Rancho Folclórico São Salvador de Grijó
Folclore em Vila Nova de Gaia

Grupos folclóricos, tradições e atividades no Concelho

  • Grupo de Danças e Cantares de Serzedo
  • Grupo Etnográfico de Sandim
  • Grupo Folclórico A Rusga de Arcozelo
  • Grupo Folclórico e Etnográfico de Santa Marinha de Crestuma
  • Grupo Folclórico Tradições do Baixo Douro
  • Rancho Folclórico As Lavradeiras de Pedroso
  • Rancho Folclórico As Trigueirinhas do Pisão
  • Rancho Folclórico da Juventude em Marcha de Crestuma
  • Rancho Folclórico da Paróquia do Divino Salvador de Vilar de Andorinho
  • Rancho Folclórico Danças e Cantares Santa Maria de Olival
  • Rancho Folclórico de Canelas
  • Rancho Folclórico de Canidelo
  • Rancho Folclórico de Lever
  • Rancho Folclórico de Perosinho
  • Rancho Folclórico de S. Félix da Marinha
  • Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso
  • Rancho Folclórico e Cultural de Nossa Senhora do Monte de Pedroso
  • Rancho Folclórico São Salvador de Grijó
  • Rancho Regional de Gulpilhares
  • Rancho Regional de Olival
Grupo de Danças e Cantares de Serzedo

O Grupo de Danças e Cantares de Serzedo é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

GDCS

Grupo de Danças e Cantares de Serzedo

Grupo de Danças e Cantares de Serzedo

Grupo Etnográfico de Sandim

O Grupo Etnográfico de Sandim é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral. Está integrado na  Casa da Eira Associação Cultural fundada a 18 de dezembro de 1996 para recolha e divulgação das artes tradicionais.

GES

Grupo Etnográfico de Sandim

Grupo Etnográfico de Sandim

Grupo Folclórico A Rusga de Arcozelo

Aos numerosos grupos de rapazes e raparigas, vindos de longas distâncias, que cantavam e dançavam, até ao local da festa, chamavam-se rusgas. Por este facto, quiseram as pessoas de Arcozelo, dar ao seu Grupo Folclórico o nome de “ A Rusga de Arcozelo“. O Grupo foi fundado em 1978, tendo comemorado o seu 40º Aniversário em 2018 (1978-2018). Está sediado na Vila de Arcozelo, Concelho de Vila nova de Gaia, pertencendo à região do Douro Litoral “Terras da Feira. É membro da Federação do Folclore Português e têm-se dedicado, desde a sua fundação, a um trabalho de recolha, pesquisa e reconstituição de tradições populares.

FGRA

Grupo de Danças e Cantares de Serzedo, cantando as janeiras na Câmara Municipal

Grupo de Danças e Cantares de Serzedo, cantando as janeiras na Câmara Municipal

Grupo Folclórico e Etnográfico de Santa Marinha de Crestuma

O Grupo Folclórico e Etnográfico de Santa Marinha de Crestuma foi fundado a 13 de julho de 1990. Crestuma é uma vila na margem sul do rio Douro, Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto. Outrora Crestuma foi uma localidade fortemente industrializada e um ponto de passagem para quem descia ou atravessava o rio. Barcos carregados com o vinho do Porto, carvão ou granito vindos do Douro tinham paragem obrigatória em Crestuma. A nível industrial é de salientar a forte predominância das metalurgias e os têxteis, como estandartes da vila. Crestuma é terra, por excelência, de trabalhadores têxteis e metalúrgicos que adicionavam à sua labuta diárias tarefas de pescador, barbeiro, cesteiro, sapateiro, ferreiro, padeiro, leiteiro, entre outras.

No que se refere à maneira de vestir e pensar dos seus antepassados, o nosso folclore assenta nas bases das tradições durienses, nomeadamente das festas, arraiais e romarias desta zona, marcada pela ruralidade e pela proximidade com o rio. Muito apoiado pela população, foi iniciado o trabalho de recolha dos usos e costumes das gentes da região nos inícios do séc. XIX. As danças têm origem nas concentrações que a população fazia no fim do trabalho nas romarias, festas e arraiais.

Nestas reuniões não faltavam os instrumentos musicais como: bombo, concertina, pandeireta, viola.

Os trajos do grupo reproduzem de forma fiel os utilizados em meados de 1900. Questões como o material, a cor e textura foram estudados por forma a criar: trajos de trabalho, trajos de lavradores ricos, trajos de lavradores remediados, trajos de noivos, trajos de louvar a Deus, trajos de romaria, palhoça, varino, entre outros. Fruto das recolhas são também as danças do grupo, como por exemplo, os viras, as rusgas, o malhão, a tirana, a rabela, e muitas outras características da região.

O Grupo participou em diversos festivais internacionais, Espanha e França (1998), Bulgária (2001), Bélgica (2002), Itália (2003), Hungria (2005). Deu a conhecer Crestuma de norte a sul de Portugal, incluindo as ilhas da Madeira (2006) e Açores (2004).

GFESMC

Grupo Folclórico e Etnográfico de Santa Marinha de Crestuma

Grupo Folclórico e Etnográfico de Santa Marinha de Crestuma

Grupo Folclórico Tradições do Baixo Douro

O Grupo Folclórico Tradições do Baixo Douro é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

GFTBD

Grupo Folclórico Tradições do Baixo Douro

Grupo Folclórico Tradições do Baixo Douro

Rancho Folclórico As Lavradeiras de Pedroso

O Rancho Folclórico As Lavradeiras de Pedroso é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

RFLP

Rancho Folclórico As Lavradeiras de Pedroso

Rancho Folclórico As Lavradeiras de Pedroso

Rancho Folclórico As Trigueirinhas do Pisão

O Rancho Folclórico As Trigueirinhas do Pisão é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

RFTP

Rancho Folclórico As Trigueirinhas do Pisão

Rancho Folclórico As Trigueirinhas do Pisão

Rancho Folclórico da Paróquia do Divino Salvador de Vilar de Andorinho

O Rancho Folclórico da Paróquia do Divino Salvador de Vilar de Andorinho é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

RFDSVA

Rancho Folclórico da Paróquia do Divino Salvador de Vilar de Andorinho

Rancho Folclórico da Paróquia do Divino Salvador de Vilar de Andorinho

Rancho Folclórico Danças e Cantares Santa Maria de Olival

O Rancho Folclórico Danças e Cantares de Santa Maria de Olival é uma associação cultural da freguesia de Olival, no concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral. Fundado em 1977, foi legalizado notarialmente em 1980. É membro efetivo da Federação do Folclore Português desde 1983.

RFDCSMO

Rancho Folclórico Danças e Cantares Santa Maria de Olival

Rancho Folclórico Danças e Cantares Santa Maria de Olival

Rancho Folclórico de Canelas

O Rancho Folclórico de Canelas  é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

RFC

Rancho Folclórico de Canelas

Rancho Folclórico de Canelas

Rancho Folclórico de Canidelo

O Rancho Folclórico de Canidelo representa a Cultura Etnográfica de Canidelo, uma das 24 freguesias do Concelho de Vila Nova de Gaia, com cerca de 40 mil habitantes e situa-se junto ao mar e à foz do rio Douro. Representa a região do Douro Litoral. Canidelo foi em tempos uma terra de grandes plantações de morangos, do cultivo do milho, do centeio e de grandes plantações de canas, daí a derivação do seu nome, Canidelo. A realização de cortejos de oferendas no passado deu origem à formação de um Rancho na Freguesia. Fundado a 1 de junho de 1979, com o nome de Associação Rancho Folclórico as Camélias de Lavadores, a 10 de junho do mesmo ano viu o seu nome alterado para Rancho Folclórico de Canidelo. Feita a recolha de adereços, dos trajes usados no tempo, dos utensílios do campo e outros adereços, bem como das danças e cantares, iniciou a sua atividade por todo o País, e deslocou-se a Espanha e França. Filiado no INATEL desde 1996, é reconhecido pela Câmara de Gaia com o grau de mérito e medalha de prata em 2004, sócio efetivo da Federação de Folclore Português desde 2009. Goza do Estatuto de Pessoa Coletiva de Utilidade Pública desde 2010.

Rancho Folclórico de Canidelo

Rancho Folclórico de Canidelo

Rancho Folclórico de Lever

O Rancho Folclórico de Lever é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

RFL

Rancho Folclórico de Lever

Rancho Folclórico de Lever

Rancho Folclórico de Perosinho

O Rancho Folclórico de Perosinho é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

RFP

Rancho Folclórico de Perosinho

Rancho Folclórico de Perosinho

Rancho Folclórico de S. Félix da Marinha

O Rancho Folclórico de S. Félix da Marinha é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, região do Douro Litoral.

RFSFM

Rancho Folclórico de S. Félix da Marinha

Rancho Folclórico de S. Félix da Marinha

Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso

O Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso foi fundado em 1975. A sua atividade desenvolve-se na representação das danças, usos e costumes de Vilar do Paraíso. Sócio fundador da Federação do Folclore Português, representa o Douro Litoral.

RFVP

Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso

Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso

Rancho Folclórico e Cultural de Nossa Senhora do Monte de Pedroso

O Rancho Folclórico e Cultural de Nossa Senhora do Monte de Pedroso é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, que representa a região do Douro Litoral.

RFCNSM

Rancho Folclórico e Cultural de Nossa Senhora do Monte de Pedroso

Rancho Folclórico e Cultural de Nossa Senhora do Monte de Pedroso

Rancho Folclórico São Salvador de Grijó

O Rancho Folclórico São Salvador de Grijó é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, que representa a região do Douro Litoral.

RFSSG

Rancho Folclórico São Salvador de Grijó

Rancho Folclórico São Salvador de Grijó

Rancho Regional de Gulpilhares

O Rancho Regional de Gulpilhares (Associação Desportiva, Recreativa e Cultural do Rancho Regional de Gulpilhares), é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, que representa a região do Douro Litoral. Fundado em 1936, o Rancho Regional de Gulpilhares é um notável embaixador do folclore da região a que pertence.

Criado para recolher, preservar e difundir a tradição popular herdada dos seus maiores tem procurado, desde o início, manter-se fiel ao ideal que norteou os seus fundadores – a autenticidade das recolhas e a seriedade do espetáculo exibido. Os trajes do grupo são bem distintos: o de festa e o de trabalho. Alguns procuram recriar figuras do passado, que desapareceram ou estão em vias de desaparecer. É o caso da mulher que coze o pão, da leiteira, do podador, da romeira, do moleiro, do feirante, do carreteiro, do moço da soga; trajo de ir à missa, rico e menos rico: com capa pelas costas e com saia, respetivamente; a mulher que vendia as galinhas, a farrapeira, etc. O homem do varino e da palhoça são, já hoje, também uma saudosa recordação. A tocata arranca as suas velhas melodias de instrumentos característicos do tempo e da região: ferrinhos, violas, violões, cavaquinhos, concertinas, tambor e reco-reco.

As danças são numerosas e algumas bem conhecidas. A famosa “Rusga ao Senhora da Pedra”, o “Malhão” de Gulpilhares – que tem corrido o mundo – os “viras”, as “Pastorinhas”, o “Velho”, a “Cana Verde Vareira”, a “Ciranda”, o “Furta ou Pai do Ladrão”, e a maravilhosa “Tirana”, um regalo de ritmo e de coreografia.

O RRG é membro efetivo da Federação do Folclore Português.

RRG

Rancho Regional de Gulpilhares

Rancho Regional de Gulpilhares

Rancho Regional de Olival

O Rancho Regional de Olival é um rancho folclórico do Concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, que representa a região do Douro Litoral.

RRO

Rancho Regional de Olival

Rancho Regional de Olival