Banda de Música de Lanhelas
Filarmónicas de Viana do Castelo

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

  • Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha
  • Sociedade Musical Banda Lanhelense
  • Banda Musical Velha de Barroselas
  • Banda Nova de Barroselas, ou Banda Escuteiros de Barroselas
Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha (2011)

A história da Associação Musical de Vila Nova de Anha começou a ser escrita a 16 de dezembro de 2011, quando um grupo de pessoas decidiu criar, em Vila Nova de Anha, uma nova associação musical. Após a definição dos objetivos e linhas de orientação, iniciou-se o trabalho de estruturação da Associação.

Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha

Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha, logotipo

A Banda conta com a direção artística do maestro Francisco Lima, e conta com músicos amadores e profissionais, maioritariamente naturais de Vila Nova de Anha, mas também de outras freguesias do concelho de Viana do Castelo.

Nas diversas valências da Associação, um reportório extremamente variado faz com que seja requisitada para animar romarias, missas, casamentos, festas particulares e toda uma série de eventos onde a música está presente.

Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha

Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha

Além da música, tem promovido, ao longo dos anos, eventos de convívio, figuração em cortejos, jantares, Peddy-papers. Em dezembro de 2012 saiu o primeiro número da nossa revista Oitava Acima, uma iniciativa de alguns dos músicos, bem recebida por todos, e que veio a público com uma retrospetiva da época musical desse ano, integralmente concebida pelos mesmos músicos e direção. E o êxito foi tal que em dezembro de 2013 saiu o segundo número, igualmente bem conseguido.

Banda de Música de Lanhelas

A Banda de Música de Lanhelas foi fundada oficialmente a 1 de janeiro de 1850. No entanto, existem alguns relatos da existência da chamada então, “Musica de Lanhelas”, fundada cerca de 20 anos antes desta data.

Pela Banda passaram ainda ilustres maestros como João José da Costa ou o José Alves (conhecido como Tenente Alves) que dirigiram a banda até aos anos 70. Mais recentemente a banda foi dirigida pelo maestro José Pedro, de Viana do Castelo, pelo maestro Mota Gomes que estiveram mais de 10 anos a gerir a direção musical da Sociedade Musical. Por último, dois maestros espanhóis e dois portugueses: César Pérez, Feliciano Monteagudo, Márcio Pereira e Estefânio Cunha tendo este último abandonado a Sociedade Musical em 2015. Atualmente, a Banda é dirigida pelo maestro César Pérez, natural de Salceda.

A Banda de Música de Lanhelas aposta fortemente na formação através da Escola de Música João da Costa e Silva, que conta com mais de 50 alunos e 10 professores, distribuídos pelos vários instrumentos e pela formação musical, na qual desde 2017 conta com uma Banda Infantil.

Em anos anteriores, a Sociedade Musical foi responsável pela organização da Orquestra Sinfónica do Alto Minho e da Banda Sinfónica do Alto Minho, trazendo a Lanhelas músicos oriundos dos mais variados pontos do país e de Espanha.

Banda de Música de Lanhelas

Banda de Música de Lanhelas

Participou em inúmeras de festividades e em todo o tipo de eventos culturais como romarias, procissões, concertos, encontros de Bandas, concursos, geminações de Municípios, gravações, receções oficiais, homenagens e atos solenes.

Banda Musical Velha de Barroselas

A Banda Musical Velha de Barroselas é a mais antiga agremiação musical do concelho e a associação cultural de mais provecta idade existente naquela vila do Vale do Neiva.

Fundada por Manuel José Meira de Oliveira, a Banda Musical Velha de Barroselas nasceu, provavelmente, em 1859, abençoada por Frei Custódio de Jesus Vieira Lopes, abade de Capareiros, que em jeito de profecia terá dito no ato da bênção: “… Tomai os vossos instrumentos e com a vossa música louvai o Senhor, que se assim fizerdes, nunca mais esta banda há-de acabar…”. A sua primeira apresentação pública documentada aconteceu em 24 de julho de 1864, na inauguração da Capela de Santa Ana em Carvoeiro. Esses documentos pertencem à Paróquia de Carvoeiro e existem cópias no acervo da Banda.

A história da Associação facilmente se confunde com a história da Vila: animava a Feira das Cinzas, feira anual de Barroselas. Tocou na inauguração da Ponte de Vale que sobre o rio Neiva, que liga Barroselas a Tregosa, no ano de 1937. Esteve na inauguração da luz elétrica em 1951. Participou na inauguração do restauro da Igreja Matriz de Barroselas no ano de 1959. Tocou na inauguração da rede de água domiciliária em 1985, nas festas da elevação de Barroselas a Vila, em 1988, na inauguração do Quartel do Bombeiros Municipais de Viana do Castelo em 1999.

Em 2004, perante um Teatro Municipal Sá de Miranda pleno de público e com a presença das autoridades públicas do distrito, executou o Concerto de Ano Novo, que deu origem a um DVD para fins educacionais. Esteve na inauguração das Piscinas Municipais de Barroselas em 2004, cerimónias com as Autoridades Públicas da Região e o Ministro do Desporto, Luís Arnault; na inauguração do Centro Escolar de Barroselas em 2005. A convite da VALIMAR, ComUrb Associação dos Municípios do Vale do Lima, participou na gravação de um CD, em Ponte de Lima, e no Encontro de Bandas da VALIMAR, ComUrb realizado em Ponte da Barca onde estiveram presentes todas as bandas filarmónicas dos municípios envolvidos, em 2005.

Tocou na abertura da Marcha pelos 748 anos de História de Viana do Castelo, a convite da Câmara Municipal de Viana do Castelo, em Agosto de 2006; nas receções às entidades Governamentais e Presidenciais em Viana do Castelo para a execução dos hinos nacional e da Maria da Fonte. Em 2011, participou na comemoração dos 25 anos da Associação Desportiva de Barroselas, executando e estreando o Hino da ADB (Associação Desportiva de Barroselas). Em 2012, em Vila Nova de Cerveira, recebeu honrosamente o convite de participar no VII Festival de Bandas e teve a responsabilidade de ser a representar de todas as Bandas Filarmónicas do Distrito de Viana do Castelo, onde executou peças de grandes compositores do Distrito de Viana do Castelo, como sendo Miguel de Oliveira e Artur Ribeiro Dantas, homenageando e recordando assim estes compositores vizinhos.

Ao longo dos seus 150 anos de existência, os seus catorze maestros dirigiram centenas de executantes, que por todo o país e vizinha Galiza, promoveram e popularizaram a arte dos sons e prestigiaram a sua terra e concelho.

Escola e alfobre de excelentes executantes, prestou por isso relevantes serviços a cultura musical faceta que continua a privilegiar através da sua ativa Escola de Musica em funcionamento desde 1984.

Tão bons serviços prestados com dedicação e persistência durante tão longo período, mereceram atenção da Câmara Municipal de Viana do Castelo, que em 1996 resolveu consagrá-los atribuindo à vetusta agremiação musical o título de Instituição de Mérito, seguindo-se a Junta de Freguesia de Barroselas em 2004 e, em 2008 foi reconhecida como Instituição de Utilidade Pública.

Isaac Damasceno Oliveira Rego, que tomou posse da regência em 1984, fez um grande esforço no sentido de renovação e valorização, modernizando o instrumental e conferindo ao grupo disciplina e aprumo dignificantes que realçam o seu bom nível artístico. Em 2010 decidiu passou a liderança da Banda tendo sido escolhido para seu sucessor e da prata da casa, Jorge Pires, que se estreou no ano de 2011 na regência da Associação.

Banda Musical Velha de Barroselas

Banda Musical Velha de Barroselas

Banda Nova de Barroselas, ou Banda Escuteiros de Barroselas

Fundada em 1934 por Armindo dos Santos Barbosa, a Banda Escuteiros de Barroselas surgiu ao mesmo tempo que o respetivo grupo de escutas, tendo-o acompanhado na missa da primeira Promessa de Escuteiros a 29 de junho de 1934, dia de S. Pedro, padroeiro da freguesia, tendo abrilhantado também a procissão. A iniciativa teve tal sucesso que começaram a ser convidados para se apresentarem em freguesias vizinhas.

Banda Nova de Barroselas, ou Banda Escuteiros de Barroselas

Banda Nova de Barroselas, ou Banda Escuteiros de Barroselas

Menos de uma dezena de anos após a sua fundação e por imposição do regulamento do Corpo Nacional de Escutas, a banda desvinculou-se do grupo de escutas. No entanto, o nome original manteve-se.

Banda Nova de Barroselas, ou Banda Escuteiros de Barroselas

Banda Nova de Barroselas, ou Banda Escuteiros de Barroselas