Banda Musical Progressiva de Vila Cova à Coelheira (f. 1853)
Filarmónicas de Vila Nova de Paiva

Bandas de Música, História e Atividades no Concelho

Banda Musical Progressiva de Vila Cova à Coelheira (f. 1853)

Em atividade ininterrupta desde a sua fundação em 1853, Banda Musical Progressiva de Vila Cova à Coelheira é constituída por cerca de 40 elementos e mantém em funcionamento a Escola de Música contribuindo, deste modo, para a divulgação da cultura musical principalmente nas camadas mais jovens.

A Banda Musical de Vila Cova à Coelheira teve como maior impulsionador e colaborador, o Professor Augusto Guerra, que também foi o primeiro Maestro. Há pouquíssimos registos e documentos dos primeiros cinquenta anos da associação. Em 1939, mercê de alguns desentendimentos no seio da associação, formou-se a “Música Nova”, pelo que Vila Cova passou a dispor de duas bandas o que provocava verdadeira rivalidade entre elas e sobretudo entre os seus “adeptos”. Esta divisão durou 25 anos, quando houve a necessidade da fusão das duas bandas, provocada principalmente pela emigração, em 1964. Os primeiros estatutos das duas bandas datam da década de 1940.

A Banda realizou duas digressões ao Rio de Janeiro (Brasil, 1986 e 1995), representou a região da Beira Alta no Encontro de Bandas em Lisboa no Parque Eduardo VII (1994), fez a recepção a diversas entidades, (Cavaco Silva, António Guterres e Jorge Sampaio, entre outros). Em 1992 obteve o estatuto de Utilidade Pública.

Banda Musical Progressiva de Vila Cova à Coelheira (f. 1853)

Banda Musical Progressiva de Vila Cova à Coelheira (f. 1853)

É constituída por 45 elementos, com uma média de idade que ronda os 18 anos. Tem mantido sempre em funcionamento a Escola de Música, contribuindo deste modo para a divulgação da cultura musical, designadamente nas camadas mais jovens. Iniciou-se o ano de 2009 com uma turma de 23 alunos.