Músicos naturais do Concelho de Vagos

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

Manuel Freire

Manuel Freire, cantor, de Vagos, créditos Nuno Ferreira Santos/Público

Manuel Freire, créditos Nuno Ferreira Santos/Público

Em novembro de 2018, Manuel Freire celebrou os 50 anos do seu primeiro disco (1968), em concerto, com João Paulo Esteves da Silva, B. Fachada, Benjamim, Tocá Rufar, Uma Vontade de Música e Segue-me à Capela. A iniciativa foi promovida pela Associação José Afonso.

BANDAS FILARMÓNICAS

Banda Vaguense

A Banda Vaguense iniciou a atividade em 1860, tendo sido seu primeiro Fundador o Prior João de Miranda Ascenso, então pároco de Vagos. Em 1977, deu origem à constituição da Associação Filarmónica Vaguense, na qual ficou integrada. Pela sua regência, já passaram desde então grandes nomes do meio musical nacional, dos quais se destacaram Berardo Pinto Camelo e Duarte Gravato. O atual maestro da Banda Vaguense é Leonel Ruivo, com estudos  no Conservatório de Música de Aveiro e na Universidade de Aveiro.

A Banda Vaguense é composta por cerca de 60 elementos, na sua maioria jovens formados na Escola de Música da Associação Filarmónica Vaguense e outros estabelecimentos de ensino. A Escola é frequentada anualmente por mais de 30 alunos, sendo alguns já executantes da Banda.

A Banda Vaguense tem efetuado inúmeras atuações de sucesso no País, de entre as quais se destacam diversas participações em encontros de Bandas, tendo também já atuado por diversas vezes em Espanha. Em 2008 participou no 2o Concurso de Bandas da cidade de Vila Franca de Xira e, em julho, atuou em Vila Nova de Foz Côa. Nesse mesmo ano, ganhou o prémio Vaga D’Ouro na Categoria Cultura.

Em 2009, participou na receção ao Primeiro Ministro, José Sócrates, na Santa Casa da Misericórdia de Vagos, e no aniversário da Caixa de Crédito de Vagos. Em 2010, integrada no programa Bandas em Concerto, organizado pela Direção Regional de Cultura do Centro, executou um concerto na cidade de Castelo Branco e Sever do Vouga. Foi ainda galardoada com a Medalha de Mérito Municipal Grau Ouro pelo município de Vagos, e foi-lhe atribuído o título de Pessoa Coletiva de Utilidade Publica.

Em 2010, a Banda Vaguense apresentou em público a composição “Abertura Festiva”, para festejar os 150 anos da Associação, escrita pelo compositor português Sérgio Azevedo.

Em 2011, foi-lhe atribuída a Medalha da Confraria da Doçaria Conventual de Tentúgal e foi entronizada Confrade pela Confraria das Sainhas. Ainda nesse ano, recebeu a Medalha de Mérito Distrital do Distrito de Aveiro e lançou o  primeiro CD. Em 2012, a participou no 4o Concurso Internacional de Bandas de Vila Franca de Xira. Organizou, conjuntamente com o grupo de Teatro “Fantástico”, um espetáculo intitulado “Retalhos do Passado”, no qual executou várias músicas ligeiras antigas, acompanhando cantores. Este evento foi apresentado três vezes, face ao êxito obtido.

Em maio de 2014, participou no 5o Concurso de Bandas Filarmónicas de Vila Franca de Xira, em 3ª categoria, tendo sido classificada em 3o lugar. Participou também no concurso CIB Filarmonia D’Ouro tendo recebido um certificado de Excelência. Recebe ainda um Voto de Louvor atribuído pela Junta de Freguesia de Vagos e Santo António e foi convidada pela Fundação Inatel e Direção Regional de Cultura do Centro a executar um concerto no Convento de Santa Clara-a-Velha, Coimbra, integrado no Dia Nacional das Bandas Filarmónicas.

No ano 2015, participou em dois concertos no Mosteiro dos Jerónimos tendo sido o segundo integrado nas comemorações das Jornadas Europeias do Património 2015. Participou no Certamen Internacional de Bandas de Música Armónico de Zamora (Espanha) tendo obtido o Primeiro Prémio da sua categoria. Recebeu um Voto de Louvor atribuído pela Câmara Municipal de Vagos, e executou um concerto com o Tenor Carlos Guilherme no Teatro Aveirense, concerto inserido nas comemorações do 34o Aniversário do Grupo Etnográfico e Cénico das Barrocas. Em 2016, participou no XVII Certamen Internacional De Bandas De Música “Villa De Aranda” (Espanha) tendo sido atribuída uma Menção Honrosa e o Prémio Especial de melhor maestro, arrecadando também o Terceiro lugar.

Em 2017 participou no World Music Contest WMC Kerkrade 2017 (Holanda), sendo uma das 2 bandas portuguesas a representar Portugal no certame tendo ficado em 11o lugar na sua categoria de entre 26 bandas mundiais.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *