frontal

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Varandim

Órgão do Santuário de Porto de Ave

Órgão do Santuário de Porto de Ave