Coreto do Parque Nossa Senhora das Dores (Trofa)
Coretos da Trofa

Projetados pelo Atelier Carvalho Araújo, os Coretos do Parque Nossa Senhora das Dores (Trofa) foram inaugurados no dia 24 de Maio de 2015, pelo Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Dr. Sérgio Humberto. Os dois novos coretos, que integram o recentemente inaugurado Parque Nossa Senhora das Dores, no centro da cidade portuguesa da Trofa, fazem parte de um conjunto de três peças, que inclui, para além dos dois coretos, um palco principal.

Os novos coretos possuem uma cobertura convexa e surgem como uma reinterpretação do coreto tradicional, cujo desenho foi estudado de forma a maximizar as potencialidades acústicas.

Parque de Nossa Senhora das Dores

Coretos do Parque Nossa Senhora das Dores (Trofa)

Coretos do Parque Nossa Senhora das Dores (Trofa)

Cada um dos coretos tem capacidade para acolher bandas com 50 a 74 músicos e o seu desenho permite uma visibilidade de 360 graus. O seu posicionamento em relação à Capela da Nossa Senhora das Dores e em relação ao palco principal (Concha Acústica) assegura uma distribuição equilibrada do público ao longo da praça.

Parque de Nossa Senhora das Dores

Coreto do Parque Nossa Senhora das Dores (Trofa)

Coreto do Parque Nossa Senhora das Dores (Trofa)

FOI NOTÍCIA

A 8 de agosto de 2016, o Notícias da Trofa noticiava:

Quase nove meses depois da inauguração do Parque Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro, terá ficado concluída a concha acústica, um palco retangular destinado a eventos ao ar livre. No dia de 29 de julho foi retirada a vedação que se encontrava à volta deste equipamento, à exceção do acesso ao piso inferior, onde se encontram os camarins e respetivas casas de banho.

E depois de os visitantes do Parque verem de perto a conclusão da obra, algumas dúvidas têm surgido relativamente ao seu tamanho. Recorde-se que a noite da inauguração do Parque, a 19 de novembro de 2015, foi animada por Mickael Carreira, o artista a quem caberia a “responsabilidade” de “inaugurar” a concha acústica. Mas será que este equipamento teria as medidas mínimas para receber este concerto? Parece que não.

A concha acústica tem cerca de oito metros de profundida por cerca de 14 metros de largura, sendo que por altura é de 4,6 metros. Segundo um dos técnicos de Mickael Carreira, as medidas mínimas são 12 metros de profundidade, 15 metros de largura e oito de altura, sem contar as abas laterais, uma regi e torres.

O NT quis ainda saber quais eram as medidas mínimas exigidas por outros artistas. Para Paulo Gonzo, que é cabeça de cartaz da festa de Nossa Senhora das Dores, é de 15 metros de largura por 12 metros de profundidade, para os D.A.M.A. e para Johnny Abreu é de 12 metros por dez, enquanto Diogo Piçarra pede um palco de dez metros de profundidade por 15 metros de largura.

Concha acústica

Concha acústica do Parque de Nossa Senhora das Dores (Trofa)

Concha acústica do Parque de Nossa Senhora das Dores (Trofa)

Mas a concha acústica não foi feita só para receber concertos. Pelo palco podem ainda passar grupos de dança, ranchos folclóricos e artistas de música popular portuguesa. No caso de um rancho folclórico com cerca de 50 elementos, será necessário “aumentar” a estrutura com um estrado para o coro e tocata, para que os dançadores tenham espaço para apresentar as coreografias.

Fica a dúvida sobre se os projetistas da concha acústica se muniram de informação suficiente para acautelar os requisitos necessários para a maior parte dos grupos de música e dança poderem atuar.

Para a realização do projeto de execução da concha acústica, a Câmara Municipal da Trofa contratou a INACOUSTICS – Engenharia Acústica, Vibrações e Ambiente, Lda, mas parece que nem a empresa nem os arquitetos e engenheiros da Câmara tiveram a preocupação de se certificarem se a estrutura satisfazia as necessidades para a realização dos espetáculos.