Torres Vedras e os seus festivais

Ciclo de Órgão de Torres Vedras
Festivais de Música em Torres Vedras

Festivais, ciclos e encontros de música no Concelho

Ciclo de Órgão de Torres Vedras

Ciclo de Órgão de Torres Vedras tem em 2021 a sexta edição. Nos meses de novembro, dezembro e janeiro, a Igreja da Misericórdia de Torres Vedras acolhe a sexta edição do ciclo de órgão da cidade.

Tendo como “anfitrião” o órgão histórico daquela igreja, construído em 1773 por Bento Fontanes, o Ciclo de Órgão de Torres Vedras mantém o seu formato habitual, o qual consiste em três grandes concertos realizados nos referidos meses, em domingos, ao final da tarde, e em quatro miniconcertos “à la carte” à hora de almoço.

Os concertos são devidamente comentados e contextualizados, têm entrada gratuita e são alvo de transmissão online (por meio da página de Facebook e do canal de Youtube da Câmara Municipal de Torres Vedras). Os mesmos abordam obras de destacados compositores (de desde o século XVIII até à atualidade).

Os miniconcertos “à la carte” têm uma duração de quinze minutos e também entrada gratuita, e proporcionam ao público escolher o que quer ouvir, a partir de um “cardápio” musical bem variado, num ambiente familiar e informal.

Segundo Daniel Oliveira, o Ciclo de Órgão de Torres Vedras é um evento que “já faz parte da vida cultural torriense”, sendo que o mesmo “dialoga com a sociedade, com a história e as origens, com repertórios de várias tradições e épocas, bem como faz pontes entre o ligeiro e o clássico, o antigo e o contemporâneo, sempre em nome de uma cultura de todos e para todos”.

Trata-se de uma iniciativa que regressa “com dinamismo, boa energia, valorizando e honrando o património histórico da Cidade (…), sensibilizando e dando a conhecer junto do grande público o património, músicos, compositores, estilos e estéticas”. Que “a música seja sempre um alimento salutar da nossa sociedade, que transforme e humanize cada vez mais o nosso mundo”, afirmou Daniel Oliveira.

O Ciclo de Órgão de Torres Vedras é uma organização da Câmara Municipal de Torres Vedras e da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras que conta com a parceria das paróquias de Torres Vedras, do Patriarcado de Lisboa, do Conservatório de Música Luís António Maldonado Rodrigues (da Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras) e da Cultur’Canto – Associação Cultural.

Ciclo de Órgão de Torres Vedras

Ciclo de Órgão de Torres Vedras

Festivais e ciclos de música no Concelho

Festival Acordeões do Mundo

Festival Acordeões do Mundo – Festival Internacional de Acordeão de Torres Vedras (17ª edição em 2020) é um festival que se realiza em Torres Vedras e inclui concertos no Teatro-Cine.

Festival Acordeões do Mundo - Festival Internacional de Acordeão de Torres Vedras

Festival Acordeões do MundoFestival Internacional de Acordeão de Torres Vedras

Festival de Música Antiga de Torres Vedras

Sítio: www.santasummersounds.pt

O Festival de Música Antiga de Torres Vedras é um evento criado em 2019, com a direção artística do organista Daniel Oliveira, com terceira edição em 2021. Conta edições consecutivas em 2019, 2020 e 2021.

Santa Summer Sounds

Sítio: www.santasummersounds.pt

O Santa Summer Sounds é um evento com dois dias dedicados ao rock, ao reggae, à world music, ao sol e ao mar, ao autêntico espírito festivaleiro e à animação.

Santa Summer Sounds, Torres Vedras

Santa Summer Sounds, Torres Vedras

Sentir Cultura

Sentir Cultura é um programa de intervenção cultural que pretende contribuir para a resiliência cultural e artística em contexto de pandemia. Assente na efetivação de medidas diretas de apoio, o programa inclui a apresentação de uma seleção de conteúdos online de qualidade artística e relevância cultural. Recusando considerar a Cultura uma não prioridade, este programa assume-se nos opostos desta tendência e sublinha a Cultura como um elemento agregador e essencial às dinâmicas de coesão social, reconhecendo o seu carácter transformador. Mais do que a mera promoção de uma programação cultural exaustiva, este projeto visa a criação, em tempo real, de novas possibilidades em torno das práticas culturais. Acima de tudo Sentir Cultura assume-se como um processo dinâmico, progressivo, experimental e contextual.