Sociedade Filarmónica Oleirense
Músicos do Concelho de Oleiros

Projeto em desenvolvimento, o Musorbis aproxima os munícipes e os cidadãos do património musical e dos músicos do Concelho.

Sociedade Filarmónica Oleirense

A Sociedade Filarmónica Oleirense, sediada na Vila de Oleiros, sede de concelho (Distrito de Castelo Branco), foi fundada em 1894 pelo Padre José Joaquim da Silva Reis, sendo por conseguinte uma das instituições mais antigas no Concelho e do próprio Distrito. No ano de 2004 comemorou o seu 110º aniversário, tendo para o efeito, organizado um encontro de bandas que decorreu na Vila de Oleiros.

A sua primeira sede foi num edifício da “Casa Rebelo”, mais tarde cedido pelos herdeiros à Filarmónica. No mesmo local, ergue-se a atual sede, inaugurada em 1982, destacando-se José Augusto Luís como importante impulsionador da sua construção. Devido ao constante aumento do número de executantes, as instalações tornaram-se exíguas, pelo que, atualmente a sala de ensaios funciona no primeiro andar do edifício do Rancho Folclórico de Oleiros, situado no Carril, gentilmente cedido para este fim, sendo uma sala renovada e com excelentes condições de conforto e acústica.

Ao longo dos anos, a S.F.O. contou com a entrega e ajuda de vários regentes, dos quais destacamos aquele que foi seu fundador e provavelmente o primeiro regente da S.F.O., o Padre Reis. Logo depois foi contratado Thomaz Martins Patrício. Em 1917, iniciou funções de regente José Augusto, mais conhecido em toda a comunidade Oleirense por “Zé do Moucho”, que se manteve até 1970. Após este período, Sansão de Deus Garcia passou a ser o regente, cargo que manteve até ao ano de 1988. Durante algum tempo, a S.F.O. não teve regente e só a partir de 1989 entra em funções o atual regente, José Mateus.

Várias pessoas ficaram também ligadas à S.F.O., pelos seus relevantes contributos, com destaque para o Dr. Francisco Rebelo de Albuquerque e José Pereira Rei, entre outros. Obteve o Estatuto de Pessoa Colectiva de Utilidade Pública em 1983. É reconhecido pelo INATEL como CCD (Centro de Cultura e Desporto), desde 28 de Abril de 2005, sendo membro número 4.728. É o sócio número 10 (Fundador), da Federação Regional de Bandas Filarmónicas do Distrito de Castelo Branco.

Do seu historial, destaca-se a participação em diversos festivais e encontros de bandas, um pouco por toda a nossa região, o VIII Encontro de Bandas, em Ceira (Coimbra), em 2005; o X Encontro de Bandas de Pedrógão Pequeno, 2005; A I.ª Mostra das Actividades Musicais do Concelho de Oleiros, em 005 e a II.ª Mostra das Actividades Musicais do Concelho de Oleiros, em 2006. Regista centenas de participações em festas e arraiais populares e a assídua presença nas celebrações religiosas ao longo do ano, na nossa Vila, nomeadamente por ocasião dos Passos e Semana Santa. Gravou uma cassete em 1994 e um CD, em 2002.

A S.F.O. conta com cerca de 50 executantes na sua Banda, 30 alunos na Escola de Música, nas classes de Órgão, Guitarra, Acordeão e Solfejo e tem cerca de 500 associados.

SFO

Sociedade Filarmónica Oleirense

Sociedade Filarmónica Oleirense

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *