Embora melodicamente a tirana seja do Sul, baila-se do Minho à Beira Litoral.

Houve e há numerosos compositores com obras para banda filarmónica, conhecidos  apenas no universo filarmónico. Dos compositores do âmbito mais erudito, “destacaram-se Sousa Morais, Sílvio Pleno, Duarte Pestana, Miguel de Oliveira, Santos Leite, Ilídio Costa e Amílcar Morais”. (Paulo Lameiro, EMPXX)

A Federação de Bandas Filarmónicas dos Açores – FBFA – é uma associação de natureza cultural que apoia e promove a atividade das bandas de música na Região Autónoma dos Açores.

A Associação CIOFF Portugal representa Portugal junto do CIOFF® e os seus membros constituem uma rede de festivais e grupos portugueses. Os Festivais CIOFF® promovem o intercâmbio cultural e a paz entre os povos. Neles participam grupos nacionais e pelo menos 5 grupos estrangeiros, que apresentam espetáculos de dança e música ao vivo, artesanato, oficinas, jogos tradicionais. Em Portugal, existem diversos festivais CIOFF® e festivais associados, que envolvem anualmente na sua organização mais de 1.000 voluntários.

A Direção Regional da Cultura do Alentejo (DRCAlentejo), com sede em Évora, é um serviço periférico da administração direta do Estado, dotado de autonomia administrativa. A sua área de atuação circunscreve-se ao Alentejo, ou seja, às NUT III Alto Alentejo, Alentejo Central, Baixo Alentejo e Alentejo Litoral.

Baú de Sons é uma oficina musical participativa do Museu do Fado em são trabalhados vários temas da história do Fado, de diferentes estilos e épocas, numa abordagem divertida e acessível ao público mais jovem (2021).

Dançadores são os indivíduos que dançam em contexto não profissional, designadamente em grupos etnográficos.

Blitz é um sítio português especializado em música e cultura popular, do grupo Impresa. Está presente no formato de revista com edições esporádicas. Entre novembro de 1984 e 24 de abril de 2006, assumiu o formato de jornal semanal.

A Temporada de Música de Câmara – Braga (1ª edição em 2020) é uma iniciativa da Suonart – Associação Cultural, em parceria com a Câmara Municipal de Braga, com o apoio da Basílica dos Congregados e Antena 2 e a colaboração do Departamento de Música da
Universidade do Minho.

Charola designa um presépio no Sotavento algarvio e também um grupo que canta ao Menino, acompanhado de pandeireta, ferrinhos e castanholas entre as janeiras (1 de Janeiro) e os reis (6 de Janeiro).