Rancho Folclórico de Carvalhal de Vermilhas
Folclore em Vouzela

Grupos Etnográficos, Tradições e Atividades no Concelho

  • Região: Beira Alta (Viseu, Dão, Lafões e Terras do Demo)
  • Distrito: Viseu
  • Concelho: Vouzela

03 grupos

  • Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Vouzela
  • Rancho Folclórico de Carvalhal de Vermilhas
  • Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato
Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Vouzela

O Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Vouzela é uma associação de natureza etnográfica sediada no concelho de Vouzela.

Rancho Folclórico de Carvalhal de Vermilhas

O Rancho Folclórico de Carvalhal de Vermilhas renasceu no ano 2013, após muitos anos de inatividade. Associação de natureza etnográfica sediada no concelho de Vouzela, tem por objetivo a divulgação dos usos, costumes, danças e cantares da região. Conta com cerca de 37 elementos.

Rancho Folclórico de Carvalhal de Vermilhas

Rancho Folclórico de Carvalhal de Vermilhas

Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato

O Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato é uma associação de natureza etnográfica sediada no concelho deVouzela que tem por objetivo a divulgação dos usos, costumes, danças e cantares da região.

Em 1983, Armando da Costa, nascido e criado em Vilar, na altura com 73 anos de idade, começou a reparar na transformação que os usos e costumes da sua querida aldeia estavam a sofrer. Era preciso preservar essa herança secular que os seus avós tinham recebido dos seus antepassados. A identidade do Povo de Vilar não podia ser perdida. Estava lançado o grito de alerta, a juventude juntou-se aos mais idosos e, assim, nasceu o Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato.

Foram feitas recolhas de trajos, cantigas de trabalho, danças, rezas, orações, provérbios, adivinhas e cânticos religiosos. Orientados pelos mais velhos, começaram os ensaios e a seguir as primeiras atuações em público.

O Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato já percorreu quase todas as regiões do país, participando em festivais, romarias e outros eventos, divulgando a cultura popular da Região de Lafões.

Os seus trajos simples de Trabalho, de Romaria e Domingueiro, espelho de quem vivia da agricultura de sobrevivência, contrastam com a alegria das suas danças e cantares.

Danças de Romaria, de Terreiro, de Salão, de Amor, de Roubar e danças próprias de certas épocas do ano deixam transparecer algumas influências da Beira-Mar trazidas pelos almocreves e outros viajantes que cruzavam a nossa terra através da estrada romana e do Ribatejo para onde todos os anos se deslocavam grande número de pessoas da freguesia a fim de trabalharem na Lezíria Ribatejana ou na cava das vinhas (os “Bandos de Ratinhos”).

Assim, Indo Eu, Moda Nova, Loureiro, Pavão, Cruta da Macieira, Pedi-te um Beijo, Ora Anda Cá, Nunca t’eu Vera, Passe-Passe, Moda das Malhas e Está Aqui o Meu Coração são as modas que, entre as 48 que o Rancho dança, melhor transmitem toda a alegria das romarias dos tempos dos avós.

Em 2018, o Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato tornou-se o primeiro grupo folclórico do concelho de Vouzela a receber o título de Sócio Efetivo da Federação do Folclore Português.

Ser Sócio Efetivo da Federação do Folclore Português, ou ser federado como é mais comum dizer-se, é uma distinção muito importante para um grupo folclórico, pois é a certificação da sua qualidade, na medida em que respeita todos os requisitos estabelecidos pela Federação do Folclore Português. Esses requisitos passam pela proteção do conhecimento tradicional, pela salvaguarda do património imaterial e etnográfico, pela divulgação do folclore através de ações específicas, entre outros. Recolher, preservar e divulgar com a máxima autenticidade e verdade deve ser um dos pilares fundamentais do folclore português, pelo que o processo de admissão de novos associados é rigoroso, de forma a credibilizar esta arte popular, em especial, junto das entidades oficiais que normalmente apoiam este tipo de coletividades.

Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato

Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato

Após um trabalho árduo e moroso que se prolongou por 29 anos, e que incluiu a elaboração de um processo técnico com 78 páginas e quatro visitas técnicas, o Rancho Folclórico de Vilar de S. Miguel do Mato assinaria o Compromisso de Honra e receberia o diploma das mãos do Presidente da Federação do Folclore Português.