Castro Verde e o seu folclore

Grupo Coral e Etnográfico Os Cardadores da Sete
Folclore em Castro Verde

Grupos Etnográficos, Tradições e Atividades no Concelho

  • Alentejo (Baixo Alentejo)
  • Distrito: Beja

03 grupos

  • Grupo Coral e Etnográfico Os Cardadores da Sete
  • Grupo Coral Etnográfico Vozes de Casével
  • Grupo Coral Os Ganhões de Castro Verde
Grupo Coral e Etnográfico Os Cardadores da Sete

Fundado em 2001, na Sete, um lugar da freguesia de Santa Bárbara dos Padrões, o Grupo Coral e Etnográfico Os Cardadores da Sete procura homenagear o trabalho de cardar a lã, das ovelhas campaniças, que depois as mãos das mulheres iriam tecer.

O seu reportório é rico em temas tradicionais, cantados nas ceifas e noutras jornadas de trabalho. São as vozes que também cantavam noite dentro nas tabernas.

Gravou dois trabalhos discográficos, o mais recente intitulado “Modas dos Cardadores”.

Grupo Coral e Etnográfico Os Cardadores da Sete

Grupo Coral e Etnográfico Os Cardadores da Sete

Grupo Coral Etnográfico Vozes de Casével

Em fevereiro de 1988, as vozes de uns quantos homens de Casével juntaram-se para cantar a moda, para viver o cante. Estabeleceram-se, procurando o desenvolvimento de um trabalho disciplinado, com vista à constituição de um grupo. O grupo coral As Vozes de Casével mantém, desde então, uma dinâmica intensa.

Trajados a rigor, levam o seu cante a diferentes paragens e mostram ainda a sua riqueza na sede da associação.

Aí podem ser admiradas alfaias e outras peças de valor museológico. Na associação de cante Vozes das Terras Brancas há sempre espaço para um copo de vinho e um convite ao cante cheio de Alentejo.

Grupo Coral Etnográfico Vozes de Casével

Grupo Coral Etnográfico Vozes de Casével

Grupo Coral “Os Ganhões” de Castro Verde

O Grupo Coral “Os Ganhões” de Castro Verde foi formado em 1972. Tem mantido a atividade, interrompida por dois breves períodos.
Em 1975 editou o LP “Castro Verde É Nossa Terra”.

Em 1980, ganhou o 1º Prémio do Concurso de Coros Alentejanos na Casa do Alentejo em Lisboa. Editou o LP “Ganhões de Castro Verde”.

Em 1994 editou o CD “Modas Alentejanas”, considerado pela crítica especializada o melhor disco de Música Étnica. Participou no Festival Internacional de Música Folk de Vancouver (Canadá). Em 1995, participou no Projecto “Pace et Salute” de homenagem a Michel Giacommetti, conjuntamente com outros coros alentejanos e as polifonias da Córsega. No mesmo ano foi constituída a Associação de Cante Alentejano “Os Ganhões”. Em 1997
editou o CD “É Tão Grande o Alentejo”.

No ano 2000, participou no álbum “Primeiro Canto” de Dulce Pontes. Participou na digressão “Primeiro Canto” de Dulce Pontes. Em 2001, participou no Festival Internacional de Música de Krems (Áustria) onde animam uma noite dedicada a Portugal conjuntamente com os Madredeus. Em 2002 participou no Festa Europeia da Música em Santa Maria da Feira. Em 2003 editou o CD “O Círculo Que Leva a Lua”.

Em 2006 editou a Antologia “Terra” 1972 – 2006 Polifonias Alentejanas. Em 2015, editou “As Nuvens que andam no ar”.

Todos os anos o grupo regista um elevado número de atuações, que vão de intercâmbios de corais a salas de espetáculos e festivais temáticos, numa atitude constante de afirmação do cante alentejano.

Grupo Coral Os Ganhões de Castro Verde

Grupo Coral Os Ganhões de Castro Verde

Fontes do Musorbis Folclore:

A “Lista dos Ranchos Folclóricos” disponível na Meloteca e a informação nesta plataforma resultam de uma pesquisa aturada no Google e da nossa proximidade nas redes sociais. Foram revistos todos os historiais de grupos etnográficos de modo a facilitar a leitura.